Aposentado tem direito a meia entrada?

Onde Aposentado tem direito a meia entrada?

O aposentado pode ou não ter direito à meia entrada. Isso porque a condição é a idade do aposentado. Se o aposentado tiver menos de 60 anos de idade, ele não terá direito à meia entrada.

A finalidade da meia entrada para idosos é proporcionar um pouco mais de facilidade a essas pessoas, as quais trabalharam a vida toda e muitas vezes não conseguem guardar um dinheirinho para pagarem ingressos de atividades culturais.

aposentado-tem-direito-meia-entrada

Também se quer estimular o comparecimento dos idosos nesse tipo de atividade, em vista do grande desconto que terão.

Dito isso, veja abaixo todas as informações de que você precisa a respeito da meia entrada de aposentado e o que fazer caso esse seu direito conferido por lei lhe seja negado pela empresa prestadora do serviço cultural.

Meia entrada de aposentado: lei federal

A Lei Federal nº 10741/2003 – Estatuto do Idoso – obriga que pessoas idosas tenham 50% de desconto em atividades relacionadas à cultura, artes, lazer e desporto.

Os aposentados têm, ainda, 50% de desconto ou gratuidade – se de baixa renda – em passagens de ônibus de viagens.

Quais requisitos para aposentado ter direito a meia entrada?

Com tudo isso que vimos, para que o aposentado tenha direito à meia entrada, ele deve ter mais de 60 anos de idade.

Não há, portanto, nenhum desconto específico para pagamento de meia entrada para aposentados. Frise-se: só se ele tiver mais de 60 anos. Há algumas empresas que acabam dando descontos para aposentados. Mas esse tipo de promoção fica a cargo da empresa que está realizando e não gera nenhum vínculo legal.

Em algumas cidades, ainda, o desconto para aposentado em meia entrada é realizado por meio de lei municipal ou estadual. Desse modo, se você não sabe se há meia entrada para aposentado na sua cidade, contate a Prefeitura ou a Secretaria da Cultura para ter mais informações a respeito da existência ou não de lei nesse sentido.

idoso-meia-entrada

Exemplos de locais onde há meia entrada para aposentado são:

  • Cinema
  • Teatro
  • Shows
  • Jogos de Futebol

O que fazer se aposentado não ganhar meia entrada?

Ainda que a meia entrada para idosos seja lei, algumas empresas relutam em dar o desconto. Se isso acontecer com você ou com algum conhecido, é possível comprar o ingresso com valor total e pedir abatimento do valor pago em ação judicial, perante o juiz ou ao Ministério Público do seu Estado.

Alguns Estados têm Ministério Público específico para idosos, nas chamadas Promotorias do Idoso. É só fazer uma denúncia perante esse órgão, que possivelmente o seu problema será resolvido. Com base nisso, você poderá pedir o seu dinheiro de volta e ainda pratica um ato de cidadania, pois impedirá que essa empresa lese outras pessoas idosas ao praticar um ato que é ilegal, ou seja, que está fora do que exige a legislação.

Finalmente, aposentado nem sempre é idoso e vice-versa. O importante é não confundir essas duas questões ao solicitar a meia entrada de ingressos em atividades culturais.

Aposentado tem Desconto na Compra de Carros, IPI?

Aposentado precisa pagar IPI em carro novo?

Não se pode confundir aposentado com idoso. Isso porque muitas pessoas jovens se aposentam.

Mas, em relação aos idosos, estes têm isenção no pagamento de ICMS, IPI, IOF e no recolhimento do IPVA e tudo isso é regulamentado pela Lei n° 8989/1995, que infelizmente não é conhecida por muitas pessoas.

aposentado-desconto-compra-de-carro

Com isso, muitas pessoas acabam não aproveitando esses benefícios, pois essa lei trata também das pessoas com deficiência, mas também alberga as pessoas idosas que querem comprar um carro novo (0 KM).

Todos os idosos têm direito ao desconto do IPI?

Em regra, são os idosos que têm algum tipo de problemas que impedem a mobilidade. Desse modo, a isenção é dada não pela idade, mas pelo tipo de problema físico que impede a locomoção.

Além disso, os cuidadores desses idosos com problemas de locomoção também podem comprar veículos com IPI reduzido.

Idosos têm desconto na compra de carros?

O desconto na compra de carros para aposentado vai depender muito da empresa e concessionária da marca que você optar.

Só para que você tenha ideia, muitas pessoas também não sabem, mas várias fabricantes de carros dão descontos no IPI ou ICMS para pessoa jurídica. Desse modo, se você tem uma empresa poderá comprar seu carro muito mais barato.

Outras têm descontos para taxistas, motoristas do Uber, enfim, basta pesquisar um pouco mais para saber se você se enquadra em alguma hipótese de compra do carro novo não deixe de fazer uma boa pesquisa na internet ou com seu despachante de trânsito.

Como fazer para idoso com problema de mobilidade comprar carro sem IPI?

Se você tem dúvidas a respeito, em vista de que o IPI é um imposto de competência de cada Estado e o procedimento pode mudar, é bom verificar com a concessionária de sua confiança quais documentos você deve ter.

Ou, ainda, é só comparecer ao seu despachante do DETRAN e ele te informará qual o procedimento você deve realizar para comprar carro mais barato.

idoso-comprar-carro-com-desconto

Lembre-se de que em alguns casos é preciso que você altere a sua habilitação no DETRAN, especialmente se precisar de algum veículo adaptado.

No entanto, problemas mais simples como bico de papagaio, artrose, dentre outros também podem se enquadrar no desconto do IPI para aposentado com problemas de mobilidade.

Qual o valor do desconto do IPI para idoso?

O valor do desconto do IPI para idoso pode chegar até 30%, o que é uma economia e tanto! Por exemplo, um automóvel que custa R$ 100 mil reais pode ser comprado por até R$ 70 mil.

Tirou todas as suas dúvidas a respeito do desconto para compra de carro e IPI de aposentado? Como já mencionamos, o que vai importar não é a idade, mas sim a condição física do idoso. O mesmo acontece com uma pessoa jovem que tenha algum problema de locomoção.

