DPVAT 2019 – Valor, Consulta, Pagamento, Indenização

Pagamento Seguro DPVAT 2019

Consulte informações sobre o DPVAT 2019 e entenda mais detalhes sobre esse seguro obrigatório. Ele não é mais administrado pelo Detran e sim pela seguradora Líder que é a responsável pelo mesmo. Todas as informações que os proprietários de veículos precisam saber estarão disponíveis no site dessa seguradora, facilitando assim a obtenção de informações sobre o tema.

dpvat-valor-consulta-pagamento-indenizacao

Assim como qualquer pagamento obrigado, temos que ter muita atenção no DPVAT para que possamos manter o mesmo em dia. Como o seguro serve para indenizar vítimas de trânsito, logo, ele é muito importante e por isso que temos que ter atenção, principalmente nos prazos de vencimento.

Ainda bem que temos a internet ao nosso favor que facilita muito a obtenção de informações sobre diversos tipos de assuntos importantes e com o seguro DPVAT não é diferente. Aqui você vai poder consultar as principais informações e também quais são os sites específicos para que você saiba o valor, faça a consulta e também tenha conhecimento sobre o pagamento do seguro.

O que é o DPVAT 2019?

O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, também chamado de DPVAT, é um seguro obrigatório que os condutores pagam de forma anual. O pagamento pode ocorrer junto com a primeira parcela do IPVA ou também junto com a cota única, conforme o método de pagamento que foram escolhido pelo próprio cidadão.

Os proprietários de veículos efetuam pagamento todos os anos junto com o IPVA, mas a grande maioria dessas pessoas desconhecem a finalidade desse seguro e também qual é o valor pago pelo mesmo, mas tudo isso será visto com maiores detalhes aqui. Não deixe de conferir mais detalhes.

Veja em quais casos o Seguro oferece cobertura:

  • Morte;
  • Invalidez permanente;
  • Reembolso das despesas médicas e hospitalares.

Esses são os três casos em que o condutor, passageiro e terceiros envolvidos no acidente conseguem receber uma indenização por parte desse Seguro. Muito importante que as pessoas entendam que danos materiais não são cobertos pelo Seguro, somente danos físicos.

Isso significa que se uma pessoa tiver o seu carro totalmente destruído, ele não consegue receber indenização, mas se ele machucar e ter despesas com gastos médicos, ele já consegue. Existe essa diferença e temos que ter muita atenção dela.

dpvat

DPVAT 2019 Valor

O seguro DPVAT 2019 é instituído por lei, portanto, obrigatório. Ele tem o objetivo de indenizar vítimas de acidentes de trânsitos causados por veículos motorizados que estão em circulação na terra e também no asfalto. Resumindo, a pessoa que sofre um acidente tem o direito de ser indenizado independente de quem for a culpa.

Vale a pena acompanhar todos os detalhes sobre esse seguro para que você entenda porque ele é tão importante. Ele existe desde o ano de 1974 e hoje é de responsabilidade dos órgãos públicos junto com a seguradora líder.

O valor do DPVAT 2019 varia conforme o tipo de situação e acidente que ocorreu com o condutor ou com as vítimas e terceiros, portanto, temos valores padrões, mas eles variam de acordo com a temática do assunto.

Para que não ocorra pagamentos excessivos e não tenha que ser feito o cálculo sempre que um acidente ocorrer, a seguradora defini valores específicos para cada caso, assim fica mais fácil definir o quanto cada um vai receber diante do ocorrido. Muito importante ter acesso a essa informação e por isso que disponibilizamos os dados abaixo, veja em quanto cada pessoa é indenizada:

  • Valor da indenização do seguro DPVAT no caso de morte: R$ 13.500;
  • Valor da indenização do seguro DPVAT em caso de invalidez permanente: até R$ 13.500;
  • Valor da indenização do seguro DPVAT para reembolso de despesas médicas e hospitalares: até R$ 2.700.

É muito importante que os beneficiados saibam que o direito a receber o reembolso das despesas médicas e hospitalares prescreve em 3 anos, isso significa que, passado essa data, ele não tem mais direito, portanto, é necessário ter muita atenção. A contagem começa a partir da data do acidente.

seguro-dpvat

Consultar Pagamento do DPVAT 2019

Como podemos perceber, o pagamento seguro DPVAT 2019 é financiado pelos próprios proprietários de veículos e por isso que tornou-se obrigatório. Outra questão que é muito importante diz respeito ao recebimento do mesmo, ou seja, também devemos ver como funciona a questão de ser indenizado e não somente do pagamento.

Conforme já mencionado anteriormente, a seguradora Líder é responsável por administrar esse Seguro, por isso que todas as informações estão disponíveis no site da mesma e você pode acessar para conhecer mais.

Acesse o site da seguradora líder e consulte as informações:

O pagamento não é liberado automaticamente, a solicitação passa por análise e a equipe responsável faz a liberação dentro do prazo estabelecido para essa etapa. Fazendo a consulta seguro DPVAT 2019 você consegue ter um posicionamento sobre a liberação do mesmo ou não. Saiba mais sobre os valores acessando o site www.ipva2019.org

Como fazer Contribuição INSS Autônomo

Contribuição INSS Autônomo

O autônomo INSS é um tipo de trabalhador que pode fazer a sua contribuição para a Previdência Social. A Previdência passou por significativas alterações nos últimos anos e hoje está permitindo a contribuição de diferentes profissionais, mesmo aqueles que não são registrados, como é o caso daqueles vinculados a CLT.

inss-autonomo-inscricao

Hoje em dia está mais fácil fazer a contribuição para Previdência Social e assim garantir os nossos benefícios vinculados ao mesmo. Essa questão sempre preocupou a maioria das pessoas, principalmente aquelas que não possuíam contratos formais com empresas. Agora é possível contribuir e aqui deixaremos as inscrições necessárias sobre como funciona.

