INSS Alíquota e Base de Cálculo

Tabela de Alíquota INSS

O Instituto Nacional de Seguro Social – INSS, é uma autarquia vinculada ao governo federal, criada na década de 80 e que tem a função precípua de fazer a administração, gestão, fiscalização e outros relacionados às contribuições sociais.

O INSS paga benefícios como aposentadorias, pensões, auxílio-reclusão, auxílio maternidade, auxílio doença, dentre inúmeros outros.

inss-aliquota

INSS alíquota

A alíquota do INSS é o percentual que é descontado da folha de pagamento do trabalhador, ou, no caso dos contribuintes individuais e facultativos, de uma média de seus vencimentos.

A alíquota INSS varia entre 8% a 11%, a depender de várias faixas salariais.

Tabela INSS para que serve

Todos os anos o INSS solta Tabela INSS, onde você pode saber todos os valores, datas e alíquotas. Essa tabela INSS sofre reajuste por conta da inflação e dos reajustes salariais nacionais. Desse modo, todos os anos, querendo ou não, você paga mais INSS. Você encontra a tabela INSS no site da Previdência Social.

Calendário INSS

O calendário INSS também é divulgado anualmente e mostra as datas em que serão pagos benefícios e aposentadorias do INSS. Para programar o pagamento de suas obrigações veja o calendário do INSS para não se perder.

Prazo para saque INSS

Não há prazo para sacar benefício INSS. Mas, claro, esse prazo ajuda a definir os gastos e despesas do segurado.

Base cálculo INSS

A contribuição para o INSS é um tributo, o qual se chama de “contribuição social”. E, para que ele seja cobrado, deve ser previsto na lei. Logo, há lei que prevê a cobrança de contribuição de diversos trabalhadores.

Para alguns, recolher INSS é obrigado, já para outros não. Dessa forma, para quem é obrigado a recolher, já pagará INSS descontado da folha de pagamento.

É só pegar o contracheque e olhar no final dele. Lá haverão todos os descontos, como INSS, imposto de renda, vale transporte, dentre outros.

Mas como o governo faz o cálculo? Por que há pessoas que pagam mais INSS do que outras? Porque o governo usa uma base de cálculo, que é a própria remuneração do segurado.

Desse modo, há uma tabela do INSS que informa as faixas de salários onde incidirão alíquotas variáveis. Como já dissemos, “quem ganha mais, paga mais”.

A base de cálculo do INSS é, assim, o salário bruto da pessoa. Logo em seguida, incide o imposto de renda. A depender da sua situação, podem haver outros descontos, como contribuição sindical, dentre outros.

Sempre existe polêmica sobre os descontos do INSS, já que muitas vezes as pessoas mudam de emprego e acabam contribuindo menos. Logo, se antes tinham a expectativa de receber teto máximo de aposentadoria INSS, agora elas talvez não recebam, pois é bem difícil que todos os salários de uma pessoa sejam iguais durante a sua vida, não é mesmo?

É possível fazer pagamento de INSS complementar, ou seja, complementar o valor que falta para receber o teto, mas isso acaba compensando. Pelo gasto, muitas vezes é melhor que você tenha um plano de previdência complementar para que possa realmente ter uma renda melhor.

Frise-se que o valor mínimo INSS é um salário mínimo nacional, o que muitas vezes é insuficiente para pagar todas as despesas e ainda sobreviver.

inss-base-de-calculo

Tabela INSS alíquota de contribuição

A tabela do INSS, como já dissemos, tem por escopo informar quais as faixas salariais e as alíquotas. Assim, o INSS funciona em uma lógica de que quem ganha mais, paga mais.

Veja a tabela INSS:

Salário da Contribuição (Em Reais) Alíquota
Até o valor de 1.693,72 Reais 8 %
Entre 1.693,73 Reais até 2.822,90 Reais 9 %
Entre 2.822,91 Reais a até 5.645,80 Reais 11 %

*Essa é a última tabela do INSS que encontramos no momento de escrever essa matéria, para acompanhar atualizações acesse: www.inss.gov.br/servicos-do-inss/calculo-da-guia-da-previdencia-social-gps/tabela-de-contribuicao-mensal

Histórico Tabela de Contribuição INSS

Se deseja saber o valor das alíquotas de contribuições do INSS de anos anteriores acesse: https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/calculo-da-guia-da-previdencia-social-gps/tabela-de-contribuicao-mensal/tabela-de-contribuicao-historico/

Como consultar saldo INSS

Você já foi ao INSS? Geralmente as agências da Previdência Social são lotadas, não é mesmo? Justamente por isso, o governo decidiu informatizar o INSS, possibilitando que as pessoas não precisem ir à agência para pedir extrato INSS, histórico de benefícios, agendamento INSS e outros.

Assim, você pode consultar valor de benefício INSS que será depositado e todos os que já foram pagos, eventuais descontos, como empréstimos consignados, dentre outros, pelo site do INSS.

Para consultar saldo INSS você pode acessar o site da Previdência Social (https://meu.inss.gov.br)e verificar qual é o seu saldo de benefícios. Se preferir, pode fazer consulta do INSS pelo telefone 153.

Fique atento às suas contribuições do INSS, especialmente se você for se aposentar em pouco tempo. Isso porque com a reforma da previdência todas as pessoas que não pedirem aposentadoria estão sujeitas às novas regras que vierem.

Há muita polêmica em torno disso e muitos especialistas são contrários à reforma da previdência INSS. Caso fique alguma dúvida, acesse o site da Previdência Social e tenha mais informações.

INSS Quanto Desconta – Tabela, Cálcular

Como Calcular Descontos INSS

O INSS – Instituto Nacional do Seguro Social, é uma autarquia especial, vinculada à União Federal que faz o recebimento, fiscalização e gestão das contribuições para o custeio do Regime Geral da Previdência Social, sendo, portanto, responsável pelo repasse de valores como aposentadoria, pensões e outros benefícios previstos na legislação.

inss-quanto-desconta

O INSS atua conjuntamente com a Dataprev, empresa de tecnologia da informação que realiza o processamento de todos os dados do INSS e está ligada ao Ministério da Previdência Social.

Uma parcela das contribuições pagas pelos beneficiários do INSS são realizadas por desconto já na folha de pagamento, ou seja, antes mesmo de o funcionário receber o valor total de seu salário em sua conta.

No entanto, há um teto máximo para o desconto do INSS. Se o empregado receber salário superior ao limite máximo de contribuição, só é possível realizar desconto de valor preestabelecido. Assim, embora ganhe mais, o segurado do INSS não poderá fazer um recolhimento maior do que o máximo permitido. Mensalmente, o empregado terá um desconto em folha de pagamento, o qual é relativo ao importe referente ao INSS.

Mas como calcular desconto do INSS? Ora, ocálculo INSS e o tamanho do desconto em folha de pagamento variarão, a depender do salário recebido por cada empregado de carteira assinada.

INSS Desconto Salário

Há dois tipos de salários dos empregados brasileiros que são considerados para fins de desconto INSS. O primeiro é o salário bruto, que considera o importe total de rendimentos. O segundo é o líquido, o qual considera descontos como INSS e imposto de renda.

Todo o mês, um percentual relevante do salário é descontado do INSS. Para saber exatamente qual é o valor descontados, você pode usar a calculadora INSS, que te dará todas as informações de que você precisa. Ela está no site do INSS.