Fique atento aos seus direitos e os exija. Só assim poderemos melhorar o País e demonstrar que a população realmente está observando todos os direitos que lhes são merecidos.

Cartão de Crédito para Aposentado

Cartão de Crédito Consignado INSS

Quem é aposentado pelo INSS tem diversos benefícios. É possível fazer empréstimos com juros mais baixos descontados na folha de pagamento do INSS. Também há outros vários descontos na prestação de serviços, contratações, empresas.

Isso acontece porque como os servidores públicos, o INSS acaba descontando empréstimos e outros valores da folha de pagamento. Isso dá muito mais segurança para bancos e empresas de crédito de que os valores serão pagos.

cartao-de-credito-para-aposentado

Só para que você tenha uma ideia, o relacionamento com o banco tem um funcionamento diferente. Quanto mais contas em dia você tiver, mais o banco vai te proporcionar crédito. E se o banco notar que você paga tudo isso na data de vencimento, perceberá que o risco de que você não venha pagar o empréstimo é bem pequeno.

E é nessa mesma lógica que funcionam os empréstimos consignados. Considerando que é alto o índice de aposentados que fazem empréstimos, o governo federal lançou o cartão de crédito consignado para aposentado.

Essa é mais uma facilidade para todos os aposentados que quiserem ter um cartão de crédito, mas têm receio de pagar muito dinheiro em faturas mensalmente. Isso porque o cartão de crédito para aposentado possibilita o pagamento da fatura em até 72 vezes, como veremos adiante.

Cartão de crédito consignado para aposentado

Considerando todos os benefícios de que já falamos, na época do seu lançamento, o cartão de crédito para aposentado teve quase 100 mil propostas. São cartões vinculados a empresas que fazem empréstimos, como Daycoval, Itaú, BMG, Banco Inter e muitos outros, com bandeiras Visa e Master.

Assim, o aposentado ou pensionista do INSS pode fazer as suas compras com segurança e praticidade, além de parcelar os valores, que virão descontados do benefício do INSS. O cartão de crédito consignado, além disso, não cobra anuidade, tem juros baixos, ao menos em relação aos demais cartões de crédito “comuns” que existem por aí.

O INSS permitiu a emissão de apenas um cartão de crédito por benefício. É possível fazer o cartão para aposentado nas agências do banco onde ele recebe a aposentadoria ou pensão.

cartao-de-credito-consignado-inss

Também é necessário para fazer o cartão de crédito para aposentado, que o cadastro da pessoa esteja atualizado no banco. O saldo total da fatura é enviado para o aposentado e pensionista, que decide se quer pagar o valor total ou parcial da fatura, que pode ser parcelada em até 72 meses.

Documentos para cartão de crédito para aposentado e pensionista

Se você ficou interessado no cartão de crédito para aposentado ou pensionista, deve comparecer na agência em que recebe o benefício do INSS levando:

  • Carteira de identidade
  • CPF
  • Comprovante de endereço
  • Número do benefício do INSS

O cadastro do cartão para aposentado é feito na hora e já registrado no sistema de banco de dados do Dataprev.

Caso tenha restado mais alguma questão, não deixe de contatar o INSS ou fale com seu gerente do banco. Ele te explicará todo o procedimento e fará o seu cadastro para receber cartão de crédito para aposentado.

Aposentado Brasileiro pode Morar em Outro País?

Aposentado do INSS pode se mudar para outro país?

O momento da aposentadoria é uma felicidade para muitas pessoas. O Brasil é um país maravilhoso em muitos aspectos, mas extremamente deficiente em outros e isso é inegável.

Assim, para que conseguiu ter uma velhice tranquila e é aposentado no Brasil, ir viver em outro País para ser uma boa opção, em vista de que o custo de vida no País pode não compensar fatores como um plano de saúde bom, mas falho como o SUS e até mesmo questões como insegurança pública.

aposentado-brasileiro-pode-morar-em-outro-pais

Mas você deve estar se perguntando: aposentado brasileiro pode morar em outro País? Vamos responder essa pergunta, que é a dúvida de muitas pessoas.

Aposentado brasileiro pode morar no exterior?

O primeiro fator que você deve considerar é o visto para residir em outro país. Ultimamente, há polêmicas envolvendo imigração, especialmente nos Estados Unidos, e em países da Europa que sofreram atentados terrorista.

Assim, por enquanto, você pode encontrar alguma dificuldade. Mas, para alguns países, por conta de tratados internacionais é possível sim que um brasileiro aposentado viva no exterior, como em Portugal ou na Espanha.

Desse modo, depois da aposentadoria, desde que você consiga um visto para entrar legalmente, é possível que more onde quiser.

Mas há uma questão a ser levada em consideração. Quem mora fora do Brasil pode sofrer alguns problemas financeiros.

Nesse caso, há uma retenção de 25% sobre o valor da aposentadoria no imposto de renda. Ou seja, se for calcular no papel, sair legalmente do país pode custar caro, a não ser que você tenha outra fonte de renda na “surdina”, ou seja, a qual não declare, por exemplo.

Frise-se que não estamos sugerindo que as pessoas não declarem imposto de renda. Pelo contrário. Através do imposto de renda e outros tributos é possível realizar melhorias em nosso país, mas você deve se atentar para essas questões.

aposentados-do-inss-pode-morar-no-exterior

Vale a pena aposentado brasileiro morar em outro País?

Só você poderá dizer se realmente compensa mudar de País. Talvez os seus motivos como violência, insegurança, prestações de serviços com falta de qualidade e a ausência de suporte para a terceira idade no Brasil possam pesar mais para você do que a retenção dos 25% da sua aposentadoria.

Em alguns países, como Portugal e Espanha, diante de acordos previdenciários internacionais, essa retenção de 25% não acontece para o aposentado que quer morar fora do Brasil.

E você precisa ter consciência de que eventuais bens que você tenha no exterior possam sofrer a incidência de impostos e outras questões. Se isso não for resolvido da forma correta, você poderá ter muita dor de cabeça, pois ganhará multas e penalidades administrativas (ou, dependendo do montante de dinheiro, até criminais).

