Desaposentação – O que é, Como Funciona, Solicitar

Desaposentação  O que é

O termo Desaposentação, não é muito conhecido, mas é uma possibilidade a qual muitos trabalhadores recorrem quando querem tentar receber uma aposentadoria maior.

O que é desaposentação?

É quando o aposentado renúncia – abre mão do benefício da aposentadoria a qual já tem direito – para tentar receber uma aposentadoria de valor maior, algo que lhe seja mais vantajoso.

desaposentacao-o-que-e

Como funciona a Desaposentação?

O trabalhador, depois de se aposentar pela primeira vez, abre mão do benefício, e não recebe a aposentadoria a que tem direito. Então ele volta a trabalhar para se aposentar de novo, pode por exemplo mudar do setor privado para o público, e ele depois se aposenta novamente com um benefício maior, que inclui as novas contribuições deste último período de trabalho.

Quem pode solicitar a desaposentação?

Só pode solicitar um novo benefício quem já se aposentou e continuou a trabalhar sem parar de contribuir com a Previdência Social.

Explicando a desaposentação ou desaposentadoria de forma mais clara…

Usando as novas regras de aposentadoria, vamos supor que um trabalhador do sexo masculino completa 50 anos de idade tendo trabalhado e contribuído por 30 anos. Ele pode se aposentar por tempo de contribuição, certo?

Idade = 50  Contribuição = 30  Total de pontos = 80

Ele ainda não atende a nova regra dos 85/95.

Ele pode se aposentar, mas como não completa a pontuação necessária, ele vai receber apenas uma aposentadoria parcial. Ou seja, vai receber menos do que a aposentadoria integral que teria direito ao se enquadrar na nova regra de contribuição. Vai receber segundo o fator previdenciário.

Depois que ele se aposentou, e percebeu que o que recebe não vai suprir as contas da casa, e percebe também que seu poder aquisitivo de modo geral está realmente bem menor, ele pode pensar em voltar a trabalhar, e assim, depois de um tempo, se aposentar novamente com um salário melhor.

desaposentacao-como-funciona-solicitar

Como solicitar a desaposentação?

Atualmente, só é possível solicitar a desaposentação ou desaposentadoria por meio de um advogado, que vai abrir uma ação de revisão de revisão de benefício previdenciário, junto ao INSS, pedindo a consideração das novas contribuições e o recálculo no valor do benefício.

Confira também: Cálculo Desaposentação

Como funciona a desaposentação com as novas Regras de aposentadoria?

Atualmente a regra para aposentar com o benefício completo é a 85/95, em que se soma o tempo de contribuição com a idade do trabalhador. As mulheres precisam de 85 pontos e os homens de 95. Se a soma da idade + tempo de serviço/contribuição atingir o número de pontos necessário, não é mais usado o fator previdenciário, e o benefício passa a ser integral.

Neste caso, o homem do exemplo acima, que se aposentou com 80 pontos há oito anos atrás e voltou a trabalhar, já teria hoje o equivalente a 96 pontos, e, portanto, pode receber o valor integral de aposentadoria pelas novas regras.

Isto não é automático, assim, é preciso solicitar uma ação de desaposentação, por meio de um advogado. Se você se aposentou há mais tempo, e hoje já se enquadra na regra de 85/95, procure um advogado e saiba mais detalhes sobre como solicitar a desaposentação no seu caso.

Desaposentação – Cálculo Desaposentadoria, Troca

Calcular Desaposentação

A Desaposentação é um assunto novo para a maioria das pessoas, muitas não sabem como funciona e nem como solicitar esse processo. Como o próprio nome já diz é acabar com a aposentadoria de alguém, isso pode ocorrer por vários motivos e até mesmo pela própria solicitação do interessado.

Com esse recurso o segurado tem o direito de voltar a trabalhar após ser aposentado, mas ele continua contribuindo para a Previdência Social. Ele só precisa solicitar a sua desaposentadoria para que haja aproveitamento do tempo de contribuição anterior e posterior à aposentadoria.

desaposentacao

Somente nesses casos que as pessoas que estão aposentadas devem pedir a desaposentação do INSS, caso contrário não é necessário, ela pode voltar a exercer atividade e pode também contribuir com a Previdência, mas começa contar um novo tempo de serviço sem somar com o anterior.  Caberá a cada aposentado analisar qual é a melhor opção para que ele possa optar.