Inscrição Autônomo INSS

O primeiro passo é realizar a inscrição autônomo INSS para que você possa ser enquadradonesse tipo de contribuinte. Esse tipo de contribuição é destinado para aqueles profissionais que prestam serviço para pessoa física e precisam contribuir para previdência mensalmente.

Inicialmente, o processo pode ser um pouco trabalhoso, mas é importante entender o passo a passo para que você possa fazer a sua contribuição de forma correta. A partir do momento em que você passa a contribuir para a Previdência, é possível ter acesso a vários benefícios que fazem a diferença na vida do trabalhador.

  • O cadastro autônomo INSS inicial poderá ocorrer diretamente no site da Previdência Social, acesse e faça o seu: previdencia.gov.br

A Previdência Social informatizou esses serviços pelo fato de que a procura pelo mesmo é grande, acessando o link que disponibilizamos abaixo você vai perceber que o cadastro é permitido tanto para quem está na condição de filiado, como também para quem está na condição de não filiado.

Depois que você está cadastrado como autônomo INSS, o próximo passo é fazer o pagamento mensal para que você possa fazer o recolhimento da sua contribuição. Procure evitar atrasos porque isso pode trazer alguns pontos negativos, principalmente se você for precisar de algum benefício vinculado a sua contribuição.

inss-autonomo-contribuicao-recolhimento

Contribuição do Autônomo INSS

A contribuição autônomo INSS está válida já há alguns anos e isso vem fazendo a diferença na vida de inúmeros trabalhadores que não eram registrados formalmente. Além desse tipo de contribuição, a Previdência também permite que a pessoa seja enquadrada como MEI e também como pessoa jurídica. Vale a pena dar uma olhada em todos os tipos de contribuições que a Previdência está disponibilizando.

Só consegue se enquadrar como autônomo INSS aquela pessoa que trabalha por conta própria e presta serviço para pessoa física, nesse caso, ele será enquadrado como contribuinte individual. Para aqueles que prestam serviços para pessoas jurídicas é necessário verificar outros tipos de enquadramento disponíveis, para maiores detalhes acesse: Como Pagar INSS Autônomo.

Caso você seja um autônomo, não deixe de estar solicitando a sua contribuição. Atualmente, a Previdência disponibiliza vários tipos de benefícios, aposentadoria, entre outras. Mas para que você possa ter acesso e possa solicitar os seus direitos é necessário fazer a contribuição mensalmente e dentro dos prazos de vencimento do boleto.

Todas as orientações que você precisa saber estarão disponíveis também diretamente no site da Previdência Social. O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) é o órgão vinculado à Previdência e que é responsável pelo recebimento dos pagamentos e também pela concessão dos benefícios.

Contribuinte Individual – Recolhimento

Recolhimento Contribuinte Individual INSS – Pagar Mensal, Retroativo e em Atraso

Existem três tipos de contribuintes da Previdência Social: o Contribuinte Individual, o contribuinte Facultativo e o Doméstico. Estaremos falando aqui em especial do Contribuinte Individual, que é aquele que tem renda pelo trabalho, sem estar na qualidade de empregado. Confira mais informações sobre como funciona o Recolhimento para o Contribuinte Individual.

contribuinte-individual-inss

Sobre o Recolhimento, caso o Contribuinte Individual preste serviço apenas para empresas, sofrerá este o desconto devido ocasião do recebimento pelo serviço que foi prestado, sendo assim a empresa obrigada a repassar ao INSS o devido desconto, e neste caso, portanto, o contribuinte individual não será o responsável pelo recolhimento da sua contribuição do INSS.

O Contribuinte Individual do INSS no caso daquele tipo de que presta seus serviços a essas duas categorias: empresas e pessoas físicas, ao mesmo tempo, então deverá ser observado uma coisa – se nas contribuições, que sofrem desconto por parte das empresas, o limite máximo permitido por mês já foi atingido, porque caso esse limite não tenha sido atingido ainda, o contribuinte individual deve, por conta própria, fazer o recolhimento sobre os serviços prestados também a pessoas físicas até que se atinja o tal limite.

Se o contribuinte individual prestar serviços exclusivamente apenas para pessoas físicas, será ele que, por conta própria, deverá fazer o recolhimento de toda a sua contribuição, que deve ser calculada sobre o efetivamente recebido. Lembrando que nesse devem ser observados também os limites legais, que são representados pela base de cálculo da contribuição que no total não poderá ser inferior ao salário-mínimo, que atualmente está em R$- 622,00 desde 01/01/2012, assim como também não pode ser superior ao limite-máximo que é de R$- 3.916,20.

Para mais informações sobre todas as alterações que ocorreram no sistema de Recolhimento do Contribuinte Individual que pode ser pago mensal e retroativo acesse a página a seguir e saiba como pagar mesmo em atraso o recolhimento que já se encontra em vigor desde 01 de abril de 2003, confira: http://contabilizando.com/perguntaoci.htm.

Contribuinte Individual e Contribuinte Facultativo – Entenda as diferenças

Primeiramente é possível entender a situação do Contribuinte Individual, que é aquele considerado como autônomo, gera a sua própria renda e na maioria dos casos possui a sua própria empresa, a traves do regime MEI – Micro Empreendedor Individual. Estas pessoas trabalham para si mesmas, e geralmente prestam seus serviços de forma terceirizada para outras empresas.