Outro ponto importante é que a vida pode não ser tão barata no exterior. Planos de saúde ou seguros de saúde podem ser um custo salgado, além de moradia e outros tipos de gastos.

Assim, verifique as suas possibilidades financeiras e avalie se vale a pena aposentado brasileiro morar no Brasil, considerando a sua própria vida.

FGTS de Falecidos – Como Sacar, Quem Tem Direito

Aposentado Falecido tem Direito ao FGTS?

Infelizmente, uma das únicas coisas de que temos certeza em nossas vidas é de que a morte um dia vai chegar. E há muitas preocupações em torno disso. Uma delas é sobre os direitos que vem por conta desse fato tão sofrível.

E o que acontece no caso do aposentado que morreu e não sacou o FGTS? Vamos te explicar como proceder abaixo.

fgts-de-falecidos

Quem tem direito de sacar o FGTS de falecidos?

Os trabalhadores celetistas, ou seja, com carteira assinada ou até mesmo aqueles que optaram por pagar INSS por conta própria, têm diversos direitos caso venham a falecer.

Um deles é a pensão por morte por parte de familiares, como cônjuge, filhos menores ou deficientes, ou outra pessoa que deles dependiam financeiramente.

Desse modo, quando uma pessoa falece, essa é uma das hipóteses autorizadas por lei para saque do FGTS. O mesmo acontece com o aposentado que morreu e não sacou o INSS.

No entanto, há uma ordem legal de pessoas que podem pedir o saque do INSS do aposentado que morreu, como o cônjuge e os filhos. O cônjuge, por exemplo, tem a preferência.

Caso não haja cônjuge e filhos, os demais parentes podem tentar sacar ou até mesmo pessoa que comprove que era financeiramente dependente do aposentado falecido.

Além disso, não se pode esquecer de que os valores recebidos após a morte do aposentado devem ser destinados a todos os herdeiros.

No Brasil, é obrigatório que haja a comunicação de falecimento das pessoas, o que gera o dever por parte da família em abrir um inventário.

O inventário pode ser judicial (quando há algum menor de idade ou conflitos familiares a respeito dos bens) ou extrajudicial (feito no cartório, com a concordância de todos os herdeiros).

Nos últimos tempos, o governo federal autorizou o saque dos valores inativos por pessoas que incluíam parentes de aposentados falecidos ou outras em condições similares.

aposentado-falecido-tem-direito-fgts

O que acontece se eu não sacar o FGTS do aposentado falecido?

Caso você não saque o FGTS do aposentado falecido, infelizmente pode ser que o governo federal, de uma hora para outra, decida ficar com esse dinheiro do INSS, já que ninguém pensou em sacá-lo.

Aliás, caso uma pessoa não tenha herdeiros conhecidos, todos os bens dela vão para o Estado, já que ele não tem como saber quem são os herdeiros, por exemplo.

Desse modo, não é raro que com o falecimento de aposentados que vivem sozinhos, o Estado acabe ficando com todos os bens deles, pela falta de herdeiros.

Tirou todas as suas dúvidas a respeito de se o aposentado falecido tem direito ao INSS? Se tiver alguma dúvida, não deixe de acessar o site do INSS. Lá você terá todas as informações de que precisa e, inclusive, pode realizar agendamentos para tentar resolver o seu caso em um posto da previdência social.

Caso você prefira, também pode contar com um advogado especialista na área de Direito Previdenciário para sanar todas as suas dúvidas de forma correta.

Aposentado viaja de Graça de Avião?

Aposentado pode viajar de avião gratuitamente?

Se aprovado um projeto de lei que tramita no Congresso Nacional, será possível que idosos com mais de 60 anos e de baixa renda (até dois salários mínimos) possam viajar de graça de avião.

No entanto, ressalta-se que aposentado não é sinônimo de idoso. Isso porque há várias pessoas que se aposentam mais cedo. Desse modo, a lei possibilita que idosos (e não aposentados) viagem de graça.

aposentado-viaja-de-graca-de-aviao

Os idosos poderão viajar de graça em voos domésticos (dentro do País) ou terem descontos que chegam até a 50% no valor da passagem. Mas, frise-se, que quando o assunto é passagem de avião não há lei que obrigue as companhias aéreas ainda.

Aposentado pode viajar de ônibus de graça?

A partir de 2006, as empresas de ônibus foram obrigadas a guardar 2 poltronas gratuitamente para idosos em ônibus interestaduais. No entanto, caso as poltronas já estejam ocupadas, o idoso tem direito a pagar 50% na passagem de ônibus de viagem, bem como deverá, em qualquer caso, pagar tarifas de pedágio e outros valores acessórios, como bagagem.

Por que a lei do idoso viajar de graça em avião ainda não saiu?

É bem provável que a lei para idoso viajar de graça em avião ainda não tenha saído por questões políticas. Isso porque há não muito tempo as empresas estão em “pé de guerra” com o governo. Tanto é que passaram a cobrar a bagagem e vão encarecer as tarifas, por conta da crise econômica.

Desse modo, o projeto de lei que dá passagens de graça para idosos ainda não saiu. E se sair, possivelmente a lei trará os requisitos para que idosos viagem de avião de graça.

Mais uma vez, ressalta-se que idoso não é igual a aposentado.

idoso-viaja-de-graca-de-aviao

Assim, se você gostaria de saber se aposentado tem direito a viajar de graça de avião, esse direito ainda não existe. E se vier a existir, possivelmente virá com requisitos, como uma renda familiar máxima.

Há muitos aposentados que recebem valores mensais altos e, assim, não faria sentido que não pagassem pela passagem de avião, sendo que o benefício visa aumentar o acesso das caras passagens de avião a quem realmente precisa.

Bolsa-Avião existe?

Ademais, a título de curiosidade, o Estatuto da Juventude, criado em 2013, prevê um benefício chamado de bolsa-avião, para jovens de baixa renda, e que tenham de 15 a 29 anos, para que seus trajetos sejam facilitados.

Entretanto, isso deve ser regulamentado, do que não há previsão até o momento. Logo, ainda que haja uma lei demonstrando esse direito, ele ainda não foi regulamentado e, portanto, não foi implementado pelo governo federal.