É necessário que o aposentado entre com seu pedido para o Instituto Nacional do Seguro Social que irá analisar o mesmo. Esse requerimento pode ser feito a qualquer momento, é necessário que passe por um processo até que seja autorizado. Hoje em dia muitos aposentados conseguem o direito de requerer a judiciária para poderem pedir a desaposentação, mas é necessário fazer o cálculo para ter certeza que compensa ou não solicitar esse recurso.

O próprio interessado pode fazer esse cálculo porque existem outras ferramentas que ajudam nessa finalidade seria interessante dar uma olhada nessas questões.

Resumo sobre o que é a Desaposentação

Resumo sobre o que é a Desaposentação

Cálculo Desaposentadoria

Ação de desaposentação envolve um cálculo estimado da nova aposentadoria, só tem êxito na sua solicitação se o cálculo efetuado demonstrar que o valor a ser recebido pelo aposentado é mais vantajoso que o valor recebido atualmente pelo mesmo.

Por isso que muitas das vezes a solicitação não é confirmada porque acaba não sendo positivo para o segurado solicitar a sua desaposentação INSS. Nem sempre o processo é rápido e muitas das vezes é necessário recorrer ao judiciário para se ter direito a essa solicitação, mas tudo deve ser feito com cuidado e atenção para que o segurado tenha certeza se compensa ou não ele fazer a solicitação da sua desaposentadoria.

O cálculo da desaposentadoria do INSS pode ser feito de forma bastante simples e o próprio segurado pode acessar os sites que ajudam nessa simulação. Essas ferramentas são totalmente gratuitas, o que facilita ainda mais a vida das pessoas.

Faça o cálculo para que você tenha certeza de que vai compensar solicitar esse recurso vale a pena o aposentado voltar para o mercado de trabalho desde que estejam em condições para isso é preciso dos recursos financeiros.

Se for mais viável ele pode voltar a exercer atividade trabalhista, mas sem solicitar a sua desaposentação, nesse caso ele continua contribuindo com a Previdência e recebendo sua aposentadoria, porém esse tempo anterior de trabalho não vai contar com o novo cálculo futuro. É por isso que compensa fazer uma análise para se ter certeza do que compensa mais se vale a pena a desaposentação ou a contribuição livre, isso varia de segurado para segurado.

INSS Aposentadoria

Tudo sobre Aposentadoria do INSS

Você já está pensando em aposentadoria? Está no lugar certo! Aqui você vai encontrar tudo o que você precisa para se aposentar junto ao INSS, saberá todos os tipos de aposentadoria disponíveis e em qual delas você se encaixa, os prazos e requisitos para você se aposentar, dicas das melhores épocas para se aposentar com o melhor valor de benefício, continue navegando e tire todas as suas dúvidas sobre aposentadoria na Previdência Social de forma simplificada.

INSS Aposentadoria – Há um tempo mínimo de contribuição dos trabalhadores para a Previdência Social para que seja garantido direito à aposentadoria do INSS, esse tempo pode ser alterado em função da elevação da expectativa de vida da população brasileira, constatada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Atualmente, para se aposentar é preciso contribuir por no mínimo 30 anos, para as mulheres, ou 35 anos para os homens. Já na aposentadoria por idade só é possível a partir dos 60 anos de idade (mulheres) ou 65 anos (homens), regra que também poderá ser alterada futuramente. Os segurados podem requerer aposentadoria quando completam qualquer uma das duas exigências básicas. Se for esperado o cumprimento das duas exigências, o valor do benefício fica mais alto.

O presidente do INSS disse que a uma necessidade de mudanças e grande porque já há contribuinte recebendo aposentadoria sem ter contribuído o tempo devido, não há nada decidido ainda, mas se a mudança for aprovada quem for entrar agora no serviço público deverá receber ao se aposentar o teto da Previdência.

O grande problema é que pessoas que poderiam ainda estar trabalhando já estão aposentadas, e isso se torna cada vez mais caro para a Previdência Social, principalmente os autônomos, já que não há um valor especifico de pagamento do INSS por mês.

As aposentadorias do INSS mais comum são Aposentadoria por idade, Aposentadoria por invalidez, Aposentadoria por tempo de contribuição e Aposentadoria especial.