Já o Contribuinte Facultativo é aquele que não possui sua empresa própria, não é um empregado com carteira assinada, mas ainda assim recebe uma renda mensal. Geralmente são aqueles jovens que possuem menos de 16 anos, os quais não podem trabalhar em regime CLT e também não podem ter empresas no seu próprio nome. Neste caso é possível mencionar como Contribuinte Facultativo aquela pessoa que recebe uma bolsa de uma instituição educadora, como estudante, ou trabalha como dona de casa, aquelas pessoas que prestam serviços sem vinculo, dentre outras.

Nestes casos, existe um padrão de contribuição para oINSS, que é de 20% do salario recebido pelos contribuintes facultativos. Já para o caso anterior, as pessoas podem fazer compensação de contribuição, em meses que recebem um rendimento maior em diferença de outros anteriores.

Com isso, saiba que se você não está trabalhando em regime de carteira assinada, ainda pode contribuir com o INSS e garantir sua aposentadoria junto à Previdência Social. Não deixe de conferir com estas entidades em qual dos casos se encaixa melhor a sua situação e comesse a contribuir com quem estará com você no futuro.

Pagamento de Aposentados INSS 2019

INSS 2019 Pagamento de Aposentados

Você é aposentado do INSS e está aguardando novidades sobre o pagamento de aposentadoria do INSS em 2019? Saiba algumas novidades para o aposentado do INSS em 2019 e confira maiores informações.

pagamento-de-aposentados-inss

Entre as novidades declaradas para o INSS em 2019 é que o valor máximo a ser pago pela instituição é de R$5.531,31 e que este valor foi definido de acordo com o valor da inflação de 5,7%. Segundo a lei do orçamento, em 2019 o salário mínimo aumentará e este valor ainda incorpora a valorização prevista pelo governo de 50% do PIB do país. O que é um acréscimo de 0,9%. Por exemplo, um aposentado que receba R$ 1 mil terá reajuste de R$ 57. Mas, este valor ainda não está definido, porque o valor da inflação não é definido, pois pode sofrer oscilação o que muda os cálculos tanto do salário mínimo quanto do valor máximo a ser pago para os aposentados. Mas, há projetos de lei que prevê que o índice do salário mínimo também se estenda aos aposentados, ou seja, o reajuste feito não só pela inflação, mas pelo valor do PIB. Para o valor de 2019 em breve iremos atualizar as informações.

Confira a tabela de pagamentos dos aposentados do INSS em 2019 acessando o seguinte link: Calendário de Pagamento do INSS 2019

Os políticos interessados nesta causa estão correndo com estas melhorias para os aposentados, pois ano que vem com eleições as mudanças serão mais difíceis.

Quanto à última mudança de pagamentos aos aposentados do INSS no início deste ano, o modelo de pagamento permaneceu igual ao do ano anterior. Os aposentados que ganham até um salário mínimo tiveram os benefícios pagos num período de dez dias, dos cinco últimos dias úteis do mês de competência até os cinco primeiros dias do mês seguinte. Já os aposentados que recebem acima do limite o pagamento foi feito nos cinco primeiros dias uteis do mês seguinte ao da folha de pagamento. Lembrando que estes pagamentos são feitos com o último número do cartão do benefício, exclui-se o dígito verificador (aquele número após o traço).

Tabela Pagamento Aposentadoria INSS 2019

Já está disponível a tabela com as datas de pagamento da Aposentadoria INSS de 2019. A tabela é divulgada anualmente para ajudar os beneficiários das aposentadorias a saberem quando poderão receber o benefício, isto ajuda muito a organizar as despesas domesticas, já que é possível ir ao banco na data correta para o recebimento.

Não é preciso sacar o pagamento da aposentadoria no mesmo dia em que ela é liberada, e o aposentado ainda pode escolher receber no banco em que achar mais conveniente.

Os pagamentos da aposentadoria pelo INSS são feitos de acordo com o número do benefício, para consultar o seu, verifique o último número antes do digito.

Por exemplo, se o número for 123.456.789-0 o benefício segue a linha de final 9 na tabela abaixo, e será pago dia 07 em janeiro e novembro, e dia 4 em fevereiro, março e agosto, dia 6 em abril e janeiro de 2019, e assim por diante.

Final Dez/15 Jan/16 Fev/16 Mar/16 Abr/16 Mai/16 Jun/16 Jul/16 Ago/16 Set/16 Out/16 Nov/16 Dez/16
1 22/Dez 25/Jan 23/Fev 24/Mar 25/Abr 24/Mai 24/Jun 25/Jul 25/Ago 26/Set 25/Out 24/Nov 22/Dez
2 23/Dez 26/Jan 24/Fev 28/Mar 26/Abr 25/Mai 27/Jun 26/Jul 26/Ago 27/Set 26/Out 25/Nov 26/Dez
3 28/Dez 27/Jan 25/Fev 29/Mar 27/Abr 27/Mai 28/Jun 27/Jul 29/Ago 28/Set 27/Out 28/Nov 27/Dez
4 29/Dez 28/Jan 26/Fev 30/Mar 28/Abr 30/Mai 29/Jun 28/Jul 30/Ago 29/Set 28/Out 29/Nov 28/Dez
5 30/Dez 29/Jan 29/Fev 31/Mar 29/Abr 31/Mai 30/Jun 29/Jul 31/Ago 30/Set 31/Out 30/Nov 29/Dez
6 4/Jan 1/Fev 1/Mar 1/Abr 2/Mai 1/Jun 1/Jul 1/Ago 1/Set 3/Out 1/Nov 1/Dez 2/Jan
7 5/Jan 2/Fev 2/Mar 4/Abr 3/Mai 2/Jun 4/Jul 2/Ago 2/Set 4/Out 3/Nov 2/Dez 3/Jan
8 6/Jan 3/Fev 3/Mar 5/Abr 4/Mai 3/Jun 5/Jul 3/Ago 5/Set 5/Out 4/Nov 5/Dez 4/Jan
9 7/Jan 4/Fev 4/Mar 6/Abr 5/Mai 6/Jun 6/Jul 4/Ago 6/Set 6/Out 7/Nov 6/Dez 5/Jan
0 8/Jan 5/Fev 7/Mar 7/Abr 6/Mai 7/Jun 7/Jul 5/Ago 8/Set 7/Out 8/Nov 7/Dez 6/Jan