INSS Valor Desconto

O valor do INSS vai variar de acordo com “faixas de renda”. Assim, cada grupo de pessoas que receba uma renda bruta (sem descontos), vai se enquadrar em uma faixa do INSS. O desconto INSS varia entre 8% a 11%.

Tabela de Descontos INSS

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS
até 1.659,38 8%
de 1.659,39 até 2.765,66 9%
de 2.765,67 até 5.531,31 11%

inss-tabela-de-desconto

Imposto de Renda desconto

O imposto de renda é calculado na mesma sistemática do INSS. Para saber qual é o percentual de imposto de renda descontado do salário, você precisa contabilizar o número de dependentes, dos quais será abatido um valor de INSS.

Desse modo, o valor do salário bruto se refere a subtrair o desconto de INSS mais imposto de renda.

Tabela de Alíquotas INSS

As alíquotas do imposto de renda variam entre 7,5% a 27,5%, o que também é definido pelo valor do salário.

Vejas as alíquotas de Imposto de Renda para este ano no quadro:

Base de cálculo mensal em R$ Alíquota % Parcela a deduzir do imposto em R$
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15,0 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

*Você deve sempre conferir o valor atualizado, pois a cada ano pode sofrer variações, para conferir a tabela do imposto de renda atual acesse: www.impostoderenda.net

Exemplo disso é o trabalhador que recebe R$ 2.000,00 de salário. Ele está na faixa dos 7,5%. Será descontado dele R$ 150,00 de INSS. Mas é preciso que você retire o valor de INSS também.

O valor do salário líquido também pode ser modificado caso o empregado receba vale refeição, transporte, creche etc. Esses descontos INSS e IR impactam bastante, especialmente as pessoas que começaram a trabalhar agora, pois os descontos somados podem ser bem expressivos.

Ao receber o contracheque, é possível ver que há local para os descontos, os quais devem vir descriminados. Mas atenção, qualquer outro tipo de desconto, salvo aqueles por imposição judicial – como de pensão alimentícia, por exemplo – devem ser  expressamente autorizados pelo trabalhador para serem descontados na folha de pagamento.

inss-como-calcular-desconto

Contribuição sindical desconto folha pagamento

Mas os descontos não acabam por aí. Ainda há desconto INSS, IR e de contribuição sindical. Há duas espécies de contribuição sindical descontadas da folha de pagamento: a confederativa e a associativa.

Maiores informações: Contribuição Sindical

A confederativa é exigida (obrigada) a todo mundo que trabalha com carteira assinada. O valor descontado é de um dia de emprego. É a empresa que deve passar dinheiro ao sindicato. Já a associativa é uma opção do trabalhador, que pode ou não contribuir.

Além do quanto se desconta do INSS, você talvez tenha que pagar convênios, planos de saúde, empréstimos feitos, dentre outros.

Assim, ter equilíbrio com relação aos descontos feitos da sua folha de pagamento é importante para que o empregado não tenha surpresas ruins na hora de receber o salário.

Tirou suas dúvidas sobre descontos do INSS? Caso tenha dúvida sobre descontos feitos pela empresa, procure um advogado especialista ou contate a defensoria pública.

INSS Patronal – Valor, O que é, Alíquota

INSS patronal

Certamente para pessoas que são donas de empresas ou responsáveis pela gestão de pessoal dessas empresas impostos e contribuições sociais são indispensáveis para pagamento na folha de pagamento.

O não recolhimento ou o recolhimento insuficiente de tributos em geral especialmente os relacionados às questões trabalhistas e previdenciárias pode culminar em multas atribuídas pelo Ministério do Trabalho ou pela Receita Federal bem como em ações judiciais as visadas pelos funcionários.

Para evitar tudo isso é muito importante que haja o recolhimento do INSS patronal que se trata de contribuições sociais que são recolhidas pela empresa e destinadas ao INSS Instituto Nacional de Seguro Social.

inss-patronal

O que é INSS patronal?

O INSS patronal é extremamente importante para que a empresa se mantenha a regular perante os seus funcionários. A Seguridade Social é, segundo a Constituição Federal, financiada por todos seja pela empresa ou pelos Trabalhadores.

Assim o custeio do INSS é realizado tanto pelas contribuições recolhidas pelos trabalhadores quanto por contribuições pagas pela empresa no caso o INSS patronal.

Para o INSS, empresa é toda aquela firma individual ou diversos tipos de sociedade que acabam exercendo atividade econômica e assumindo os seus riscos ,independentemente de existir fins lucrativos ou não assim como as organizações não governamentais e os órgãos da administração pública.

Quem deve pagar INSS patronal?

Algumas pessoas precisam recolher o INSS patronal sendo elas pessoas físicas proprietários donos de obras contribuintes individuais com relação às pessoas que realizam serviços associações ou entidades mesmo aquelas sem fins lucrativos cooperativas repartições consulares estrangeiras e missões diplomáticas de outros países.

Assim quando a lei trata de empresa ela se refere a todas as pessoas físicas e jurídicas, que direta e indiretamente recebem serviços de trabalhadores. Assim existindo um trabalhador com carteira assinada que é a regra da lei essas empresas são obrigadas a recolher INSS patronal.

Valor, Base de cálculo e alíquota INSS patronal

São duas bases de cálculo que vão aferir o valor do INSS patronal que podem ser tanto a folha de pagamento como a receita bruta.

INSS patronal sobre folha de pagamento

Por conta de lei, a regra geral é que o INSS patronal seja calculado com base na folha de pagamento geral da empresa conforme previsão legal.

Segundo a lei o valor do INSS patronal deve corresponder a 20% sobre o total das remunerações devidas aos funcionários durante determinado mês.

inss-patronal-valor-calculo-aliquota

Logo se trata da folha de pagamento de todos os empregados da empresa que tenham prestado serviços sejam eles fixos ou não.

Conforme entendimento dos juízes incluindo o Supremo Tribunal Federal apenas aquelas verbas que tem por escopo a remuneração dos trabalhadores fazem parte da base de cálculo do INSS patronal.

Assim outros tipos de despesas como aquelas que reparam danos ou devolvem valores que foram eventualmente retirados de empregado não fazem parte da base de cálculo do INSS patronal.

Outro tipo de contribuição patronal é aquela sobre a receita bruta, que é praticada de acordo com o previsto em lei. Empresas de transporte, construção civil,jornalística  e de rádio fazem parte desse rol.

É preciso pagar a contribuição previdenciária patronal emitindo a guia GPS ou guia da Previdência Social no site da Receita Federal.

INSS Empregador Patronal – Tabela, Base de Cálculo

Empregador Patronal INSS

Um dos assuntos mais relevantes para um empregador ou para profissional que atue em departamento pessoal de uma empresa são impostos e contribuições sociais do INSS. Isso porque caso essas obrigações não sejam quitadas, pode haver muita dor de cabeça com Ministério Público do Trabalho e Ministério do Trabalho, Receita Federal, dentre inúmeras ações trabalhistas ajuizadas pelos empregados.

O INSS patronal é, assim, um recolhimento bem importante, pois se trata das contribuições sociais recolhidas pela empresa ao INSS.

A importância do INSS patronal não para por aí, pois fomenta e financia o INSS, sua estrutura, e os benefícios por ele concedidos, como aposentadorias, pensões, dentre outras importâncias pagas às pessoas que preencherem os requisitos da lei. Veja abaixo diversas informações sobre o INSS patronal.

inss-empregador-patronal

INSS patronal: o que é?