Para saber um pouco mais sobre cada um dos tipos de aposentadoria, acesse abaixo:

Aposentadoria por Idade INSS

Aposentadoria por Invalidez INSS

Aposentadoria por Tempo de Contribuição INSS

Aposentadoria Especial INSS

Navegando pelos itens acima você saberá como se aposentar no INSS e vai tirar todas as suas dúvidas sobre os tipos de aposentadoria disponíveis para você. Esse é um direito de todos os trabalhadores que deram duro a vida inteira e agora devem ficar tranquilos com o benefício da aposentadoria, portanto se informe para ficar atualizado sobre a sua aposentadoria.

INSS Benefícios

Tudo sobre os Benefícios do INSS – Extrato, Consulta, Aposentadoria

A Previdência Social oferece varias modalidades de benefícios além da aposentadoria. É uma instituição pública que tem como objetivo reconhecer e conceder direitos aos seus segurados.

A renda transferida pela Previdência Social é utilizada para substituir a renda do trabalhador contribuinte, quando ele perde a capacidade de trabalho, seja pela doença, invalidez, idade avançada, morte e desemprego involuntário, ou mesmo a maternidade e a reclusão.

Benefícios Previdenciários do INSS

Aposentadoria por idade

Aposentadoria por invalidez

Aposentadoria por tempo de contribuição

Aposentadoria especial

Auxílio- doença 

Auxílio- acidente

Auxílio-reclusão

Pensão por morte

Salário- maternidade

Salário- família

O INSS nunca solicita dados, como o número de benefício, por e-mail, mas é possível fazer agendamento pela internet, mais informações sobre os requisitos e a documentação necessária para pedir as aposentadoria, estão disponíveis no site da Previdência, que também mantém atualizada a legislação do setor. Mais de 130 mil pessoas que passaram a receber benefícios do INSS, entre 5 abril de 1991 e 1º de janeiro de 2004, têm direito a receber dinheiro atrasado.

O importante é saber que a contribuição ao INSS funciona como um “seguro de vida”, pois quando houver necessidade o INSS poderá ser acionado e então o contribuinte resgatará consequentemente o valor necessário até sua reabilitação ao cotidiano de trabalho ou poderá se beneficiar de uma ajuda de custo (aposentadoria) por tempo indeterminado.

Valores Atrasados Aposentadoria INSS

INSS Aposentadoria Valores Atrasados

Os aposentados brasileiros em algumas ocasiões sofrem bastante, apesar de anos se dedicando ao trabalho, a maioria deles tem que continuar trabalhando ou depender de ajuda de alguém para conseguir sobreviver neste país se depender da renda da aposentadoria. Sem contar o valor da aposentadoria baixa, muitos ainda tiveram valores atrasados da aposentadoria que não foram pagos, veja como saber os valores atrasados de aposentadoria do INSS.

valores-atrasados-aposentadoria-inss

Os valores atrasados de aposentadorias do INSS para beneficiários previdenciários vão desde cinco de abril de 1991 e 1° janeiro de 2004 e a previsão é que o pagamento dos valores atrasados seja feito em parcela única, mas dividido em grupos de beneficiários que são mais ou menos um total de 131.161 que serão divididos em quatro grupos.

 

O primeiro grupo é composto por 68.945 pessoas que tem que receber seis mil cada uma delas pagamento que deverá ser feito até 30 de abril de 2014. Mas, os beneficiários que devem receber entre R$ 6 mil até R$ 15 mil já tiveram acesso a este benefício desde 31 de maio de 2012.

 

Para os aposentados que tem dúvida em como será feito este valor e qual o valor aproximado estes serão beneficiados pela mudança do teto previdenciário que fez correção dos valores dos benefícios e a correção é de 39,35% sobre os mesmos. Mas, será que todos terão esta correção? Por exemplo, segurado que se aposentou em maio de 1995 que teve média dos últimos pagamentos de R$785,22, o teto na época era de R$582,86, o excedente foi de R$ 34,72%, sendo o primeiro reajuste de 11,97% r posteriormente, no percentual de 10,96% em 1998.

Confira também: Revisão de Aposentadoria do INSS

 

Posteriormente em 2013, o valor do reajuste foi de 8,51% e com os critérios e reajustes o valor do beneficio ficou em R$ 2.464,15, uma diferença de R$ 466,92.

 

Segundo a Advocacia Geral da União não será necessário entrar na justiça para ter acesso a este reajuste do INSS, pois o pagamento será feito de forma administrativamente, o que faz inclusive que se elimine o grande problema do INSS. Os beneficiários que entraram na justiça todos acabaram ganhando a causa, exemplo dos beneficiários com processo na TRT da segunda região (que abrange o Rio de Janeiro e Espírito Santo) dos 2.382 beneficiários que entraram na justiça vá receber conjuntamente R$ 24.635.683,37 referentes às ações judiciais que ganharam do INSS nos anos anteriores o que corresponde a R$ 10,3 mil para cada beneficiário em média. Por isso, se tem dúvidas sobre seu benefício, acha que sua aposentadoria está atrasada e está enquadrado no perfil anterior, procure um contador que possa te ajudar no cálculo.