Tirou todas as suas dúvidas a respeito de que aposentado não pode viajar de graça de avião? Assim que tivermos novas notícias a respeito desse projeto de lei que tramita perante o Congresso Nacional, certamente atualizaremos esse artigo para que você saiba quais são os requisitos para idosos viajarem de avião grátis.

Enquanto isso, a opção é que o idoso exija suas passagens de ônibus gratuitas ou pela metade do preço.

Aposentado tem direito a FGTS

FGTS para aposentado

O aposentado tem direito ao FGTS? Vamos explicar tudo nesse artigo, até porque essa tem sido uma dúvida bem recorrente entre quem já é aposentado e trabalha ou quem vai se aposentar, mas quer continuar trabalhando. Além disso, alguns benefícios não serão pagos aos aposentados por falta de preenchimento de requisitos legais.  Acompanhe para saber mais.

fgts-aposentado

Aposentado recebe FGTS?

A aposentadoria é um dos direitos mais aguardados pelos trabalhadores que passaram boa parte de suas vidas trabalhando. No entanto, por conta de questões financeiras ou até mesmo por não quererem ficar parados, alguns aposentados voltam a trabalhar. Mas será que ao retornar ao trabalho o aposentado tem direito a benefícios trabalhistas como FGTS?

A Lei do FGTS é a Lei n° 8.036/90. Por meio dela, a situação do FGTS é regulamentada no Brasil. O FGTS, aliás, são depósitos mensais feitos aos empregados celetistas, em uma conta em nome deles na Caixa Econômica Federal. O valor do FGTS é de 8% sobre o pagamento recebido anteriormente pelo empregado. Esse é um valor destinado ao saque pelo trabalhador quando ele for dispensado sem justa causa.

O aposentado tem direito ao FGTS, pois está laborando como celetista.

Saque do FGTS por aposentado

Os aposentados podem sacar FGTS quando continuam no contrato de trabalho prestando serviço. Nessa ocasião ele pode sacar todo o dinheiro de uma só vez ou de modo parcelado. Vale registrar, no entanto, que geralmente isso não se aplica aos aposentados por invalidez, pois estavam impossibilitados de trabalhar antes, e aos aposentados especiais, que são aqueles que laboram em atividades insalubres e, se voltarem a trabalhar, não poderão fazer na mesma atividade.

aposentado-tem-direito-a-fgts

Com isso, há precedentes judiciais, que visavam tirar dúvidas a respeito da aplicação do FGTS para trabalhadores aposentados. Desse modo, é possível expor que ao encerrar o contrato de trabalho, o aposentado tem todos os direitos dos demais trabalhadores, como férias, horas extras, adicionais noturnos, insalubridade, licença maternidade, dentre outros, como outro qualquer trabalhador.

Assim, constata-se que o aposentado tem direito ao FGTS, o depósito de 40%, aviso prévio, dentre outros. Em relação ao seguro desemprego de aposentado, tem-se que como ele dispõe de outra renda, que é a aposentadoria, não terá direito aos benefícios como este.

Ou seja, o aposentado não receberá benefícios que visam suprir ausência de renda. No caso do seguro desemprego, há que se considerar que um dos requisitos para o ter é a falta ou inexistência de outras rendas. Logo, se o aposentado já recebe aposentadoria, ele não se encaixa nesse critério e, portanto, não tem direito de receber o seguro desemprego.

Se você ainda ficou com dúvidas a respeito do FGTS para aposentado, não deixe de contatar a caixa econômica federal ou, ainda, dispõe de algum caso específico, não deixe de procurar um profissional competente, como um advogado trabalhista. Por meio dele você terá muitas informações específicas, a respeito de seu caso e terá muito mais sucesso de compreensão, ou seja, sobre o que deve fazer no seu caso.

Aposentado Financiar Imóvel CAIXA – Simulação

Simular Financiamento de Imóveis para Aposentados do INSS

Hoje em dia há tanto progresso da tecnologia, especialmente em virtude da possibilidade de empréstimos e financiamentos para todas as finalidades que você precisar, como carros, motos, casas, móveis e até reformas em geral. Existem financiamentos especiais também para aqueles que dispõem de um bom relacionamento com o banco, tanto para pessoas em situações distintas, como aposentados e pensionistas.

E, claro, especialmente em relação aos aposentados, eles podem conseguir crédito sem tanta burocracia e com juros baixos, mais baixos do que o restante da população, pois têm a garantia de receber aposentadoria do governo federal. Com isso, é possível que o aposentado venha a financiar seu imóvel pela Caixa Econômica, como em outros bancos, sejam eles Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Santander e outros, todos com taxas de juros e vantagens diferenciadas.

aposentado-financiar-imovel-caixa-simulacao

O financiamento de imóvel por aposentado é uma vantagem, mas tem algumas restrições, especialmente em relação ao tempo de parcelamento. Isso porque os bancos trabalham com riscos e quanto maior a idade da pessoa, infelizmente os bancos vão de acordo com as expectativas de vida.

Para cada tipo de financiamento de imóvel, há uma idade-limite que é considerada pelos bancos.

Tipos de financiamento de imóvel aposentado

Os aposentados podem optar por:

  • Sistema financeiro de habitação (Caixa)
  • Carta Hipotecária
  • Sistema Financeiro Imobiliário

Cada tipo de financiamento, tem uma idade mínima e máxima. Por exemplo, para comprar um imóvel financiando, a pessoa deve ter pelo menos 18 anos de idade. Isso para que ela consiga financiar seu bem em 240 meses ou mais, por exemplo.

Já no financiamento de imóvel de aposentado pela Caixa, caso a pessoa tenha entre 79 e 80 anos é limitado a no máximo 6 meses. Desse modo, o valor de entrada passa a ser bem alto. Seria como se um aposentado dessa idade tivesse que pagar o imóvel quase à vista.

Quanto maior a idade da pessoa, menor é o prazo de financiamento e mais caras se tornam as parcelas.