O INSS patronal é uma forma de financiamento da previdência social, tanto de contribuições feitas pelo trabalhador como pelo empregador. A princípio, ao observar o contracheque do trabalhador é possível ver os descontos do INSS na folha de pagamento, bem como os valores pagos a título de INSS patronal – ou seja, pelo patrão ou empresa.

INSS patronal Base de cálculo

Podem ser consideradas duas bases de cálculo para INSS patronal:

  • Folha de pagamento
  • Receita bruta da empresa

INSS patronal Folha de pagamento

Em regra, a base de cálculo do INSS patronal é oriunda da Lei n° 8212/91, que determina como base de cálculo 20% sobre o total da folha de pagamento dos colaboradores, sejam eles formais ou não.

Isso significa que as verbas de natureza indenizatória, assim entendida como as que se destinam a reparar danos ou a restituir valores descontados do empregado, não integram a base de cálculo.

INSS patronal Receita bruta

Sobre o INSS patronal receita bruta, há a Lei n° 12546/11, que obrigava a contribuição patronal nesse caso para determinados setores do mercado. Essa “obrigação” passou a ser uma faculdade com uma alteração da lei em 2015.

Assim, a empresa pode optar por contribuir ou pela folha de pagamento ou pela receita bruta, como empresas de transporte de passageiros, construção civil, empresas de jornalismo e mídia, dentre outras, conforme a tabela INSS empregador patronal constante na legislação.

empregador-patronal-inss-tabela-calculo

Contribuição previdenciária patronal INSS: como recolher?

Para recolher a contribuição previdenciária patronal INSS, seja pela folha de pagamento ou pela receita bruta, é necessário realizar recolhimento pela Guia da Previdência Social – GPS.

É possível emitir a guia GPS INSS pelo site da previdência social. Para pagar a guia GPS INSS, é possível fazê-lo em lotéricas ou bancos conveniados para esse fim.

O INSS patronal é uma obrigação das empresas, sendo essencial para a realização e construção de uma previdência social mais segura e que atenda a toda a população que dela necessite, juntamente, claro, com a contribuição do trabalhador.

Tem mais alguma dúvida sobre a contribuição previdenciária patronal? Não deixe de contatar o INSS e saber mais informações, seja pelo aplicativo Meu INSS, pelo site ou agendando atendimento em um dos postos do INSS mais próximo de você.

INSS Juros e Multa Por Atraso No Recolhimento

Atraso No Recolhimento do INSS Multas e Juros

Como você já sabe, o INSS –  Instituto Nacional do seguro Social é uma autarquia pública, vinculada ao Governo Federal. Para que uma pessoa seja vinculada ao INSS ou ela trabalha de carteira assinada, ou é obrigada a recolher por lei ou, ainda, pode optar por recolher a contribuição do INSS.

Essa contribuição, que é feia por meio da GPS – guia da Previdência Social, tem por escopo arrecadar dinheiro para que as aposentadorias, pensões e outros benefícios possam ser custeados pelo governo.

inss-juros

Cálculo para pagar INSS em Atraso

Há diversos benefícios ao contribuir com o INSS, como aposentadoria, auxílio-doença, auxílio reclusão, dentre outros. Em regra, para que o governo possa assegurar o recolhimento desses valores, o GPS já é descontado da folha de pagamento do servidor.

Mas há casos em que isso não acontece e, ou por alterações nas finanças, esquecimento, dentre outros motivos, os beneficiados acabam por atrasar o recolhimento do INSS.

No caso de existir interesse em regularizar INSS, porém, talvez o beneficiário tenha que pagar multa e juros por atrasar o recolhimento do INSS.

Como regularizar INSS atrasado

Todas as contribuições do INSS atrasadas devem ser pagas ao órgão. Desse modo, todo atraso fica em um sistema digital chamado DATAPREV, o qual tem diversas informações sobre contribuintes.

Assim, quando algum problema acontece, uma dúvida recorrente é “como pagar INSS atrasado?”. Vamos te ajudar com esse problema. É importante que você quite o INSS atrasado o quanto antes, gerando uma multa de 20% mais correções, a depender do período de atraso.

Como calcular INSS atrasado com juros e multa?

Para calcular INSS atrasado, você precisa acessar o site do INSS e dizer o valor que você recebe como salário, junto com o último salário, relativo à contribuição INSS atrasada.

Em alguns casos, outras informações são solicitadas, como:

  • Empregados domésticos: a contribuição atrasada é feita com base no salário constante em carteira de trabalho.
  • Contribuintes facultativos (ou seja, que não são obrigados): só pode ser regularizado atraso INSS se os atrasos não tiverem mais de 6 meses. Se passar de 6 meses, é preciso fazer agendamento e ir presencialmente no INSS.
  • Contribuintes individuais: é possível calcular o atraso, logo após a data de início do primeiro recolhimento.

inss-multa-calculo

Em outros casos, é só contatar o INSS e tirar todas as suas dúvidas, pois quando se trata de previdência social, cada caso é um caso.

Depois que você emitir a guia GPS para pagar INSS atrasado, o pagamento pode ser feito em qualquer banco ou loterias.

Junto com o valor recolhido haverá juros e multa, tudo calculado conforme o índice Selic.

Se ficaram mais dúvidas sobre juros e multa por atraso INSS, entre em contato com o INSS pelo número 135, com atendimento de segunda a sábado, das 7h às 22h, por meio de telefone fixo a ligação é grátis. Não deixe de regularizar o INSS atrasado e não “dê bobeira”. Ficar sem a cobertura do INSS, especialmente em tempos de crise, não é uma boa atitude.

Renda Familiar Mensal Per Capita – Como Calcular

Calculo da Renda Familiar per Capita

Não é raro ver em todos os lugares a menção sobre “renda familiar per capita”. Mas o que quer dizer isso? Qual a diferença entre renda familiar per capita, renda familiar total e renda familiar individual? Acompanhe o texto a seguir para saber mais.

renda-mensal-per-capita

Por que a renda familiar per capita é importante?

A renda familiar per capita pode ter diversos tipos de importância. Seja para comprar um carro, uma casa, pedir empréstimo ou financiamento de bens, você sempre ouvirá essa expressão.

Ainda, é bem comum que os benefícios do governo também sejam limitados a determinadas “renda per capita”. Desse modo, é muito importante saber calcular a renda per capita familiar para saber sobre tudo o que você tem direito em relação a esses programas.

No mundo, a renda per capita é um dos indicadores socioeconômicos que verificam o nível de desenvolvimento em relação à economia de determinado local.

Esse importe é obtido através da divisão do Produto Interno Bruto pelo número de habitantes. O PIB engloba tudo, desde produtos e serviços. Assim, se obtém a renda per capita “geral”.

O que é renda per capita?

A renda per capita também é conhecida como “renda por cabeça”. Isso quer dizer que todo o rendimento (salário) de uma família é somado, geralmente de forma bruta – sem descontos como INSS ou imposto de renda, por exemplo) e dividido pelo número de integrantes de uma família.

Como calcular renda familiar mensal per capita?

Vamos supor que uma família seja composta de pai, mãe e criança menor de 14 anos. O pai e a mãe trabalham, sendo que cada um deles ganha R$ 1 mil mensais. Assim, a renda da família é de R$ 2 mil, até porque menores de 14 anos não podem trabalhar.

Como é a renda do pai e da mãe que sustenta toda a família, o valor de R$ 2 mil reais deve ser dividido entre os três membros (pai, mãe e filho). O total disso fica por volta de pouco mais de R$ 660,00 por pessoa da família.