 

Direito Previdenciário – Aposentadoria

Direito Previdenciário

Você é trabalhador e tem dúvidas sobre como e quando deve se aposentar? Sabia que existem vários tipos de aposentadoria? Conheça estes tipos de aposentadoria e como funciona cada uma e como recorrer ao Direito Previdenciário.

direito-previdenciario

Segundo o Direito Previdenciário existem vários tipos de aposentadoria, uma delas é a aposentadoria por contribuição, em que o trabalhador pode se aposentar por tempo de contribuição, mesmo que ele não tenha atingido a idade de 60 anos se mulher e 65 anos se homem (que é outro tipo de aposentadoria). Quanto à aposentadoria por tempo de contribuição esta ainda pode ser proporcional e a aposentadoria integral. A aposentadoria por tempo de contribuição você deve alcançar a idade mínima e tempo de contribuição, no caso da aposentadoria proporcional, podem pedir esta aposentadoria os homens com idade mínima de 53 anos e 30 anos de contribuição; e as mulheres, com idade mínima de 48 anos e 25 anos de contribuição. Para ambos ainda é necessário uma compensação de 40% sobre o tempo faltante, a partir de 16 de dezembro de 1988 para completar o tempo de contribuição mínimo.

O valor da aposentadoria proporcional é de 70% do salário benefício mais 5% de cada ano completo depois do mínimo exigido com a aplicação do fator previdenciário. Para requerer este tipo de aposentadoria é necessário que a pessoa esteja inscrita no Regime Geral da Previdência Social (RGPS) até no máximo dia 16 de dezembro de 1998. Este tipo de aposentadoria este beneficia foi extinto pela Emenda Constitucional numero 20. Neste tipo de aposentadoria por tempo de contribuição tem o tipo integral, neste caso é para aqueles que tiveram 35 anos de contribuição (homens) e 30 anos (mulheres) e para os professores de ensino médio, fundamental ou educação infantil tem um desconto de cinco anos de contribuição. Esta aposentadoria tem a vantagem de ter 100% do salário benefício e quanto mais se contribuir, seja no tempo e no valor da contribuição, maior o benefício a ser recebido.

Outro tipo é a aposentadoria por invalidez que é concedida aos trabalhadores em situações um tanto tristes no caso de doenças ou acidente e estes trabalhadores forem avaliados como incapazes de manter suas atividades profissionais ou o serviço que lhe permite que possa ter o seu sustento. No caso de avaliado desta forma e sendo comprovado pela perícia médica terá direito a este tipo de aposentadoria. Mas, é necessário que no caso da doença ou enfermidade o indivíduo seja segurado da Previdência. Doença ou outro problema antes da filiação não será segurado pela Previdência Social.

Existem ainda outros tipos de aposentadoria: a aposentadoria especial e a aposentadoria por idade. Portanto você deve recorrer ao Direito Previdenciário para saber os seus direitos e qual o melhor tipo de aposentadoria no seu caso.

Previdência Social Telefone

Telefone Previdência Social

Você é trabalhador e tem algum benefício frente ao Instituto Nacional da seguridade Social (INSS)? Saiba que é bem burocrático ir atrás de seus direitos, assim como também buscar certas informações. Visando dar maior agilidade principalmente para quem busca informações junto à Previdência Social, existem outros canais de acesso a essas informações que não seja pessoalmente em alguma agência do INSS, confira qual é o telefone de atendimento da Previdência Social.

telefone-previdencia-social

Uma forma que é disponibiliza a Previdência social é que o cidadão através da central de atendimento 135 e também pela internet possa agendar seu atendimento eletrônico e possa no dia e hora marcada ter seu atendimento na agência física do INSS e, desta forma, não perder tempo.

O agendamento da previdência social é feito pelo site no link www.previdencia.gov.br/servicos-ao-cidadao/todos-os-servicos/, acessando esse link você pode ir à agenda eletrônica do segurado e agendar seu atendimento; depois consultar o calendário mensal de pagamento de benefício, retirar o extrato previdenciário, mediante a senha entre outros serviços e informações disponíveis no site da previdência.