*Tabela do ano anterior

Muita gente pensa que o benefício tem data sempre igual, mas não é assim. Como você pode ver, as datas mudam, embora sejam sempre bem perto uma das outras.

Outro ponto a considerar, é que há datas diferentes para quem recebe até um salário mínimo e para quem recebe mais de um salário mínimo de pagamento de aposentadoria pelo INSS.

A tabela de pagamentos para quem recebe mais de um salário mínimo é esta aqui abaixo, e a forma de consultar é a mesma, sempre pelo último número do benefício, ignorando o digito.

Final Dez/15 Jan/16 Fev/16 Mar/16 Abr/16 Mai/16 Jun/16 Jul/16 Ago/16 Set/16 Out/16 Nov/16 Dez/16
1 e 6 4/Jan 1/Fev 1/Mar 1/Abr 2/Mai 1/Jun 1/Jul 1/Ago 1/Set 3/Out 1/Nov 1/Dez 2/Jan
2 e 7 5/Jan 2/Fev 2/Mar 4/Abr 3/Mai 2/Jun 4/Jul 2/Ago 2/Set 4/Out 3/Nov 2/Dez 3/Jan
3 e 8 6/Jan 3/Fev 3/Mar 5/Abr 4/Mai 3/Jun 5/Jul 3/Ago 5/Set 5/Out 4/Nov 5/Dez 4/Jan
4 e 9 7/Jan 4/Fev 4/Mar 6/Abr 5/Mai 6/Jun 6/Jul 4/Ago 6/Set 6/Out 7/Nov 6/Dez 5/Jan
5 e 0 8/Jan 5/Fev 7/Mar 7/Abr 6/Mai 7/Jun 7/Jul 5/Ago 8/Set 7/Out 8/Nov 7/Dez 6/Jan

*Tabela do ano anterior

O INSS alerta que o segurado precisa tomar cuidado com seus dados do benefício e não fornecer o número do mesmo e nem dos seus documentos para evitar que terceiros saquem seus benefícios. Outra atenção que o INSS dá aos aposentados é não fornecer esses dados por e-mail ou telefone, pois o INSS não faz isto e isto pode ser um golpe. Tendo dúvidas ou precisa sacar seus benefícios procure uma agência do INSS para se informar.

*Lembrando que a tabela acima é do ano anterior, apenas para ilustração, assim que sair a tabela atualizada de 2019 iremos atualizar aqui.

Tabela de Pagamento INSS 2019

Tabela INSS 2019

Todos os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), já podem conferir a tabela do INSS 2019 com os valores dos benefícios reajustados para o próximo ano. O INSS divulgou a tão esperada tabela de pagamentos 2019 para todo o ano que vem e para aqueles que recebem benefícios com um valor menor que um salário mínimo, os pagamentos já começaram à ser feitos.

inss-tabela-de-pagamento

A tabela de pagamento INSS 2019 será enviada para mais de 1.300 agências do INSS com as datas e informações necessárias para que os pagamentos sejam feitos sem atrasos ou maiores problemas. A Tabela de Pagamento do INSS 2019 também será enviada para todos os bancos pagadores de benefícios para que não haja nenhum mal entendido, assegurando dessa maneira, o bem-estar e conforto dos segurados.

O site e o blog da previdência social também disponibilizará a nova Tabela de Pagamentos do INSS 2019 a partir da próxima semana para que os beneficiários não fiquem muito tempo curiosos, na expectativa de saber quando será feito o seu pagamento e para que possam se programar com calma, antecipadamente.

Os segurados também poderão ter acesso às datas do pagamento com os operadores da Central 135. Saiba que essa ligação é totalmente gratuita de telefones fixos ou públicos.

Vale ressaltar que o modelo de pagamento do INSS 2019 permanecerá o mesmo dos anos anteriores, onde os segurados com benefícios de até um salário mínimo terão seus depósitos realizados em um período de dez dias, que poderá se estender dos cinco últimos dias úteis do mês de vigente, até os cinco primeiros dias úteis do mês seguinte. No entanto, aqueles que recebem um valor acima de um salário mínimo, receberão os seus benefícios  nos cinco primeiros dias úteis do mês seguinte ao da folha de pagamento.

Além do benefício de um salário mínimo o máximo de até R$5.531,31. Benefícios da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) para idosos e portadores de deficiência recebem o valor mínimo de um salário mínimo. Já os benefícios pagos aos seringueiros e seus dependentes é um pouco maior do que um salário mínimo.

Atualmente cerca de 33 milhões de benefícios são pagos e os valores totais pagos de R$ 37 bilhões. Por isso, se tem benefício para receber fiquem atentas às datas e também aos valores do pagamento.

É importante saber que os depósitos são feitos de acordo com final do número de benefício, sem contar, é claro, com o digito final. Não se esqueça de que é proibido revelar o número de seu benefício para terceiros, para o seu próprio bem.