Claro, isso não quer dizer que cada membro da família vai receber R$ 660,00. Mas essa seria uma margem de valor igualitária.

Toda a renda também deve ser considerada na renda familiar per capita. Ou seja, auxílios-estágio, valores pagos a trabalhadores informais (sem carteira assinada), renda de alugueis e outros tipos de salários, subsídios, proventos etc.

renda-familiar-mensal-per-capita

Em regra, são consideradas hipossuficientes pessoas que recebam menos de ¼ de salário mínimo por pessoa, considerando o rendimento de todas as pessoas de uma família.

Mas você pode ainda estar se perguntando: o que é considerado família? Família são todas as pessoas que moram na mesma habitação, como quem solicitou um benefício social, cônjuge, companheiro, pais, filhos, madrasta, padrastos, dentre outros.

Se somados todos os valores recebidos por todas as pessoas da família e dividido pelo número de pessoas, caso esse valor seja menor do que ¼ de salário mínimo, é possível receber determinados benefícios.

Mas esse valor não é absoluto e pode variar, podendo ser de 2 salários mínimos per capita, 1 salário mínimo per capita, dentre outros percentuais, a depender do tipo de programa governamental.

Também é preciso ter em mente que alguns valores relativos ao recebimento de benefícios sociais por idosos, pessoas com deficiência e outros podem não “entrar no bolo” para fins de cálculo da renda per capita. Ainda, a depender do programa, valores recebidos por menores aprendizes (pessoa a partir de 14 anos que trabalhe e esteja inserida nesse tipo de programa) e estagiários poderá não ser levada em consideração para cálculo da renda mensal familiar.

Bolsa Família e outros auxílios concedidos por programas sociais podem, talvez, não serem computados para recebimento de outros benefícios. Programas para acesso a universidade também podem utilizar o cálculo como um dos requisitos para participar.

como-calcular-renda-familiar-mensal-per-capita

Caso se trate de pessoa idosa ou com deficiência que more sozinha ou porventura esteja em instituição social, como casa de apoio ou acolhimento, ou, ainda, viva na rua, terão direito a benefícios sociais, desde que atendam os demais critérios para benefício, por exemplo.

Tirou todas as suas dúvidas sobre o cálculo da renda familiar mensal per capita? Na verdade, o cálculo é bem simples. Mas caso você tenha alguma dúvida, não deixe de procurar auxílio junto ao Centro de Referência de Assistência Familiar – CRAS mais próximo de você ou, também, junto à Secretaria de Assistência Social ou o equivalente do seu município.

Lá você pode verificar em quais programas sociais se encaixa, quais tipos de renda entram na renda familiar per capita, bem como documentos e outras comprovações necessárias para que você consiga entrar em programas sociais do município, do Estado e do Governo Federal.

Não deixe de conferir os seus direitos! Muitas pessoas acham que não terão direito, mas algumas rendas podem não ser consideradas para determinados programas sociais e você pode ter ficado de fora apenas por ausência de informações.

Idade Mínima para Aposentadoria

Qual a idade Mínima para Aposentadoria INSS

Um dos assuntos mais debatidos hoje em dia é a reforma da aposentadoria, como ela vai se aplicar na prática e como ela vai nos afetar.

Mesmo parecendo algo sem importância uma reforma da previdência significa muito mais do que uma simples alteração, ela significa que os trabalhadores (sejam domésticos, servidores ou qualquer outra classe) deverá seguir aquelas regras caso queira se aposentar.

idade-minima-para-aposentadoria

É bom que saiba que calcular a idade mínima para conseguir a aposentadoria passou a ser uma tarefa um pouco complicada e também é agora separada entre homens e mulheres, no caso das mulheres a idade mínima para aposentadoria é de 52 (cinquenta e dois) anos, e referente aos homens à idade mínima para a previdência é de 57 (cinquenta e sete) anos.

Mas é bom que saiba para descobrir a idade mínima da previdência você se encaixa, você poderá calcular o tempo que lhe resta de contribuição, utilizando as regras atuais, e acrescentar uma espécie de “pedágio”, este será de 30%. Caso o resultado for maior de 20 (vinte) anos, você estará fora da transição.

Entretanto, como exemplo, ainda faltarem 8 (oito) anosde contribuição – mesmo com a soma do pedágio -, você deverá então procurar conhecer qual a idade mínima para a aposentadoria prevista para 8 (oito) anos, o que deve ser em 2026. É feito assim, pois essas regras irão começar a ser aplicadas a partir de 2019.

Outro caso exemplo, é que um homem tem 52 (cinquenta e dois) anos e seu tempo de contribuição dá 34 (trinta e quatro), assim que for aplicado as novas regras, este homem é obrigado a contribuir por mais um ano de pedágio, o que pode chegar a três meses e meio.

Levando a regra em conta, seguindo o mesmo exemplo anterior, esse homem vai ter à idade mínima da aposentadoria quando atingir os 57 (cinquenta e sete) anos.

De uma forma mais prática, com a ideia de encerrar a transição, a mulher deverá possuir 15 (quinze) anos de contribuição no mínimo, e o homem tem que possuir 20 anos de contribuição.

Reforma da Previdência Social: Idade Mínima para Aposentadoria

idade-minima-aposentadoria-reforma-da-previdencia

É bom que você saiba que caso reste um mês para a sua aposentadoria, é apenas outro exemplo, com essa nova regra você deverá esperar possuir a idade mínima.

Existe ainda a questão do “ritmo de avanço” da idade mínima para a aposentadoria em relação a homens e mulheres, nada foi ainda muito concreto, mas o que sabemos é que em relação as mulheres a idade mínima terá um ritmo de 1 ano e 4 meses a cada biênio ( dois anos), vai ser assim até chegar aos 65 (sessenta e cinco) anos.

Em relação aos homens, ainda se tratando do ritmo biênio da aposentadoria, nada foi declarado, então apenas sabemos que pode haver um avanço de 10 meses em cada biênio, ou até mesmo um ritmo mais rápido, sendo então de 1 ano a cada 2 anos.

Vale lembrar que essas regras ainda estão em discurso no senado, algumas foram aceitas outras estão sendo estudadas e podem sofrer alguma alteração.

Teto INSS 2019

Teto do INSS 2019

Se você chegou até aqui é porque gostaria de saber sobre o teto INSS 2019. Algumas mudanças foram propostas pelo governo federal o valor do INSS 2019. Saiba quais são as referidas mudanças nesse valor.

teto-inss

Aumento valor INSS 2019

É sabido que todos os anos o valor do salário mínimo nacional aumenta. Isso tem repercussão em diversas esferas da sua vida, como no teto INSS 2019.

Valor teto INSS

Há alguns dias atrás o governo federal já se manifestou no sentido de que o salário mínimo vai aumentar para pouco menos de 5% (cinco por cento). Assim, o valor do salário mínimo 2019 será de R$ 979 (novecentos e setenta e nove reais).

Logo, como de praxe, o valor do teto mínimo do INSS será de R$ 979 (novecentos e setenta e nove reais). Já o teto máximo do INSS passará a ser de R$5.779,11 (cinco mil setecentos e setenta e nove reais e onze centavos) a partir de janeiro de 2019.

*Lembre-se que essas informações são atualizadas a cada ano, portanto você deverá verificar qual é o valor vigente do salário mínimo para saber com exatidão.

Infelizmente, o teto do INSS vai aumentar pouco mais de R$ 40 (quarenta reais), o que é um valor bem insignificante, considerando que o preço de produtos e serviços tende a subir, enquanto o salário mínimo teve um reajuste mínimo para 2019.