Quanto ao atendimento do telefone da Previdência pela Central 135 que funciona das de segunda a sábado das 7h às 22h. A ligação é gratuita para todo o Brasil, mas quando realizada por telefone fixo ou público e tem custo de ligação local se feita via celular. Quem quer mais agilidade pode ainda fazer isso aos sábados, como recomendação do próprio INSS e também aos domingos, através do canal remoto que funciona aos domingos através de atendimento eletrônico.

Por estes meios é possível ter acesso a informações básicas e orientações e também sobre requisitos e documentos necessários para fazer solicitações de benefícios. O canal permite agendamento dos atendimentos e alguns serviços que só podem ser realizados por meio destes canais e que evita inclusive deslocamentos desnecessários. O que também é bem vantajoso para os agentes do INSS que tem menos pedidos e mais tempo pata analisar as concessões (já que os atendimentos pessoais desta forma caem bastante).

Confira também: Reclamações Previdência Social

O número de atendimentos da Previdência Social é altíssimo e a ouvidoria da Previdência Social é uma das maiores do país. No caos do segurado não fazer seu agendamento eletrônico e ir à agência física vai perder mais tempo e esperar mais e permanecer mais tempo na agência resolvendo suas pendencias.

Telefone da Previdência Social: 135

Se ainda restar dúvidas, consulte o site da Previdência social que tem ótimas dicas e informações de tudo que precisar quanto aos benefícios, serviços, entre outras informações.

Autorização de Débito Automático em Conta INSS

INSS Autorização de Débito Automático em Conta

Algo que muita gente não sabe que recebe benefícios através do INSS é que é possível solicitar o débito automático de sua contribuição mensal direto em sua conta corrente e como fazer isso? A seguir você irá aprender como fazer a autorização de débito automático do INSS.

autorizacao-de-debito-em-conta-inss

Para acionar o serviço de débito automático do INSS, os interessados deverão acessar a página da Previdência na internet pelo link www.previdencia.gov.br e acesse a opção “serviços” e em “Autorização de Débito automático em conta”. Esse serviço também pode ser chamado de Débito Direto Autorizado – DDA.

No caso do débito automático este tem as vantagens é que o segurado que não tem tempo ou esqueça não deixe de contribuir a Previdência. A contribuição vence todo dia 15 de Cada mês e que adotar o débito automático terá o valor descontado todo dia 15 de sua conta corrente. Mas, se o dia 15 cair no sábado ou domingo, o contribuinte terá o valor descontado de sua conta corrente no próximo dia útil.

Quanto as contribuições ao INSS o contribuinte individual (autônomos, empresários e equiparados) deve pagar uma alíquota de 20% do salário recebido no mês. No caso de prestação de serviço à empresa, a alíquota é de 11% e deve ser repassada ela empresa empregadora ao INSS. Outro detalhe que deve ser lembrado é que há um piso e teto salarial da Previdência Social que é mínimo de R$ 300 e o máximo de R$ 2.669,15. Também podem contribuir para o INSS, mas como contribuinte facultativo (se desejar) são as donas-de-casa, estudantes e desempregados e que podem contribuir com uma alíquota de 20% entre o piso e o teto salarial, sendo que a contribuição mínima é de R$ 60 e que equivale a 20% de R$ 300 e a máxima que é de R$ 533,63 equivalente a R$ 2.669,15.

Para ser um contribuinte do INSS é necessário ter no mínimo 16 anos de idade e, no caso de menor aprendiz essa idade mínima é de 14 anos.

Voltando a autorização de débito automático do INSS é necessário ter CPF e uma senha de acesso pessoal que registrada na Agência de Previdência Social e esta senha é indispensável para que haja a autorização de débito automático assim como agendamento, alteração de valores de contribuição, código de pagamento assim como consultas de extrato, cancelamento entre outras atividades e serviço que podem ser acessados no link citado acima.

O link direto também para a autorização de pagamento automático em conta corrente é o seguinte www.dataprev.gov.br/servicos/debcon/debcon.html. Para ambos deverá o contribuinte guardar senha para ter acesso aos serviços.

INPS – Aposentadoria

INPS INSS Aposentadoria

Entre um dos benefícios mais procurados pelos contribuintes brasileiros, com certeza a aposentadoria é um caso a parte, e justamente por oferecer uma maior segurança aos trabalhadores durante o restante de sua terceira idade, fazendo assim com que ambos possam descansar e possam curtir um pouco mais a sua vida. Apesar disto muitas pessoas acabam não correndo atrás destes benefícios durante boa parte da sua vida, e isto gera um problema muito grande na hora de se ter a idade correta para se aposentar. Saiba o que é o INPS e veja como você pode requerer a aposentadoria.