Como já mencionamos, o financiamento não deixa de ser um empréstimo, que envolve riscos para o banco, caso a pessoa não pague as parcelas. Assim, limitar os prazos de financiamento de Imóvel Caixa é uma forma dessa instituição financeira se proteger e evitar dívidas.

financiar-imoveis-aposentado

Outras informações sobre financiamento de imóvel Caixa

De qualquer forma, para que se possa conseguir financiamento imobiliário, os interessados devem considerar que o aposentado que tem nome sujo não vai conseguir financiamento e, além disso, que a questão da idade também pode atrapalhar, caso o aposentado não tenha dinheiro suficiente para a alta entrada para pagar o imóvel, que será solicitada pelos bancos. Só para que você tenha uma ideia, no caso de aposentado com 55 anos, ele terá um prazo máximo de financiamento de 25 anos, e assim por diante.

Grande parte dos bancos exigem uma alienação fiduciária, ou seja, o bem imóvel fica como garantia do pagamento do bem. O imóvel só será do aposentado se ele terminar de pagar o bem.

No entanto, existem diversos seguros que podem prevenir a compra de imóvel pelo aposentado, caso algo venha a acontecer com ele. Há contratos com construtoras, por exemplo, quando se paga o seguro é possível adimplir (pagar) as parcelas restantes se o aposentado falecer ou tiver alguma doença complicada, que o impossibilite de pagar o bem.

Financiamento de Carros para Aposentados

Por que aposentados tem vantagens com os bancos?

Inúmeros bancos e outras instituições financeiras dão descontos e juros especiais para aposentados e pensionistas. Isso acontece porque, em regra, aposentados e pensionistas têm renda fixa, paga pelo governo federal.

aposentados-inss-financiamento-veiculo

É bem difícil, senão impossível, que o dinheiro da aposentadoria não seja pago para aposentados e pensionistas. É por isso que as instituições financeiras têm mais confiança ao realizar financiamentos de casas e carros, bem como empréstimos para aposentados e pensionistas.

O banco trabalha com riscos. Logo, quanto menor for o risco para que uma instituição financeira, melhor são as possibilidades de crédito. É o caso dos aposentados.

Como o INSS realiza diretamente o desconto de financiamento de veículos e de crédito consignado, por exemplo, diretamente da folha de pagamento do aposentado ou pensionista, a probabilidade de que o valor dado seja pago é de quase 100% de certeza.

Assim, não havendo risco de inadimplência, o financiamento de carros para aposentados é muito vantajoso, tanto para o banco, como para aposentados.

Muitas concessionárias e lojas dão descontos para aposentados com problemas de locomoção, aliás, para que o veículo seja adquirido sem o pagamento de impostos. Isso, por si só, já é um grande desconto.

Financiamento de veículo ou empréstimo consignado por aposentado?

No entanto, antes de realizar o financiamento de veículos, é bom que o aposentado verifique se não é mais vantajoso, por exemplo, realizar empréstimo consignado, que pode ter uma taxa a partir de 2%. Em compensação, o valor de financiamento de veículos pode ser mais caro do que isso, e partir dos 2,5% para mais.

financiamento-de-carros-para-aposentados

Aposentado com nome sujo pode fazer financiamento de veículo?

Também deve se levar em consideração no financiamento de veículos por aposentado, se este está com o nome limpo. Em regra, se o aposentado tiver o nome sujo, o financiamento de veículos pode ficar mais complicado, tanto pela negativa dos bancos, como pelo aumento da taxa de juros.

Os bancos, como já dissemos, trabalham com uma lógica de risco. Assim, eles entendem que quem está com o nome sujo é porque deixou de pagar alguma dívida. Logo, as chances de que uma pessoa venha a ser recorrente na inadimplência é maior.

Margem de renda do INSS para aposentados

Finalmente, antes de fazer qualquer dívida, é interessante que o aposentado verifique sua margem de renda disponível. Isso significa que muitos bancos e o INSS entendem que uma pessoa pode ter, no máximo, 40% do valor de sua renda bruta comprometida com empréstimos e outras prestações que são retiradas diretamente da folha de pagamento. Logo, como todos os dados bancários são cruzados (salvo o dinheiro da poupança) o financiamento de veículo por aposentado deve observar essa questão da margem de renda disponível.

E sempre se lembre: embora haja vantagens para empréstimos e financiamentos por aposentados, o melhor mesmo é tentar pagar todas as suas obrigações à vista, pois financiamentos, se não cumpridos, podem se tornar bem caros e vetar a subsistência do aposentado.

Vagas de Emprego para Aposentado – Terceira Idade

Vagas de Emprego para Terceira Idade

A Lei n° 10.741/2003 – Estatuto do Idoso – traz direitos das pessoas com idade igual ou acima de 60 anos. A legislação trata, ainda, do exercício de trabalho por essas pessoas, vedando a discriminação de idade máxima para assumir um emprego, por exemplo.

Assim, caso o idoso se depare com alguma discriminação, poderá receber indenização por danos morais e materiais. E, em vista de que muitos idosos já aposentados ainda trabalham, o Poder Público deve fomentar vagas de emprego para aposentados e idosos.

vagas-de-emprego-terceira-idade

Infelizmente, é uma regra geral de que o valor da aposentadoria muitas vezes é insuficiente para que o idoso consiga manter a sua própria subsistência. Logo, a necessidade de vaga de emprego para aposentados é uma realidade.

Aposentados: vagas de emprego

Muitas empresas têm optado por dar oportunidades para idosos, como o Pão de Açúcar, a rede de mercado Festival, a Pizza Hut, com funções compatíveis com a qualificação profissional e horários de meio período.

Há a possibilidade de existir vagas mais qualificadas para aposentados, mas essas pessoas devem estar devidamente capacitadas e qualificadas. Há chances, ainda, de vagas para aposentados em empresas de consultorias, assessorias, dentre outros.

Encontre vagas de emprego no site: www.vagasdeemprego.org

Para que o idoso consiga uma vaga no mercado de trabalho é preciso que ele se atualize. Saber usar o computador ou continuar realizando cursos pode ser um grande diferencial para o idoso.

Ainda, muitas empresas têm optado por contratar idosos, ante a experiência e maturidade que estes apresentam. Alguns especialistas indicam que o idoso não só procure um emprego que lhe dê direito, mas que tenha a ver com sua vocação, pois a atividade pode ser muito mais prazerosa.