Confira a tabela de pagamento do INSS 2019 completa abaixo em breve assim que for divulgada:

tabela-pagamento-inss

Em breve a tabela de 2019 atualizada. Tabela acima de ano anterior apenas para conferência.

INSS 2019 Tabela de Pagamento – Calendário

Tabela de Pagamento INSS 2019

Para quem recebe benefícios do INSS deve estar de olho no calendário de pagamento do INSS 2019, não é mesmo? A previdência social divulga os calendários anualmente para o ano corrente ou próximo ano dos pagamentos e demais atividades do INSS. Confira aqui a tabela do INSS 2019 e veja as datas que você irá receber seu benefício.

inss-tabela-de-pagamento

Ainda não foi divulgada oficialmente a tabela de pagamento do INSS 2019, mas quem recebe benefícios já pode supor como serão os pagamentos dos benefícios em 2019 de acordo com o calendário 2019. Aqueles beneficiários que recebe em menos de um salário mínimo começam a receber seus benefícios a partir de 21 de dezembro próximo, mas, aqueles que recebem um pouco mais receberão seus benefícios somente em início de 2019. Para receber o benefício, os beneficiários precisam ir a alguma agência do INSS que em todo o Brasil tem aproximadamente 1400 agências.

Os benefícios são prestações pecuniárias que são pagas pela Previdência Social aos segurados da Previdência e seus dependentes. Cada benefício tem uma espécie, que foi criada pelo INSS para explicar as peculiaridades de cada benefício. Cada benefício possui um código numérico, por exemplo, o código 42, referente à Aposentadoria por Tempo de contribuição.

Os benefícios de prestação continuada são caracterizados por pagamentos contínuos até que por alguma razão é cessado. Totalizam cerca de 70 espécies de benefícios. Além do benefício de prestação continuada, tem benefício de prestação única cujo pagamento é feito somente uma vez e somente o pecúlio especial de aposentados é o benefício deste tipo. O pecúnio é pago quando é necessário reembolsar o segurado do valor corrigido de contribuições pagas após a aposentadoria. Este pecúnio foi extinto pela Lei 8.870/94, mas ainda é pago. Os benefícios eram corrigidos pelo índice estipulado por atos legais, mas, desde 2006, passaram os valores dos benefícios serem corrigidos pelo índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPS) que é calculado sempre no mês de abril.

Mas, se você já quer se antecipar e já se agendar para o pagamento dos benefícios saiba que este pagamento do INSS 2019 é determinado pelo número final do benefício. No caso da tabela de pagamento do ano anterior, os benefícios com final 1 para os pagamentos de até um salário mínimo, os pagamentos de dezembro serão feitos dia 21; janeiro, pagamento dia 25 de janeiro; fevereiro, pagamento dia 22; março, pagamento dia 22; abril, pagamento dia 24 de abril; maio, pagamento dia 24; junho o pagamento de benefício final 1 é dia 24; e assim por diante que pode ser conferido no site do INSS.

Mas, oficialmente o calendário pagamento INSS 2019 sairá somente no início do ano como acontece anualmente, inclusive também são divulgados as atualizações das alíquotas, mas enquanto não temos a alíquota de 2019 vamos dar um exemplo de como é o cálculo e seus valores.

No caso de segurados empregados, inclusive domésticos e trabalhadores avulsos a alíquota de 2013 varia de acordo com o valor do salário-contribuição: de até R$ 1247,70, o valor da alíquota é de 8%; de 1247,71 até 2.079, 50, a alíquota é de 9%; e de R$ 2.079,51 até R$ 4.159, a alíquota  para recolhimento é de 11%.  Estes valores acima estão vigentes desde 1° de janeiro de 2013 e sempre são atualizados anos após ano, usamos apenas como exemplo.

Você não entende o que é esta alíquota, recordemos que quem é trabalhador comum possui uma contribuição ao INSS descontado diretamente na folha de pagamento, enquanto que os autônomos precisam fazer a contribuição mensal, pagando um carnê específico que vai ter alíquotas de acordo com o valor declarado no INSS de quanto recebe por mês.

Veja o calendário de Pagamento do INSS do ano anterior, em breve a tabela de 2019

tabela-inss-2014

A tabela de 2019 você encontra acessando o seguinte endereço: Tabela INSS 2019

Calendário Pagamento INSS 2019 em Breve a de 2019

tabela-pagamento-inss

Assim que disponibilizada a nova tabela de 2019, vamos atualizar e adicionar ela aqui.

Pensão alimentícia para Filhos – Até que idade, dúvidas

Pensão alimentícia até que idade

Se você vai se separar e tem filhos sabe que deverá pagar pensão para os filhos, não é mesmo? Mas, sabe até que idade deverá fazer isso? Tire suas dúvidas sobre isso que é importante para não ser penalizado até mesmo com prisão.

pensao-alimenticia-para-filhos

A pensão alimentícia como é chamada a pensão este é um auxilio financeiro que os pais que não moram com os filhos concedem ao companheiro (a) que ficou com a guarda dos filhos. O valor da pensão para filho é variável, variando de acordo com o número de filhos, a faixa salarial do pai a pagar a pensão e ainda existem critérios e parâmetros de acordo com a sentença do juiz que vai determinar o valor da pensão para filhos. Por exemplo, se o contribuinte da pensão tem emprego fixo (com carteira assinada ou funcionário público) o valor deverá ser estipulado em percentual da sua renda. Entre os fatores que vão determinar o valor da pensão estão o número de filhos menores e o quanto ganha que determinará o valor da pensão alimentícia. Também afetará no calculo do valor da pensão se quem tem que pagar a pensão tem outros dependentes sob a sua guarda, desde filhos menores como também esposa, pais, sogros e etc.; outros fatores deste cálculo é se tem moradia própria, o estado de saúde envolvida, se tem dependentes no plano de saúde, além de despesas adicionais.