Entretanto, economistas e estudiosos dizem que esse aumento do teto do INSS deveria ser ainda maior e que não reflete o valor real que o teto do INSS deveria ser aumentado, a fim de possibilitar que as pessoas realmente possam viver com um mínimo de conforto, de segurança e com dignidade. Para eles, o valor real do teto INSS é extremamente mais alto do que foi apresentado pelo Governo Federal.

teto-previdencia-social

Contudo, agora nos resta esperar a melhoria da economia brasileira para ver se o teto do INSS aumenta nos próximos anos.

Ah, e se você acha que sua aposentadoria está errada, peça uma revisão da aposentadoria INSS. É seu direito e você nem sequer precisa de advogado para pedir.

Tabela INSS 2019: aposentadoria

Para fazer o cálculo da tabela INSS 2019 aposentadoria, basta acrescentar o valor do salário mínimo de 2019, que é de R$ 979 (novecentos e setenta e nove reais). Será com base nesse valor que será calculada a tabela INSS 2019.

Salário mínimo 2019: teto INSS

O reajuste do salário mínimo, para quem não sabe, está atrelado ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC concernente ao ano anterior.

Porém, todos os economistas dizem que o novo valor do salário mínimo 2019 e do teto máximo do INSS 2019 estão defasados. Tudo isso seria um reflexo de duas crises:

  • A econômica, com muito desemprego e elevação de preços
  • A política, por conta dos escândalos de corrupção vindos da Operação Lava-Jato.

Se você não sabe o que é o teto do INSS, vamos te explicar. Teto do INSS é o valor mínimo e o teto máximo do INSS que alguém pode receber a título de aposentadoria e outros benefícios do INSS. Em regra, o teto vai depender dos valores de contribuição do INSS que você fez durante toda a vida.

Se você sempre contribuiu no patamar máximo, espere ter uma boa aposentadoria. Mas se infelizmente lhe era descontado da folha de pagamento o valor mínimo, certamente você receberá um salário mínimo como valor do INSS.

Infelizmente, quem “paga o pato” sobre o teto INSS 2019 são os beneficiários do INSS, que muitas vezes têm que voltar a trabalhar, ao invés de descansarem, para conseguirem pagar as contas, sem contar o fato de que aposentados que trabalham continuam contribuindo com o INSS. Essa é a realidade do brasileiro atualmente, entretanto.

Aposentadoria INSS 2019: valor

Segundo projeções feitas pelo governo federal, em 2019 a aposentadoria poderá passar dos R$ 1000 (mil reais). No entanto, educação, saúde, segurança, alimentação, moradia etc também estarão mais caros.

Pelo menos os economistas esperam um crescimento na economia nacional, o que poderá aumentar o teto INSS em 2019 e nos próximos anos.

inss-teto

Revisão teto INSS 2019

A revisão do teto INSS 2019 será feita com o início do próximo ano, mas não espere encontrar algum valor acima desses que falamos para você. Quanto menor o teto do INSS, pior fica. Isso porque o poder de compra das pessoas fica bem limitado.

Quando as pessoas não conseguem comprar, o comércio para, as indústrias não têm mais para quem vender e acabam demitindo mais pessoas. Assim funciona a lógica da crise econômica em qualquer país. E aí está a importância de manter o teto do INSS alto.

São milhares de brasileiros que recebem aposentadorias e benefícios do INSS. Eles movimentam indústrias, comércios e a economia em geral.

Ficou alguma dúvida sobre o teto INSS 2019? Acompanhe as novidades pelo site do INSS: www.previdencia.gov.br.

Calculadora de Aposentadoria

INSS Calculador de Aposentadoria

Se você está sem saber quando é que vai poder se aposentar, está na hora de conhecer essa poderosa ferramenta. Trata-se da Calculadora de Aposentadoria, um sistema prático e online que permite saber exatamente em que ano você irá se aposentar.

calculadora-de-aposentadoria

Até em vista da instabilidade social quanto às novas reformas previdenciárias, é quase que evidente que muitas pessoas vão querer fazer o cálculo da aposentadoria desde já, até para que possam avaliar as novas alterações e, se for o caso, pensar até mesmo em se aposentar mais cedo, a depender do resultado da “conta”.

Além disso, a calculadora de aposentadoria fornece várias outras informações acerca do seu benefício. Estar preparado para o futuro é fundamental. Conheça a calculadora de aposentadoria e faça uma estimativa de quando irá se aposentar.

E não precisa ficar receoso. A calculadora de aposentadoria é muito fácil de usar. De qualquer forma, para lhe ajudar a calcular a s aposentadoria, vamos lhe explicar com mais detalhes como funciona a calculadora de aposentadoria e como encontrá-la facilmente.

Como usar calculadora de aposentadoria?

Para usar a Calculadora de Aposentadoria é muito simples. Essa ferramenta foi desenvolvida pensando em você que quer se preparar para o futuro.

Fazer um planejamento financeiro é fundamental para não ser surpreendido lá na frente. Saiba exatamente quantos anos faltam para que você possa requer o benefício previdenciário da aposentadoria.

calculadora-da-previdencia-social

Além disso, descubra quantos anos você precisa trabalhar para ter direito ao valor integral do benefício e tudo isso graças à calculadora de aposentadoria.

Os únicos dados solicitados pela calculadora de aposentadoria dizem respeito a sua idade e quantos anos você já contribuiu para a previdência social.

É importante que você informe esses dados de forma correta, para que a calculadora possa te indicar a data exata a partir da qual será possível pleitear o benefício de aposentadoria.

Calculadora de aposentadoria online

O modelo atual da previdência social prevê um cálculo da soma entre a idade e o tempo de serviço. Por se tratar de uma conta matemática, muitas pessoas acabam ficando confusas.

Se esse é o seu caso, acessar a Calculadora de Aposentadoria online pode te ajudar bastante. Em questão de instantes a ferramenta faz as contas, de modo que você pode ficar sabendo tudo sobre quanto tempo precisa continuar contribuindo para a previdência.

Usar a Calculadora de Aposentadoria pela internet é uma das formas mais simples de se organizar. Muita gente fica sem saber como fazer o cálculo da previdência, tendo em vista que a fórmula usada está sempre mudando.

Antes não era preciso fazer uma soma, agora já é necessário somar a idade com o tempo de contribuição, o que pode te deixar muito confuso na hora de fazer as contas. Não tenha dor de cabeça! Use a calculadora de aposentadoria e tenha um pouco mais de precisão nos cálculos.

Como funciona a calculadora de aposentadoria?

Descubra agora como funciona a Calculadora de Aposentadoria. Ao inserir a sua idade e quantos anos você já contribuiu para a previdência social, a calculadora indica em que ano você poderá solicitar o benefício. Dessa forma você poderá se programar financeiramente e não perderá a data certa para requerer o benefício junto a previdência social.

Calculadora de aposentadoria é segura?

Se você está se perguntando se a calculadora de aposentadoria é segura, saiba que a resposta a essa pergunta é: depende. Como se sabe, a internet é maravilhosa, mas nem sempre.

Como muitas pessoas e materiais circulam pela internet, não há como saber com precisão quem elaborou o material e como a calculadora de aposentadoria foi formulada.