A diferença entre INSS e INPS é que a antiga nomenclatura para Instituto Nacional de Previdência Social e que hoje o correto é INSS – Instituto Nacional do Seguro Social.

inps-aposentadoria
Como funciona a aposentadoria no Brasil? – A aposentadoria no Brasil atualmente é oferecida de duas formas, a pessoa poderá ainda aposentar por tempo de contribuição, como no caso de um trabalhador que conta com 35 anos de carteira assinada, este poderá se aposentar através de contribuição. A segunda forma de se aposentar será por idade, a pessoa deverá ter que atingir uma idade específica de 65 anos para os homens e 60 anos para as mulheres, atingindo esta idade a pessoa deverá conseguir se aposentar, porém deverá ter feito pelo menos 15 anos de contribuição para o INSS para que consiga fazer toda a sua aposentadoria.

Nos dois casos a pessoa deverá ficar muito atenta durante o longo de sua vida para que possa depois conseguir se aposentar na terceira idade. Das duas formas que foram citadas acima a mais difícil certamente é a por tempo de trabalho, esta que é adquirida normalmente por pessoas que atuam como servidoras públicas, pois essas contam com uma maior facilidade para se conseguir esta aposentadoria, devendo ficar em um cargo durante muitos anos.

Confira também: Agendamento Aposentadoria INSS

Os benefícios de aposentadoria fazem parte do INSS, porém anos atrás as contribuições eram realizadas para o INPS – Instituto Nacional de Previdência Social, o responsável pelo recebimento do benefício e também é responsável por toda a liberação que depois era repassado para os contribuintes através da Caixa Econômica federal.

A aposentadoria poderá ser feita de forma pessoal, como no caso de trabalhadores autônomos, empregadas domésticas e também de outras formas para quem trabalha com carteira assinada para que dessa forma suas contribuições fiquem por conta do empresário.

Aposentadoria Proporcional – Regras

Regras da Aposentadoria Proporcional

Muitas pessoas tem dúvidas sobre as exigências para a concessão de aposentadoria por tempo de contribuição, após as várias mudanças definidas através da reforma da Previdência Social para o setor privado. Somente deverá ter direito quem já atuava no mercado de trabalho no dia 16 de dezembro de 1998.

aposentadoria-proporcional-regras

A única exigência da aposentadoria integral é o tempo de contribuição que vai de 35 anos para o homem e 30 para a mulher. Apesar desta regra, uma idade mínima é necessária para acontecer a aposentadoria por tempo de contribuição proporcional. Além disto apenas deverá ter direito a proporcional quem estava no mercado de trabalho atuando em corpos docentes durante este período. Com isto a idade mínima para a aposentadoria proporcional é de 53 anos para homens e de 48 anos para as mulheres. O tempo de contribuição é a partir de 30 anos para homem e de pelo menos 25 anos para as mulheres, pois existe um acréscimo de pedágio. Este tempo é mais de 40% sobre o período que faltava, para que a pessoa pudesse completar 30 anos no caso do homem e 25 no caso da mulher.

Como funcionava este cálculo de Aposentadoria Proporcional

Se um homem contava com 20 anos de contribuição em 16 de dezembro de 98, seriam necessários mais 10 anos para completar os 30 anos. Esses dez anos, com o acréscimo de 40% passaram para 14 anos, contando a partir do período de 15 de dezembro de 98. Já a mulher que tivesse 20 anos de contribuição nesta época precisaria de mais cinco anos para completar os 25 anos. Completando assim 60 anos com o pedágio passaram a ser 7 anos.

E constatando assim que o requerente que solicitou a aposentadoria por tempo de contribuição com renda integral preenche todos os requisitos apenas para a concessão da aposentadoria por tempo de contribuição, contando com uma renda proporcional. o servidor do INSS deverá de forma formal solicitar ao segurado para que este, caso quiser optar expressamente e ainda por escrito pelo benefício proporcional, e não havendo algum tipo de manifestação pela opção dentro do prazo estabelecido.