O que acontece de forma geral é que o juiz define como valor fixo o de 20% da renda do pai quando tem apenas um filho. Já o percentual de 30% é quando se há mais de um filho como dependente (se forem dois filhos de mães diferentes, costuma ser o valor da pensão de 15% para cada um). Se forem três filhos, o valor da pensão cai para 10% para cada filho.

No caso do pagador da pensão ser profissional liberal ou autônomo ou caso tenha renda informal a pensão costuma ser estabelecida em valores certos.

Vamos aos casos e situações que podem ser parecidas com que você está vivendo. Por exemplo, para quem tem o filho com mais de 18 anos que já é considerada a maioridade civil isso não significa que o pai deixará de pagar a pensão. Neste caso, no caso do filho ainda for estudante o pai deverá pagar a pensão até os 24 anos ou até concluir seus estudos (se estiverem fazendo curso superior e ainda não concluíram os estudos). Por isso, fique atento a isso para não ter problemas com a justiça.

Pagamento Aposentados do INSS 2019

Pagamento da aposentadoria do INSS 2019

pagamento-aposentados-do-inss-2012

Muita gente já quer saber de quanto será o pagamento aposentados do INSS 2019, isso por que o valor do pagamento varia de acordo com o reajuste do salário mínimo vigente no país, e este valor é atualizado todos os anos. Os pagamentos tem o seu valor alterado imediatamente após o novo salário mínimo entrar em vigor. E o governo já anunciou que em 2019 o novo valor do mínimo será um pouco maior. E esta será a quantia que os aposentados que recebem o valor mínimo irão receber mensalmente, até o novo reajuste em 2017.

Quem recebe aposentadoria do INSS já está acostumado a receber um aumento do valor do benefício todos os anos. Atualmente o valor do salário mínimo é de R$ 724,00 e se a previsão do Governo para 2019 for realmente confirmado, será um aumento de cerca de 50 reais em relação ao valor do salário atual.

A Previdência Social nos últimos anos adotou uma tabela de pagamento dos aposentados do INSS, que é distribuída de acordo com o número do NIT (Número de Identificação do Trabalhador) do aposentado. E os pagamentos são distribuídos em 10 etapas, seguindo como base o último número do NIT, que varia de 0 à 9. Assim, para saber que dia o aposentado irá receber o seu pagamento basta olhar o último número do seu benefício, não esquecendo se excluir o dígito.

Confira abaixo a tabela de pagamento dos aposentados 2019 do INSS, e que deve seguir o mesmo padrão em 2014, alterando só mesmo as datas de acordo com os dias úteis para pagamento, se variam de acordo com os feriados nacionais.

tabela-inss

  • TABELA DO ANO ANTERIOR, EM BREVE A TABELA 2019 ATUALIZADA

Agora é só esperar a divulgação oficial da tabela de pagamento dos aposentados do INSS 2019, e assim que estiver disponível colocaremos aqui no site socialprevidencia.net. O nosso objetivo é deixar o contribuinte muito bem informado sobre os seus direitos e benefícios disponíveis através da Previdência Social e INSS.

INSS Facultativo – Código, Cálculo, Guia, Recolhimento

INSS Facultativo Recolhimento

A partir da lei 10.666/2003 que foi criada recentemente, as empresas passaram a ficar obrigadas a recolher a contribuição dos trabalhadores autônomos, de segurados e contribuintes individuais que possam lhe prestar serviço, este é o chamado INSS facultativo devendo observar um percentual equivalente a 11% e os repassar juntamente com a quota parte que lhes irá caber equivalente a 20% para a previdência social. Esta decisão, após a sua homologação possibilitou uma melhoria bastante considerável para o profissional. Confira informações sobre o cálculo e recolhimento do INSS facultativo.

inss-facultativo

Os trabalhadores que forem autônomos e que prestarem algum tipo de serviço para uma empresa, deverão realizar o pagamento através de uma guia de recolhimento de contribuição do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social. E neste caso, é a empresa que deverá ser obrigada a descontar a contribuição previdenciária dos valores de prestações de serviços.

Se por acaso não for realizado este desconto, que terá um cálculo de base, a empresa deverá ser multada e deverá ter também de fazer todos os recolhimentos em atraso, de acordo com as decisões da Justiça Federal.

Com as sentenças a favor, obrigando o recolhimento de contribuições em atraso, o trabalhador considerado autônomo poderá ainda melhorar os valores de sua aposentadoria por tempos de contribuição. Se ele por acaso já for aposentado, ainda é possível se pedir a revisão dos valores de benefícios para que sejam incluídas as novas contribuições através do cálculo de realização do INSS.

Através dos planos simplificados, os trabalhadores deverão ter direito a todos os benefícios descritos através do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), como por exemplo, auxílio doença, salário maternidade, pensão por morte, auxílio reclusão, aposentadoria por invalidez, e ainda aposentadoria por idade. Existem exceções onde a aposentadoria é por tempo de contribuição, porém através do plano simplificado se tem o direito apenas a benefícios com valores de um salário mínimo equivalente.

Os planos são direcionados exclusivamente para autônomos, que não tenham registros em carteira, além de contribuintes individuais que possam trabalhar por conta própria, e ainda segurados facultativos. Estes que podem ser pessoas maiores de 16 anos ou mais, sem uma renda própria, como por exemplo, donas de casa e também estudantes regulares. Confira a tabela de códigos do INSS.