A princípio, você nem precisa fazer download da calculadora de aposentadoria no seu computador, criando o risco de levar algum vírus para a sua máquina. Basta procurar por uma calculadora de aposentadoria em um site que aparentemente seja confiável. Nesse caso, a calculadora de aposentadoria online poderá ser contributiva para sua ciência.

aposentadoria-calculadora

Frise-se também que nenhum dado pessoal como documento e cartão é solicitado para acessar a Calculadora de Aposentadoria. Por isso você não precisa se preocupar com absolutamente nada quanto à segurança da calculadora de aposentadoria.

Como encontrar calculadora de aposentadoria?

Agora que você já sabe tudo sobre a Calculadora de Aposentadoria online, está na hora de acessar e fazer as contas.

Prepare-se para o futuro, não deixe isso para depois. Quem se organiza para a aposentadoria tem mais chance de ter um futuro mais prazeroso, livre de preocupações. Saiba exatamente quantos anos você terá que contribuir para ter direito ao benefício integral da previdência.

A Calculadora de Aposentadoria funciona de verdade e vai te fornecer informações verídicas acerca do seu benefício. Ela é atualizada constantemente para garantir que a conta corresponda às normas previstas pelo Instituto Nacional da Seguridade Social. Conheça agora mesmo essa poderosa ferramenta!

Como Funciona Regra 85/95 90/100

Regras 85/95 95/100 Aposentadoria INSS

A Previdência Social vem passando por várias mudanças nos últimos anos. Uma delas é a regra 85/95, que funciona com base em um sistema de pontuação. Você contribuinte da previdência social precisa ficar por dentro de como funciona essa nova regra. Trata-se de uma mudança que vai influenciar muito na hora da aposentadoria.

regra-85-95-inss

Aposentadoria 85/95: como funciona?

Agora quanto melhor for a sua pontuação, melhor será a sua aposentadoria pela Previdência Social. Entenda como funciona a regra 85/95 e saiba exatamente como será o seu benefício e quando você poderá solicitar.

Trata-se de uma grande mudança na forma de contagem do tempo de contribuição. Os números se referem a somatória da idade com o tempo de contribuição.

Se você está se perguntando se a regra 85/95 é melhor do que o modelo anterior, é preciso fazer uma comparação. Antes, para se aposentar você tinha que completar determinada idade.

formula-85-95-inss-aposentadoria

Quando a idade era completada, o INSS aplicava o fator previdenciário, uma espécie de conta que deixava o seu benefício mais baixo do que o seu salário normal. E isso era péssimo para trabalhadores como você.

Fator 85 95: últimas notícias

Com a mudança, agora é possível que você trabalhador aposente sem a incidência do fator previdenciário. Ou seja, você pode se aposentar recebendo um salário integral, o que é um sonho para a maioria dos contribuintes.

Mas para isso é preciso atingir uma pontuação mínima. A regra 85/95 pontos foi pensada para permitir que você trabalhador possa se aposentar recebendo mais.

Se você for homem, deve somar 95 pontos. Se for mulher, deve somar 85 pontos. Essa pontuação não é com base na idade, mas sim na idade somada com o tempo de contribuição.

Uma mulher que tenha 50 anos de idade e 35 de contribuição poderá se aposentar sem sofrer os efeitos do fator previdenciário. Essa pontuação vai subir ao longo dos anos. Em 2027 a regra 95/100 é que estará valendo. Na verdade, a regra 90/100 é a regra 85/85 progressiva.

Essa mudança vai te beneficiar muito se você começou a trabalhar muito cedo, pois terá mais tempo de contribuição. Isso somado com a sua idade permitirá que você se aposente com um bom salário ainda novo. Agora, se você começar a contribuir depois de velho, essa mudança não lhe será favorável. Tenha em mente que se aposentar pela regra 85/95 não é obrigatório.

regra-85-95-progressiva

Fator previdenciário ou 85 95?

Você contribuinte ainda poderá optar pela não incidência da regra 85/95 na aposentadoria. Nesse caso será aplicado normalmente o fator previdenciário, que reduz o salário com base nos anos que faltam para que você atinja a somatória prevista na lei. Muito se critica essa nova mudança, pois ela pode acabar beneficiando apenas as pessoas que começam a contribuir muito cedo para a previdência social.

Tabela 85/95 atualizada

Abaixo segue a tabela 85/95 atualizada, da forma como foi sancionada pelo Governo Federal. Note que a regra 85/95 é progressiva, chegando na regra 90/100.

Mulher Homem
Até 30 de dezembro de 2019 85 95
De 31 de dez/18 a 30 de dez/20 86 96
De 31 de dez/20 a 30 de dez/22 87 97
De 31 de dez/22 a 30 de dez/24 88 98
De 31 de dez/24 a 30 de dez/26 89 99
De 31 de dez/2026 em diante 90 100

Regra 85/95: aposentadoria com 85 e 95 anos?

Como você pode ver, não tem nada a ver a regra 85/95 com o fato de se aposentar com 85 ou 95 anos de idade.

Infelizmente muitas pessoas, antes de realizarem uma breve pesquisa sobre o assunto, acabam se confundido sobre as questões previdenciárias. A culpa é também da legislação previdenciária, que é densa e difícil e muitas vezes só consegue ser aplicada perfeitamente por um advogado especializado em Direito Previdenciário.

fator-previdenciario-90-100

Simulador cálculo regra 85 95: aposentadoria

Abaixo vamos te mostrar uma simulação daaposentadoria com a regra 85/95. A tabela, que foi extraída do Departamento de Assessoria Parlamentar, faz uma simulação da regra 85/95 com base em trabalhadores homens e mulheres que ganhem um salário médio de R$ 1000 por mês.

A tabela faz um comparativo entre a regra 85 95 e o fator previdenciário. Assim, você poderá avaliar o que é melhor para você, na sua opinião.

A aposentadoria 85 95 foi aprovada no ano de 2015 e já está em vigor. Por isso fique atento!

Agora que você já sabe como funciona a regra 85/95 e 90/100, está mais preparado para se programar para a aposentadoria. Faça a conta somando a sua idade com o tempo que você já contribuiu para a previdência para saber quantos anos ainda precisa trabalhar para conseguir se aposentar com um salário melhor. A regra de aposentadoria 85/95 é uma realidade e você deve se preparar.

Aposentadoria do Professor – Regras, Cálculo, Simulação

Aposentadoria de professor: Regras

Se você é professor ou professora está na hora de conhecer tudo sobre as regras da Aposentadoria de Professor. Afinal de contas a aposentadoria é um grande benefício do cidadão brasileiro. Descubra como funciona o processo para a concessão desse direito, as regras e a fórmula de cálculo. Talvez o seu sonho de se aposentar esteja mais próximo do que você imagina.

aposentadoria-professor

As regras para a Aposentadoria de Professor são diferentes, o que acaba gerando muita dúvida entre as pessoas que trabalham nessa profissão. Mas não se preocupe, essas diferenças são positivas, já que o professor se aposenta mais cedo do que outros profissionais, o que é ótimo para você. Confira agora todas as informações necessárias para ficar por dentro desse benefício.

Inclusive, há um aplicativo em que você poderá realizar a simulação de aposentadoria de professor, o qual vamos mostrar para você logo mais.

Como funciona a Aposentadoria de Professor?

Uma das regras para o professor se aposentar é que a contagem de tempo de contribuição é diferenciada. Se você é professor, o tempo de contribuição mínimo é de 30 anos; se você é professora, o tempo de contribuição mínimo é de 25 anos. Esse é um tempo menor do que o previsto para homens e mulheres que atuam em outras atividades (30 para mulheres e 35 para homens).