Modelo de Currículo para Aposentado

vaga-de-emprego-aposentado-idoso

Desaposentação: vale a pena?

O Supremo Tribunal Federal já debateu o tema da desaposentação. Assim, o idoso que continuar trabalhando deve contribuir com o INSS e pagar imposto de renda normalmente. A decisão foi polêmica, especialmente em relação à contribuição do INSS. No entanto, o STF entendeu que na previdência social impera um princípio chamado “solidariedade”, ou seja, que ao continuar trabalhando, o idoso estará contribuindo com as futuras gerações.

Saiba mais: Desaposentação – Como Funciona, Solicitar

Saber se continuar trabalhando ou não depois da aposentadoria vale a pena é algo bem pessoal. Isso porque vai depender dos seus gastos mensais, do seu perfil, dentre outros inúmeros fatores. Ademais, é possível que ao continuar contribuindo com a previdência social você consiga melhorar algo na sua aposentadoria futuramente.

Mas para quem quer uma vaga de trabalho para idoso, deve saber que existem diversas opções no mercado, nos mais diferentes segmentos. Há, ainda, projetos que tramitam no Congresso Nacional permitindo que a contratação de idosos gere incentivos fiscais para as empresas.

Deve-se considerar que considerando a reforma trabalhista e a reforma da previdência que o governo federal pretende fazer, certamente será necessária alguma política que melhore as oportunidades de emprego para idosos, sob pena de existirem muitos idosos desempregados e sem qualquer perspectiva de melhorar de vida ou, ainda, de terem uma velhice saudável e tranquila, como preconiza o Estatuto do Idoso.

Aposentados Demitidos Plano de Saúde Empresarial

Plano de Saúde Empresarial Aposentados Demitidos

Se você é aposentado, continuou trabalhando e foi demitido, saiba que existem regras para manter seu plano de saúde empresarial. Essa é uma dúvida recorrente por parte de muitas pessoas. Acompanhe o artigo para mais informações.

plano-de-saude-aposentados-demitidos

Aposentado demitido pode manter plano de saúde da empresa?

Se o aposentado que trabalha tem um plano de saúde pago pela empresa e que lhe é descontado valor de custo da folha de pagamento mensal, por exemplo, mesmo que ele seja demitido a empresa é obrigada a manter o plano de saúde nas mesmas condições em que ele contratou.

A empresa é obrigada a oferecer plano de saúde empresarial ao aposentado durante todo o tempo em que disponibilizar esse plano de saúde aos seus demais funcionários. Outro requisito para que o aposentado demitido mantenha o plano de saúde é ele não ser contratado por outra empresa.

Isso porque ao entrar na outra empresa, provavelmente lhe será disponibilizado outro plano de saúde. A intenção da legislação nesse sentido é não deixar o aposentado demitido desamparado.

Também, o aposentado deve ter sido demitido sem justa causa. Logo, se o aposentado cometer alguma infração trabalhista não terá direito a manter o plano de saúde da empresa.

Quem paga o plano de saúde do aposentado demitido?

Ora, se o aposentado foi demitido, nada mais justo que ele mesmo custeie o seu próprio plano de saúde. Desse modo, as condições do plano empresarial serão mantidas, ou seja, valores mensais, tipos de cobertura, carência, dentre outros fatores.

Mas quem vai pagar o plano de saúde do aposentado demitido será ele mesmo.

Familiares do aposentado demitido têm direito ao plano de saúde?

O plano de saúde do aposentado demitido se estende para todos os familiares que dele se beneficiavam. E se o aposentado demitido falecer? Como fica?

Nesse caso, os familiares terão direito ao plano de saúde durante o mesmo tempo em que o aposentado falecido tinha direito.

aposentado-demitido-plano-de-saude

Regras para plano de saúde de aposentado demitido

As regras para o plano de saúde de aposentado demitido são as seguintes:

  • Se ele contribuiu com o plano de saúde 10 anos ou mais, yetrá direito ao plano até a oportunidade em que a empresa deixar de o oferecer para os demais funcionários.
  • Se ele contribuiu menos de 10 anos, pode ficar no plano 1 ano por cada ano de contribuição.

Plano de saúde para empregados demitidos sem justa causa

Se você ainda não é aposentado, mas foi demitido sem justa causa, pode manter o plano de saúde da empresa por até 1/3 do tempo em que contribuiu para o plano. Por exemplo, se você contribuiu 9 anos, pode manter o plano de saúde por até 3 anos nas mesmas condições, sem ter que renegociar.

Tirou todas as suas dúvidas a respeito do plano de saúde para aposentado? Fique atento aos seus direitos e não deixe de lutar por eles. O plano de saúde tem muita importância para que o aposentado possa ter uma vida tranquila e saudável.

Aposentado e Pensionista – Diferença

Qual a Diferença entre Aposentado e Pensionista?

Se você um dos que se confundem com os termos usados pelo INSS, está na hora de descobrir a diferença entre Aposentado e Pensionista. São duas categorias de beneficiários distintas. Muitas pessoas ficam na dúvida entre os conceitos desses termos e acabam se enrolando na hora de procurar informações nas agências do Instituto Nacional da Seguridade Social. Saiba tudo sobre aposentados e pensionistas do INSS acompanhando o texto a seguir.

diferenca-entre-aposentado-pensionista-inss

Diferença entre aposentado e pensionista do INSS

Pronto para saber qual a diferença entre Aposentado e Pensionista? Essa é uma dúvida bem recorrente por parte de muitas pessoas. Será que aposentado e pensionista querem dizer a mesma coisa?

Aposentado é toda pessoa que sai da atividade laboral e passa a receber um benefício da previdência social. Falamos que alguém se aposentou quando já trabalhou o suficiente para poder receber sem ter que trabalhar. A aposentadoria pode ser por idade, por invalidez ou por tempo de contribuição.