13 Salário INSS – Valor, Pagamento

INSS 13 Salário

Os beneficiários brasileiros do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) tem direito de o seu pagamento do décimo terceiro salário, confira mais informações a respeito do pagamento e valor do 13° Salário do INSS.

13-salario-inss

O pagamento do décimo terceiro salário do INSS deve ser recebido até o final de dezembro, e representa cerca de 3% do PIB nacional (Produto Interno Bruto, a soma de todos os bens e serviços finais produzidos no país).

Para saber mais sobre decimo terceiro salário INSS acompanhe o artigo e saiba diversas informações, como os prazos da primeira e da segunda parcela INSS, bem como consultar o recebimento do décimo terceiro INSS, dentre outros.

O décimo terceiro é pago àqueles que ainda estão na ativa, como também aos pensionistas e aposentados, e neste ano pode chegar até cerca de R$ 131 milhões de reais. Pretende beneficiar cerca de 80 milhões de brasileiros este ano, segundo os cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos.

Enquanto 70% desse décimo terceiro serão pago aos trabalhadores, aposentados pensionistas no final do ano, o restante (30%) é a quantia antecipada, que é paga conforme o valor aos beneficiários do INSS.

O pagamento aos aposentados pensionistas vai chegar a cerca de 26 bilhões de reais, enquanto que para os empregados formais vai até uns 93 bilhões. Por fim, cerca de 11 bilhões de reais serão pagos para aposentados e pensionistas da União e dos estados e aos beneficiários de regimes próprios.

Os dados afirmam que nos últimos anos aumentou a quantidade de beneficiários a receberem esse décimo terceiro. Ou seja, mais 2 milhões de pessoas (aquelas que se aposentaram durante esse período, além de pensionistas e os empregados que ingressaram no mercado de trabalho formalizado) receberão o INSS.

Quem não recebe o décimo terceiro salário?

Fique de olho, pois existem benefícios que não tem direito ao décimo terceiro salário. As exceções são feitas para o auxílio por acidente ocorrido durante o trabalho, renda e pensão, mensal vitalícia, abono de permanência em serviço e amparo previdenciário para os trabalhadores rural, idosos e deficientes físicos ou mentais.

Como fazer a consulta ao extrato mensal de pagamento

Você pode fazer uma consulta do extrato mensal de pagamento do INSS, basta apenas acessar a página do Ministério da Previdência Social na Internet e informar os seus dados no formulário: www3.dataprev.gov.br.

Pagar INSS pela Internet

Como pagar INSS online pela internet

Está precisando fazer o pagamento do INSS junto a Previdência Social mas não sabe como pode realizar esse pagamento de forma rápida? Saiba que é possível realizar o pagamento do INSS pela internet, confira abaixo o procedimento para você realizar esse pagamento que facilita muito a sua vida.

pagar-inss-online

O pagamento do INSS é bastante importante, pois é através dele que poderemos ter acesso a alguns benefícios quando precisarmos. Alguns desses benefícios são: auxílio doença, aposentadoria por tempo de trabalho ou por idade, esses são os serviços mais procurados mais podemos encontrar outros e para que você tenha acesso aos mesmos é necessário está em dias com o INSS.

Saiba que o pagamento é bastante simples e é descontado diretamente de sua renda. Pensando na melhor facilidade para os contribuintes o INSS juntamente com a Previdência Social criam diversos projetos para melhorar o sistema. Um dos projetos é o pagamento do INSS de forma online, isso mesmo, é possível pagar o INSS através da internet.

A forma de pagamento do INSS pela internet é através do site oficial da Caixa Econômica Federal. O pagamento é bem simples e fácil você precisa apenas possuir uma assinatura eletrônica de acesso ao serviço do Internet Banking Caixa, ou seja, é por via do mesmo que será efetuado o pagamento, ou seja, a sua contribuição ao INSS.

Para que você possa saber mais detalhes referentes ao pagamento deste serviço é muito simples. Você pode acessar o seguinte link: Pagamento online do INSS. O serviço é bastante fácil de ser usado e sem maiores complicações, basta você possuir a sua assinatura eletrônica que pode ser adquirida na própria Caixa Econômica Federal.

Como pagar INSS – Tire suas dúvidas

Saiba tudo sobre o pagamento do INSS

Que todos os trabalhadores tem direito a uma aposentadoria digna, todo mundo já sabe. Não é novidade. Mas o que nem todos estão sabendo é que, para isso, você deve pagar seu INSS, todo mês, direitinho, durante alguns anos, de acordo com seu sexo e modalidade de aposentadoria, para ter direito ao benefício e ter um descanso tranquilo depois de vários anos de trabalho duro. E muitos também não sabem como se começa a pagar o INSS, para ter esse direito. Hoje viemos aqui para esclarecer algumas de suas dúvidas sobre a previdência social e como funciona a aposentadoria. Fique atento. Essas dicas podem ser muito importantes para você tirar todas suas dúvidas sobre o INSS.

como-pagar-inss

Vale lembrar que, ao trabalhar de carteira assinada, você já estará, automaticamente, inserido no INSS e pagando. Todo emprego de carteira assinada conta como tempo de contribuição para a Previdência Social. Já para quem trabalha como um empregado temporário, num contrato sem vínculos de emprego, pode se inserir no programa como um contribuinte individual. Quem se enquadra nessa parte do programa são os autônomos, freelancers e trabalhadores avulsos que prestam serviços individuais a empresas, sem que recebam salário todo final de mês, mesmo assim, essas pessoas podem fazer seu plano de previdência social pelo INSS.