Vale ressaltar que essa diferença no tempo de serviço vale apenas para professores da educação básica e educação de nível médio. Professores que lecionam para cursos de graduação, de nível superior, devem observar a regra geral. As regras da Aposentadoria de Professor de ensino médio e básico são diferentes para incentivar que mais pessoas trabalhem nessa área.

Cálculo da Aposentadoria de Professor

Outra grande diferença diz respeito ao cálculo da Aposentadoria de Professor. Todo professor tem o direito de se aposentar tanto por idade quanto por tempo de serviço. Quando se aposenta por tempo de serviço o professor recebe um valor proporcional. Ou seja, não recebe o salário completo, mas sim uma parcela, através de um cálculo realizado pelo Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS).

Para se aposentar com um salário melhor é preciso que você espere um pouco mais. Você pode inclusive fazer uma simulação de Aposentadoria de Professor pela internet, para ter uma ideia do valor que irá receber ao se aposentar. Além disso é possível comparecer ao INSS e solicitar um cálculo de todas as suas contribuições, para saber se você já tem direito ao benefício.

A fórmula utilizada para calcular a Aposentadoria de Professor leva em conta os seus 70% maiores salários de contribuição. Ou seja, eles somam todos os seus maiores salários recebidos durante toda a sua vida de trabalho.

O valor é dividido pelo número total de meses. Dessa forma o valor da aposentadoria de professor resultado é algo próximo do seu último salário recebido.

aposentadoria-de-professor-calculo

Aposentadoria de professor público / aposentadoria de professor municipal

Seja aposentadoria de professor público ou municipal, basicamente será quase o mesmo sistema. Claro, você deverá se atentar às regras específicas de cada ente da federação, no caso, Estados e Municípios para que possa saber com exata precisão acerca dos seus direitos.

Informe-se sobre a aposentadoria de professor público junto à área de RH do órgão ao que você se vincula.

Simulador de aposentadoria de professor

Ainda com dúvidas? Sabia que você pode fazer a simulação da aposentadoria de professor, bem como de quaisquer outras aposentadorias pela internet?

É um procedimento simples e fácil, o qual você poderá fazer do conforto do seu lar, a partir de qualquer dispositivo móvel com conexão à internet. Para ter acesso ao simulador de aposentadoria de professor acesse o site Transparência e Controladoria do Governo Federal nesse link: www.cgu.gov.br/simulador.

É um aplicativo desenvolvido pelo governo federal para que você possa simular grátis a aposentadoria de professor. Basta colacionar alguns dos seus dados como nome, RG, CPF, tempo de contribuição, tempo de serviço público e outros dados requeridos.

aposentadoria-professor-regras

Quanto mais fiéis forem as informações que você inserir no simulador de aposentadoria de professor, mais perto da realidade será o resultado. Mas, no mínimo, você poderá ter uma breve ideia do que será o valor da aposentadoria de professor, o que já ajuda a fazer uma projeção do seu futuro e da sua família.

Aposentadoria professor: é seu direito!

Agora que você já sabe como funcionam as regras da Aposentadoria de Professor e também como é feito o cálculo, está na hora de procurar saber se você já tem direito.

Não perca tempo, faça uma contagem dos anos trabalhados para saber se você já atingiu o mínimo exigido pelo governo (25 anos para mulheres e 30 anos para homens). Ou, use o simulador de aposentadoria de professor, conforme a nossa dica e tenha uma melhor ideia do que seria se aposentar.  Aposentar é um direito de todo professor!

Novo Cálculo Aposentadoria Reforma da Previdência

Reforma da Previdência Novo Cálculo Aposentadoria

Um dos assuntos mais comentados do momento é o novo cálculo da aposentadoria na reforma da previdência. Os valores tendem a piorar com a reforma, o que prejudica o trabalhador. Fique por dentro de como essa mudança afetará o seu benefício previdenciário. Descubra como funcionará o novo cálculo aplicado pelo governo.

reforma-da-previdencia-novo-calculo

Se você está se perguntando como funcionará a aposentadoria nos próximos anos, é importante se informar sobre as propostas de reforma que tramitam no país. De acordo com o texto legal, a reforma da previdência tem novo cálculo de aposentadoria. Isso significa que agora você, trabalhador, terá que esperar bem mais para se aposentar.

Essa situação tem causado apreensão, medo e muita revolta por parte dos beneficiários do INSS. Entretanto, segundo alguns especialistas, essa é uma medida que deve ser tomada em algum momento, em vista de um suposto “rombo no INSS”.

Polêmicas à parte, vamos saber mais sobre o novo cálculo da aposentadoria.

O que é o novo cálculo da aposentadoria

O novo cálculo da aposentadoria na reforma da previdência é uma medida do governo para conter os gastos. Ao pagar menos aos trabalhadores, o governo terá condições de continuar oferecendo serviços públicos.

Mas é importante que você saiba que muitos especialistas questionam essa reforma. De acordo com economistas, não há necessidade de tirar do bolso dos trabalhadores. Por isso, fique de olho!

Desde já, salienta-se que a intenção do governo era criar um limite máximo para o benefício que cada pessoa pode receber com base no novo cálculo de aposentadoria. Isso equivaleria a 50% do importe realizado como contribuição por um beneficiário.

Além disso, seria acrescido 1% a cada 12 meses de pagamento ao INSS pelo segurado, se considerado o novo cálculo de aposentadoria do INSS.

Como funciona o novo cálculo da aposentadoria

Quem sonha em aposentar cedo vai se decepcionar com a reforma da previdência. Com a mudança, a aposentadoria integral só será devida ao trabalhador que somar 40 anos de contribuição. O novo cálculo da aposentadoria pela previdência vai prejudicar muitas pessoas. Conheça agora mesmo tudo que prevê a reforma e lute para que seus direitos não sejam cortados.

Se você decidir requerer a aposentadoria mais cedo, ou seja, antes de somar 40 anos, receberá um valor mais baixo. Nesse sentido, a reforma vai acabar obrigado os trabalhadores a protelar o pedido de aposentadoria. Você terá que trabalhar muito antes de poder receber o valor integral. Isso é o que prevê a mudança no cálculo da aposentadoria pela reforma da previdência.

novo-calculo-aposentadoria-reforma-da-previdencia

Considerando que ainda não há nada que seja realmente sólido quanto ao novo cálculo de aposentadoria da previdência, é bom ficar atento para saber como isso te afeta.

Muitas pessoas entenderam que o novo cálculo da aposentadoria funcionará “para a pior” caso seja aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo Presidente da República. Mas é bom lembrar que a reforma da Previdência Social é totalmente necessária para o bom funcionamento do sistema.

Tem alguma dúvida sobre o novo cálculo da previdência social? Acesse o site do INSS e saiba tudo o que precisa saber a respeito nas novas alterações do cálculo da previdência social.

Cálculo de Guia da Previdência Social – Carnê

Carnê GPS Guia da Previdência Social – Cálculo

A Guia da Previdência Social, também conhecida pela sigla GPS, é o meio pelo qual os contribuintes podem quitar suas contribuições. O que você talvez não saiba é que é possível fazer o cálculo de Guia da Previdência Social pela internet, de forma rápida e sem burocracia. Conheça tudo sobre esse procedimento agora mesmo.

gps-previdencia-social

Tanto os contribuintes facultativos, segurados especiais e contribuinte individual se utilizam da GPS. O carnê de Guia da Previdência Social pode ser gerado de forma prática, sem a necessidade do contribuinte se deslocar até uma agência física da previdência. Dessa forma você terá mais comodidade na hora de fazer o cálculo de Guia da Previdência Social.