A aposentadoria é por idade ou por contribuição, quando preenchidos os requisitos previstos por lei na época da aposentadoria ou a realização da lei. Já, a aposentadoria por invalidez é aquela que é concedida, por meio de pagamento mensal, para pessoa que sofria de alguma condição de saúde ou porque sofreu acidente, estava doente etc.,

O pensionista, por sua vez, é alguém que recebe um valor da previdência social mesmo sem ter se aposentado. Quando um contribuinte ou aposentado morre, deixando dependentes, essas pessoas passam a receber um valor mensal, a título de pensão por morte. Muita gente acha que não tem diferença entre Aposentado e Pensionista, mas isso não é verdade.  São conceitos bem diferentes!

O pensionista recebe um valor em decorrência da morte de outra pessoa. Enquanto isso, o aposentado só recebe o valor depois de ter cumprido com os requisitos para obtenção da aposentadoria. Fica claro que Aposentado é diferente de Pensionista. Lembrando que as regras de aposentadoria estão sendo alteradas pelo Governo.Com as reformas previdenciárias, aposentar vai ficar cada vez mais difícil.

aposentados-e-pensionistas-inss

Para ser pensionista do INSS algumas situações devem ocorrer, como ser casado ou dependente comprovado do falecido, ser menor ou deficiente mental. Os demais benefícios concedidos pelo governo federal podem ou não ser de competência do INSS.

Você sabia que o seguro-desemprego não é pago pelo INSS? O seguro desemprego 2018 é pago, porém, pelo Ministério do Trabalho. É importante informar isso, pois algumas pessoas acabam se confundindo ao pedir e a se deslocar para ir em busca dos seus benefícios, porém, nem tudo é administrado pelo INSS.

Aposentados e pensionistas: reforma da previdência

A tendência é de que o valor das pensões também diminua se a reforma for aprovada pelo governo. Agora que você já sabe quais as diferenças entre Aposentado e Pensionista, ficará mais fácil de procurar ajuda nas agências do INSS. Se você é trabalhador, o certo é falar em aposentadoria. Se alguém próximo de você faleceu, procure saber se você tem direito à pensão por morte.

Aposentado Pode Trabalhar?

Aposentado pode continuar trabalhando com carteira assinada?

Se você é aposentado e está se perguntando se pode continuar trabalhando, deve saber de algumas coisas importantes.

aposentado-pode-trabalhar

Aposentado pode trabalhar, de acordo com a legislação brasileira. Essa informação quase não é divulgada, pois entende-se que as pessoas quando se aposentam estão já cansadas da vida laboral e não querem mais continuar exercendo uma profissão.

Mas muita gente continua trabalhando até mesmo para complementar a renda, já que a aposentadoria está cada vez mais baixa.

Se esse é o seu caso, saiba que não existe problema nenhum. Você pode, inclusive, continuar trabalhando na mesma empresa em que já exercia uma função, sem problema nenhum. Para saber se aposentado pode trabalhar, basta revisar alguns textos legais que falam sobre o assunto ou acompanhar o nosso artigo.

Aposentado que continua trabalhando paga INSS?

Infelizmente o aposentado que continua trabalhando deve pagar o INSS. No passado, os aposentados que continuavam trabalhando com carteira assinada tinham a possibilidade de pedir a isenção do pagamento do INSS por meio de um benefício chamado pecúlio.

No entanto, há muito tempo o pecúlio não existe mais. Em vista da grande quantidade de aposentados que continuam trabalhando com carteira assinada, muitos deles tentaram na Justiça uma tese chamada desaposentação.

Porém, o Supremo Tribunal Federal, ainda que não tenha sido em caráter definitivo, acabou se manifestando sobre o tema e asseverou que, por enquanto, aposentado que continuar trabalhando deve recolher o INSS.

É possível que ao continuar pagando INSS, o aposentado que trabalha consiga, no futuro, aumentar um pouco o valor da sua aposentadoria. No entanto, reaver esses valores parece ser bem incerto. Isso porque na Previdência Social vigora um princípio chamado de solidariedade.

É por meio desse princípio que a Previdência Social arrecada o dinheiro de quem está na ativa para pagar os benefícios, auxílios e pensões de quem não está mais trabalhando ou precisa de ajuda para sobreviver.

Ou seja, o dinheiro da Previdência Social entra com o recolhimento das Contribuições e já “sai” do caixa, destinado aos pagamentos dos segurados. Esse é um dos motivos para a polêmica Reforma da Previdência.

Aposentado que continua trabalhando tem direito ao auxílio doença?

Uma pergunta que é muito comum é: “aposentado que continua trabalhando tem direito ao auxílio doença?”.

Todo aposentado que recebe um benefício previdenciário pode continuar exercendo uma profissão, como foi dito.

A diferença é que alguns benefícios não são pagos a você que decidir continuar trabalhando. Um deles é o auxílio doença.

Se você sofrer um acidente no seu novo trabalho, só poderá contar com a aposentadoria. Isso porque o aposentado pode continuar trabalhando, mas como já recebe um benefício, não poderá acumular.

Aposentado pode continuar trabalhando com carteira assinada?

Outra questão importante diz respeito às verbas trabalhistas. Se você é aposentado que trabalha, tem o direito de receber todos os direitos como qualquer outro trabalhador. Isso inclui o salário, férias remuneradas, décimo terceiro e também todas as verbas rescisórias caso o aposentado que continuar trabalhando com carteira assinada seja mandado embora.

Isso é muito importante, pois muitos aposentados são passados para trás justamente por não conhecerem os seus direitos.

aposentados-carteira-assinada

Aposentado que continuar trabalhando tem direito ao FGTS?

E tem mais, o aposentado poder continuar trabalhando, e se ficar na mesma empresa, poderá sacar o FGTS todos os meses. Isso mesmo, o saque passa a ser mensal, sem ter que respeitar a tabela estabelecida pelo Governo.

Assim que a verba cair na conta você poderá fazer o resgate do valor do FGTS aposentado. Isso porque você já é aposentado e não receberá mais nenhum outro benefício previdenciário.

Aposentado pode trabalhar?

Viu como é simples? Muita gente fica com essa dúvida na cabeça, será que aposentado pode trabalhar? A resposta é muito simples, pois no Brasil não existe nenhuma lei que obrigue o aposentado de parar com a atividade laboral.