E pessoas que não tem uma renda própria, como os alunos de escolas e universidades, donas de casa e pessoas que estão sem emprego. Para fazer pagamentos quando se enquadrar nestes casos, o contribuinte deve optar pela categoria de contribuinte facultativo. Vamos dar algumas dicas para quem quer fazer seu plano de previdência e pegar sua aposentadoria tranquilo. Em primeiro lugar, os autônomos tem que estar filiados ao Regime Geral de Previdência Social, RGPS, para poder fazer os pagamentos do INSS, todo mês, regularmente. Pelo menos 20% do salário de contribuição, que é o que se paga quando um serviço autônomo é prestado. Para o segurado facultativo, a contribuição se baseia no que ele declaro como renda durante o mês.

É importante respeitar os valores máximos e mínimos de contribuição pra não ter dor de cabeça na hora de se aposentar e ter de se aposentar por idade, que não é muito interessante, pois o valor do benefícios é muito inferior. Para evitar essa dor de cabeça, pague seu INSS corretamente. A Previdência Social é um benefício de todos os brasileiros e conhecer seus direitos é muito importante.

Como pagar INSS como autônomo

Veja como fazer o Pagamento de INSS como Autônomo corretamente

Você é trabalhador autônomo e quer ficar em dia com suas contribuições junto a Previdência Social para no futuro ter garantido uma boa aposentadoria? Confira como é calculado e feito o pagamento de INSS como autônomo.

inss-autonomo

Quando chegamos em uma certa idade, temos o direito de receber alguns benefícios, dentre esses benefícios o mais famoso é a aposentadoria, mas para termos esse benefício futuramente é preciso estar em dia com o INSS, ou seja, o contribuinte deve sempre estar atento a este quesito. Algumas pessoas podem ter problemas para se aposentar, muitas vezes é por falta de informações e o desconhecimento de seus próprios direitos. Saiba que você autônomo pode sim estar em dia com o INSS.

Você que trabalha como autônomo pode muito bem ficar em dia com o INSS, para em um futuro bem próximo não ter nenhum problema quanto à solicitação de sua aposentadoria. Para começar a ser um contribuinte você deve se filiar a RPGS, Regime Geral de Previdência Social, dessa forma você deverá pagar a cada mês uma quantia mínima de 20% do salário de contribuição. O salário de contribuição é o valor que determinará a quantia que será recolhida pela Previdência Social, para os casos de receber um benefício futuramente. O salário de contribuição é recolhido de acordo com a sua renda fixa mensal, ou seja, esse valor irá ser alterado de acordo com o que você ganha e também de acordo com a tabela emitida pela Previdência Social.

Outro detalhe importante que deve ser lembrando é que independentemente de sua categoria de contribuinte, o valor mínimo e máximo do salário de contribuição deverá ser respeitado. Esse valor é atualizado anualmente. Muitas pessoas não têm idéia do quanto é importante ficar em dia com o INSS, ou seja, pagar o salário contribuição todo o mês sendo você um comerciante, feirante ou tem qualquer outro tipo de profissão, você deve pagar o salário de contribuinte da Previdência Social, do contrário poderá ficar sem benefícios importantes quando a idade chegar.

Mantenha-se informado sobre o assunto na RPGS de sua cidade e comece a pagar o quando antes. Lembrando que você também poderá obter informações diretamente no site oficial da Previdência Social.

INSS Desconto em Folha

Desconto em Folha de Pagamento do INSS

Confira como funciona o desconto em folha do INSS, e a tabela de descontos do INSS para salários e FGTS.

inss-desconto-em-folha

Quem trabalha com carteira assinada sabe que precisa obrigatoriamente contribuir mensalmente para o INSS. O desconto da previdência já vem direto descontado na folha de pagamento e incide sobre todos os ganhos que o funcionário recebe na empresa. Nos últimos anos alguns descontos do INSS foram reduzidos.

O desconto do INSS na verdade incide sobre todos os rendimentos do trabalhador, mesmo que ele trabalhe em outra empresa. O desconto é realizado de acordo com a faixa salarial e pode ser de 8%, 9% e 11% e sempre serão descontados até o limite máximo da previdência que hoje é de R$ 3.691,74. Ou seja, mesmo que o trabalhador receba valor maior que este limite, o desconto será até esse limite, no caso, será descontado 11% na sua folha de pagamento. De forma diferente é a contribuição da empresa para a previdência, que será sempre sobre o total da remuneração, ou seja, mesmo que este valor ultrapasse o limite da previdência.

Os trabalhadores que contribuem mensalmente com  o INSS recebem em troca benefícios que são disponibilizados a estes como: aposentadoria por tempo de contribuição ou por idade, seguro contra acidentes pessoais (que podem ter diversas causas), auxílio doença, entre outros, inclusive benefícios para os desentendes do trabalhador.

Entre os benefícios assegurados aos dependentes dos trabalhadores estão: auxílio-reclusão (no caso de trabalhadores que são presos), salário-família e pensão por morte.

Os descontos em folha do INSS estão disponíveis no site da Previdência Social. Lembrando que, muitos valores incluem no salário de contribuição (ou seja, o salário que será descontado) entre esses valores, incluem o salário maternidade (que é o único benefício que é descontado junto ao salário), 13° salário, diárias (quando superiores a 50% do salário) e utilidades habituais (como gorjetas). Outros valores não incidem o desconto na folha, como: aviso prévio indenizado, diárias quando o valor for inferior ou até 50% do valor do salário; auxílio-creche, valores decorrentes de direito autorais, vale transporte, FGTS, entre outros.