Como fazer o cálculo de Guia da Previdência Social

Você pode obter agora mesmo o carnê de Guia da Previdência Social online. Isso mesmo! Seguindo algumas etapas simples qualquer pessoa pode consultar o carnê de contribuição e saber exatamente quanto precisará pagar mensalmente.

O recolhimento mensal das contribuições é fundamental para quem não quer perder os benefícios previdenciários.

Como funciona a Guia da Previdência Social

Se você ainda está se perguntando como funciona o cálculo de Guia da Previdência Social, saiba que tudo é muito prático.

Após acessar o site da previdência, preencha os campos com os seus dados cadastrais junto à esse órgão. Todo o processo para gerar o carnê de Guia da Previdência Social é automático. Não é preciso ter conhecimento técnico para fazer isso. Basta preencher algumas informações simples no site.

Guia da Previdência Social Emissão

Em poucos minutos você poderá emitir a Guia da Previdência Social pela internet, com todos os cálculos corretos. Não perca mais tempo, acesse agora mesmo a página da previdência social e faça a impressão da GPS.

Pagar as contribuições é essencial para ter os direitos previdenciários garantidos. E agora você, contribuinte, tem mais essa opção para tornar a sua vida ainda mais fácil.

Se você quer calcular a GPS guia/carnê, é só acessar esse link, o qual dará no site da Receita Federal: http://sal.receita.fazenda.gov.br/PortalSalInternet/faces/pages/index.xhtml.

gps-guia-da-previdencia-social-calculo

Cálculo Guia Previdência Social débito automático

Mas se preferir, até para não esquecer, pode calcular a GPS no débito automático. Todos os meses o pagamento das suas contribuições já estará programado e sairá diretamente da sua conta corrente: http://www.previdencia.gov.br/servicos-ao-cidadao/todos-os-servicos/debito-automatico-da-guia-da-previdencia-social-gps/

E atenção, nem todos os bancos brasileiros são conveniados. Verifique se o seu banco tem parceria com o Governo Federal e faça o cálculo de guia da previdência social em débito automático.

É uma facilidade que objetiva fazer com que você não perca direitos previdenciários por mero esquecimento.

Se ficou alguma pendência de informações, telefone para o INSS no número 135 ou acesse o site da internet da Previdência Social e tenha mais informações a respeito do cálculo de guia da previdência social.

A ligação é gratuita e não precisa que você peça a ajuda de terceiros e muito menos de terceiras pessoas, o que deixa o seu benefício previdenciário muito mais seguro.

Novo Limite de Idade para Aposentadoria

Idade para Aposentadoria Novo Limite

Entenda a reforma da previdência e especificamente sobre o novo limite de idade para se aposentar. Entre as principais ideias de alterações da aposentadoria está o novo limite de idade para aposentadoria, mudança essa que está vindo das propostas do governo federal.

novo-limite-de-idade-aposentadoria

As mudanças nos direitos trabalhistas e a flexibilização da CLT estão ligadas com o novo limite de idade para que as pessoas possam se aposentar. Descubra a nova idade para aposentadoria abaixo e tenha dicas de como proceder e do que esperar a respeito das novas regras para aposentadoria do governo federal. Ainda existem muitas pessoas que estão desesperadas porque acham que vão perder seus direitos com a reforma da previdência.

Considerando a instabilidade do governo, é bom realmente ficar esperto com tudo o que sair na mídia a respeito da nova lei da aposentadoria por idade.

Infelizmente o Direito Previdenciário muda de forma assustadoramente rápida em nosso País. Em um dia as pessoas têm direitos vários e no outro isso é alterado ou modificado.

Enfim, por isso saiba tudo sobre o novo limite de idade para a aposentadoria.

Aposentadoria por idade novas regras

Sob a justificativa de um rombo existir na previdência, o governo federal está para reformar totalmente a Previdência, e isso inclui o limite de idade para aposentadoria. A atual previdência permite duas modalidades de aposentadoria:

  • a aposentadoria por tempo de contribuição
  • e a aposentadoria de idade.

A idade mínima da aposentadoria por tempo é:

  • 35 anos de contribuição para homens e
  • 30 anos de contribuição para mulheres,

Só se preencherem esses requisitos, essas pessoas poderão pedir suas aposentadorias por tempo. Alguns profissionais têm menos tempo de contribuição pois trabalham em funções de risco.

Na aposentadoria de idade, a previdência requisita idade superior a 60 anos para mulheres e 65 anos para homens, se ambos fizerem 15 anos de contribuição, podem pedir o auxílio.

A reforma que contém o novo limite de idade para aposentadoria conta que a expectativa de vida da população brasileira está crescendo e a lei está se adaptando a esta.

O foco da reforma da previdência social é a mudança nas aposentadorias por idade, postulando um novo limite de idade para aposentadoria. A mudança do limite de idade para aposentadoria será feito pelo governo Temer e está em pauta no Senado.

Com a reforma, o novo limite de idade mínima de contribuição para conseguir a aposentadoria por idade poderá ser até 25 anos. Até a decisão ser concretizada, o governo pensa em como fazer essa transição para as novas regras, pensando em exigir seis meses de contribuição a mais ao longo de dez anos.

Objetivo reforma aposentadoria

As ideias da reforma, além de trazer um novo limite de idade da previdência, prometem reduzir gastos e estender o direito à aposentadoria para gerações futuras.

O novo limite de idade para aposentadoria é de 65 anos, tanto para homens ou para mulheres. E se for aprovado, não será para todos ainda. A idade será flexibilizada para os contribuintes atuais não serem prejudicados, ou seja, o limite será gradualmente aplicado também na aposentadoria por idade. Não satisfeito, o governo de Temer ainda pretende aumentar o limite da idade para mais 5 anos, totalizando um limite de 70 anos para a aposentadoria. A mudança do limite está dentro do pacote das reformas do atual governo, que vêm mudando o sistema de relações entre empregado e empregador e busca cada vez mais flexibilizar as relações trabalhistas.

Além do novo limite para aposentadoria INSS, as reformas preveem outras mudanças, nos benefícios previdenciários por exemplo. Os benefícios pagos aos idosos e aos deficientes não seriam mais atrelados às políticas de reajuste do salário mínimo e seria alterado apenas pela inflação.

Regra Aposentadoria 85/95 – 90/100

regra-aposentadoria-85-95-90-100-inss

O novo limite para aposentadoria na Previdência Social vem com a justificativa de melhorar o rombo que o Brasil tem em sua previdência, aumentar o limite de idade para aposentar-se é ampliar e permitir que os direitos das gerações futuras sejam desfrutados como devem.

Tem dúvidas sobre os novos limites da reforma da aposentadoria proposta pelo governo federal? Então acesse o site da internet da previdência social e tire todas as dúvidas que restaram a respeito desse tema.

Não se esqueça de ficar atento para as novas regras da aposentadoria do governo, até para que possa fazer o cálculo e pedir aposentadoria proporcional, caso tenha direito e se faltar pouco tempo para você se aposentar.

As regras de transição da aposentadoria do INSS foram julgadas por muitos especialistas como injusta, em vista do tempo que requeriam de trabalho para pessoas que estariam se aposentando nos próximos anos.

Justamente em virtude de não se saber o que o governo federal proporá na reforma da previdência, ainda mais porque as questões políticas estão conturbadas e nem se sabe se o chefe do poder executivo federal permanecerá, é bom se precaver nesse sentido.