Averbação de tempo de serviço INSS

INSS Averbação de tempo de serviço

Várias pessoas não conseguem obter a aposentadoria do INSS pois não conseguem averbar o seu tempo de serviço nos períodos que não constam como contribuição ao INSS. E é o caso daqueles que eram empregados , e posteriormente passaram a exercer atividades consideradas autônomas, depois retornaram as qualidades de segurados empregados. Confira mais informações sobre a averbação de tempo de serviço do INSS.

inss-averbacao

Existem ainda casos que as empresas onde trabalhavam não recolhiam as contribuições previdenciárias de INSS nas épocas próprias ou também faliram ou desapareceram sem deixar rastros, os trabalhadores não dependem delas para provar o tempo de contribuição para que possam ter a tão desejada aposentadoria. Se você possui este problema siga algumas dicas abaixo.

Como acontece a averbação de tempo de serviço?

Para quem tiver tempos constantes na CTPS deverá realizar o agendamento através do telefone 135 visitando ao INSS para que eles possam analisar toda a documentação fornecendo as certidões de tempos de serviço.

Depois desta data de agendamento que deverá acontecer através do INSS é preciso se providenciar juntamente ao DRE uma declaração funcional para os fins de averbação, sempre observando que esta declaração deverá ter uma validade de apenas 30 dias.

Da posse da certidão que o INSS deverá fornecer, o servidor deverá dar entrada através do DRE em um processo de averbação de tempos de serviços.

Os processos deverão ser analisados através do GATES e se todas as informações estiverem corretas, o tempo deverá ser averbado depois da publicação no DODF. Uma informação importante é que a certidão que for fornecida através do INSS deverá especificar que é para fins de averbação juntamente a SEEDF.

Para quem possui tempo constante nas certidões emitidas através de órgãos públicos: É necessário que se providencie juntamente ao órgão a certidão de tempo de serviço, e de posse da certidão o servidor deverá dar a entrada juntamente a DRE/GTP em processos de averbação de tempo de serviço.

Este tipo de processo deverá ser analisado através da GATES e se todas as informações estiverem corretas, o tempo deverá ser averbado após a realização da publicação do DODF. Com estes passos é possível se ter a aposentadoria com a averbação pelo tempo de serviço.

Melhor idade para se aposentar

Qual a melhor idade para se aposentar no INSS

Após uma vida inteira de lutas e superações, nada melhor para um idoso do que se aposentar e ter a tranquilidade de saber que todo mês você terá em sua conta um valor garantido para seu sustento. Mas, saiba que para tanto, é preciso saber qual é a melhor idade para se aposentar. Saiba agora mesmo quais os requisitos necessários e qual é a melhor idade para se aposentar.

melhor-idade-para-se-aposentar

Para um homem conseguir se aposentar, ele deverá ter 65 anos de idade e 35 anos de contribuição ao INSS, ou seja, ele deverá ter sido empregado durante 35 anos, já para uma mulher conseguir tirar a sua aposentadoria, ela deverá ter 60 anos de idade completos e 35 anos de contribuição para o INSS. Apenas para trabalhadores rurais, as regras para conseguir se aposentar diferem das normas gerais, ou seja, para o trabalhador rural, a idade mínima é de 60 anos de idade e para a trabalhadora rural, a idade é de 55 anos, isso por ser um trabalho mais pesado que pessoas idosas têm muita dificuldade em executar devido às limitações que os anos trazem.

Essa idade mínima exigida, é para que o aposentado consiga obter sua aposentadoria com o seu fator acima de 1 que dará à ele o direito de obter o benefício integral ou ganhar algum tipo de bônus em relação à média salarial de todas as suas contribuições. Caso o seu fator fique abaixo de 1, o seu benefício provavelmente será reduzido.

Para os trabalhadores de iniciativa privada, embora a possibilidade de conseguir uma aposentadoria melhor com o máximo de R$ 3.691,74 seja muito tentadora, para obtê-la você terá ficar alguns anos a mais na ativa para conseguir um fator acima de 1 e ganhar a tão sonhada aposentadoria máxima do INSS. Nesse caso, a melhor idade para se aposentar, é quando você atinge mais de 40 anos de contribuição ao INSS e acima de 60 anos de idade.

Como se aposentar

Como se aposentar no INSS

Muita gente tem duvida sobre como se aposentar através do INSS. Trouxemos aqui algumas informações sobre como se aposentar, veja quais são os tipos de aposentadoria e os documentos necessários para você requerer a sua aposentadoria junto a Previdência Social.