Até porque como você sabe, o valor da aposentadoria nem sempre é suficiente para que o aposentado se sustente, quanto mais a sua família. Por isso muitos aposentados recorrem ao trabalho como forma de ter uma renda extra.

Se você é aposentado e quer continuar exercendo uma profissão, saiba que pode fazer isso sem nenhum problema.

Como funciona a demissão de aposentado que continua trabalhando?

E mais, se você for demitido por causa da aposentadoria, essa demissão pode ser considerada discriminatória e você vai receber todas as verbas rescisórias e também uma indenização pela dispensa sem justa causa. Fique por dentro dos seus direitos e não seja ludibriado pelos empregadores. Aposentado pode trabalhar livremente.

Por fim, é preciso que você saiba como o aposentado pode trabalhar. Como não há distinção entre aposentados e pessoas que ainda não se aposentaram, você deverá receber o mesmo valor, igual a todas as outras pessoas.

Além disso, não poderá sofrer qualquer discriminação no serviço. Faça valer os seus direitos!

Estatuto do Idoso – Direitos Fundamentais

Direitos dos idosos acima de 60 anos

Você que é idoso está protegido pela legislação brasileira, que se preocupa com o seu bem-estar e a sua saúde. Afinal de contas, na fase final da vida você deve ter o conforto necessário para aproveitar cada momento.

estatuto-do-idoso-2

Os direitos do Estatuto do Idoso servem justamente para garantir que as pessoas como você, que já contribuíram muito para a sociedade, possam ter uma vida mais tranquila.

Isso significa dizer que você deve ser tratado como prioridade em várias instâncias sociais, desde filas em bancos até passagens em ônibus de transporte público.

Descubra quais são os direitos do Estatuto do Idoso e saiba como exigir que a população respeite todos eles. Muitos idosos possuem direitos, mas não sabem sobre eles e muitas vezes se deixam enganar por pessoas de má índole.

Estatuto do Idoso: lei

Embora a Constituição de 1988 tenha exigido a proteção de grupos como o dos idosos, foi só com a Lei Federal n° 10.741/2003 que o Estatuto do Idoso teve a sua égide, passando a vigorar no Brasil todo. Ou seja, mais de 20 anos depois, o Estatuto do Idoso passou a existir no território nacional.

O Estatuto do Idoso traz normas de comportamento da sociedade para com o idoso, direitos, deveres, prerrogativas (ou seja, “vantagens”), crimes relacionados à pessoa do idoso, dentre outras variadas situações.

Isso foi uma verdadeira revolução

estatuto-do-idoso-direitos-fundamentais

Quais os direitos do idoso?

Para ter os direitos do Estatuto do Idoso é preciso que você seja considerado idoso pela legislação brasileira. De acordo com o Estatuto, a idade para ser considerado idoso é de 60 anos, tanto para homens quanto para mulheres. Isso significa que se você já alcançou essa idade, pode gozar de todos os direitos previstos na legislação especial que versa sobre a matéria.

Idoso é com 60 ou 65?

Aliás, sobre esse ponto, há que se ressaltar que há uma pequena confusão sobre se idoso é pessoa com 60 ou 65 anos, por conta de conflito de leis. Entretanto, como o Estatuto do Idoso é lei específica, com base nele pode-se dizer que idoso é a pessoa a partir de 60 anos.

Feitas essas considerações, passaremos a um breve resumo sobre o Estatuto do Idoso, que é complexo e trata de diversos temas, sendo alguns deles uma verdadeira regulamentação do que já havia sido estipulado na Constituição Federal, mas que ainda não havia sido implementado.

Resumo dos Direitos do Idoso: Estatuto do Idoso

São muitos os direitos previstos no Estatuto do Idoso. Eles obrigam família, comunidade e sociedade em geral a respeitarem as garantias e privilégios que são concedidos aos idosos no Brasil.

Os direitos mais conhecidos são aqueles referentes à prioridade nos serviços públicos. Por isso idosos recebem atendimento primeiro, com filas e caixas especiais, assim como ocorre com as gestantes, pessoas com deficiência etc.

Muitas pessoas ficam na dúvida sobre a idade exata para ser considerado idoso, pois apesar do que diz o estatuto, algumas leis falam em 65 anos. Para saber quem tem direito ao Estatuto do Idoso, basta seguir a legislação especial, que vale sobre todas as outras normas genéricas sobre a matéria. Nesse sentido, a idade que vale é de 60 anos, como diz o Estatuto.

Os direitos dos idosos no Estatuto do Idoso podem ser definidos como sendo concernentes a dignidade da pessoa humana. Você que é idoso ou está pesquisando sobre o assunto, sabe que nessa fase da vida as pessoas se encontram mais debilitadas do que jovens e adultos.

lei-do-idoso

Dessa forma, necessário que existam alguns privilégios do idoso, como assentos especiais e preferência na fila. Imagine um idoso esperando por horas na fila do supermercado. Seria péssimo para a saúde dele, além de ser desumano, em determinados casos, especialmente quando o idoso apresenta problemas de mobilidade ou outros.

Dito isso, independentemente de qualquer coisa, é necessário compreender que independentemente da compleição física, ou seja, de como um idoso se parece fisicamente, esse fato é irrelevante, até porque a lei beneficia todos os idosos, independentemente de suas aparências.

Estatuto do Idoso: direitos fundamentais

Agora que você já sabe tudo sobre como funcionam os direitos no Estatuto do Idoso, está na hora de fazer valer cada um deles.

O mais importante é respeitar os idosos em qualquer situação, seja no transporte público, nos supermercados e filas de qualquer estabelecimento. Você deve levar em consideração que os idosos já contribuíram muito para a sociedade, principalmente através do pagamento de tributos.

Os idosos têm direitos pelo Estatuto do Idoso, então é necessário que todos, sociedade, família e comunidade atuem no sentido de garantir que esses direitos sejam exercidos de forma plena. Seja você idoso ou apenas uma pessoa preocupada com essas questões, está na hora de fazer valer a legislação brasileira.

Baixar Estatuto do Idoso Atualizado em PDF

Estatuto Do Idodo Atualizado