Chega uma hora em que a gente acaba se perguntando Como se aposentar, mas tem pessoas que nem imaginam quais são as burocracias e as leis para que isso ocorra e para trazer um pouco de informações para vocês nós estamos trazendo algumas dicas de Como se aposentar, então não deixe de conferir.

A aposentadoria aqui no Brasil é dividida em vários tipos, então primeiro vamos conferir quais são os tipos de aposentadoria para você entender como funciona mais ou menos esse processo:

Aposentadoria Especial: esse tipo de aposentadoria é destinado a pessoas que já trabalharam em situações de risco, por isso que é importante que o segurado tenha documentos que comprovem isso, se não ele não cosegue aposentar;

Aposentadoria Por idade: é uma das aposentadorias mais conhecidas aqui no Brasil, e como sabemos os homens podem aposentar quando tiverem mais de 65 anos e as mulheres quando tiverem mais de 60 anos;

Aposentadoria Por invalidez: esse tipo de aposentadoria sempre causou brigas na justiça, pois o assegurado tem que provar sua invalidez, e antes muita gente usava problemas na coluna para se aposentar, mas hoje isso não pode ocorrer mais;

Aposentadoria Por tempo de contribuição: também é um tipo muito comum, e nesse caso o homem tem que ter contribuído 35 anos e a mulher 30 anos.

Agora que você já sabe os tipos de aposentadoria você pode entender mais sobre Como se aposentar, e a aposentadoria é feita no Ministério da Previdência Social, e caso você queira fazer uma simulação de contagem de tempo de contribuição no site tem esse simulador.

Os documentos para se aposentar normalmente é a copia do RG, CPF, inscrição no PIS/PASEP, carteira e trabalho e  vários outros, mas quando você vai dar entrada eles te informam certinho quais são os documentos que você tem que levar, então não precisa se preocupar.

Revisão de Aposentadoria do INSS – Consulta

Consultar Revisão de Aposentadoria do INSS

Boa notícia para as pessoas que recebem aposentadoria do INSS. A Previdência Social está revisando as aposentadorias e pensões de quem começaram a receber a aposentadoria entre abril de 1991 e janeiro de 2004. Confira como saber se você tem direito a revisão de aposentadoria do INSS.

Desde a última segunda-feira, os beneficiários estão tendo acesso as correções dos valores ganhos por mês através do RGPS. Tudo que precisam para fazer a consulta é do número do benefício e alguns dados pessoais, como o CPF. Para fazer essa consulta, os beneficiários podem ligar para o 135 ou acessar o site do Ministério da Previdência. O maior problema na consulta online é que um largo número de beneficiários está fazendo a consulta de revisão de aposentadoria do INSS ao mesmo tempo, causando um congestionamento no sistema online. Mas caso isso ocorra, espera um pouco e tente realizar uma nova consulta depois, um bom horário é de madrugada e bem cedinho.

Mas, ao que tudo indica, o sistema foi melhorado para atender a enorme demanda de aposentados e as linhas já voltaram a normalidade. Os números de revisões de aposentadoria da Previdência Social são impressionantes. Segundo dados da própria previdência, serão mais de 130 mil aposentados que terão direito a essa revisão de benefício do INSS, que é de quase R$1,7 bilhões, contando ainda com o pagamento corrigido para aqueles que vinham recebendo a aposentadoria com um valor abaixo do teto instituído pela previdência social da época. Além dessa correção, será pago um montante retroativo calculado pelo supremo tribunal federal. Mas o valor não será pago a todos os beneficiários da época, então fazer a consulta é importante.

Isso por que o INSS ainda faz um calculo sobre o qual, mas de 600 mil beneficiários recebiam no limite do teto, dentre estes, quase 200 mil estão há mais de cinco anos sem receber e não farão impacto econômico e outros quase 300 mil, não terão nenhuma diferença para receber. Esse reajuste virá na folha de pagamento de agosto, ou seja, será recebido nos primeiros dias de setembro. O valor do reajuste é de, em média, R$11.600. Serão quatro datas para receber. Em 31 de Outubro, um valor de no máximo R$6.000 será pago. Em 31 de Maio, para quem vai receber entre R$6.001 e R$15.000, 30 de Novembro para quem receberá acima de R$15.000 e abaixo de R$19.000 e em 31 de Janeiro, quem for receber acima de R$19.000. Conheça agora mesmo o valor do seu reajuste. Acesse o site da Previdência para fazer a consulta de revisão de aposentadoria do INSS pelo seguinte link: www.mpas.gov.br.