Previdência Privada – Imposto de Renda

Declarar Previdência Privada no Imposto de Renda

Pensar em um plano de previdência privada pensando no futuro, na sua aposentadoria mais tranquila pode ser vantajoso, mas tem também desvantagens na hora de declará-la no Imposto de Renda. A maioria dos investidores de previdência privada desconhecem as modalidades e formas de incluir as despesas da aplicação nas deduções.

Conheça a diferença das modalidades de Previdência Privada e o percentual que será pago no Imposto de Renda. Há uma diferença entre PGBL e VGBL que são duas modalidades de previdência privada. A primeira é o Plano Gerador de Benefício Livre cujo valor das contribuições é dedutível para fim de apuração do Imposto de Renda, desde que sejam limitados a 12% da renda bruta anual e o contribuinte recolha também valores para a previdência oficial. Já o VGBL que é o Vida Gerador Benefício Livre não permite a dedução devendo ser declarado no imposto de renda como saldo existente.

Considerando o modelo completo da declaração do imposto de renda, que permite deduções, o contribuinte deve informar, na ficha de pagamentos de doações efetuados, o código 36 (Contribuições a Entidades de Previdência Privada), o valor pago durante o ano ao plano de previdência privada, e a partir dessa informação o próprio sistema já calcula a parcela que poderá ser deduzida.

Mesmo que você não possua o benefício PGBL, o VGBL deve ser informado na sua declaração de imposto de renda. O contribuinte deve declarar o total das contribuições efetuadas na Tabela de Bens e Direitos sob o código 49, correspondente a Outras Aplicações e investimentos. Nesse caso, não inclua o rendimento, mas somente o que foi contribuído efetivamente. Quem começou a investir nessa modalidade de previdência privada, deve colocar o total de contribuição no campo Situação em 31/12/ do ano corrente e deixar o campo referente ao ano anterior em branco. Ou seja: no campo “situação em 31/12/do ano anterior”, informar o valor da época; “situação em 31/12/do ano corrente, informar  o valor da contribuição do ano corrente mais o valor informado no ano anterior. Essas são as dicas para declarar no imposto de renda sua contribuição na previdência privada.

Previdência Privada

Informações sobre Previdência Privada

Se existe uma coisa realmente importante útil na vida das pessoas, é o planejamento. Isso mesmo, o planejamento é a base de muitas coisas, afinal, está presente em praticamente tudo. As pessoas precisam planejar para viajar, para comprar presentes, para comprar um novo carro ou uma nova casa, e até mesmo para ter filhos. O planejamento é sempre a chave de uma boa coisa, de um bom negócio, em todos os sentidos da palavra. Confira diversas informações sobre a Previdência Privada e saiba tudo o que você precisa saber sobre esse planejamento de vida.

Falando em planejamento, não é uma boa ideia pagar certa quantidade de dinheiro agora e poder suprir suas necessidades no futuro, quando o indivíduo parar de trabalhar? Para algumas pessoas não faz lá muita diferença, para outras é algo incrível. Tudo depende do ponto de vista. Enfim, é bom voltar a falar do que realmente interessa: a chamada previdência privada.

A previdência privada é um tipo de aplicação financeira, que tem como objetivo a garantia de uma renda mensal no período em que a pessoa não estiver mais trabalhando, seja por alguma condição que a impeça, ou pela própria aposentadoria.

Vale lembrar que, apesar da explicação sobre o que é previdência privada dar essa impressão, ela não é algo exclusivo para quem trabalha. Porém, essa é a situação mais comum que se atribui a ela, talvez por ser um investimento de longo prazo.

Previdência privada: Qual a melhor?

Sobre qual é a melhor previdência privada, é difícil afirmar algo com certeza, pois as vantagens e desvantagens dos planos de previdência variam muito de pessoa para pessoa, e cabe a cada um decidir qual será o melhor para si mesmo e para aquilo que está procurando.

No Brasil, os planos de previdência privada mais conhecidos são o VGBL (Benefício Livre) e o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL).

Basta ver as diferenças entre os dois e saber qual o que mais se adéqua às necessidades do indivíduo em questão.

Previdência Complementar – Como funciona

Como funciona a Previdência Complementar

Você não sabe o que é previdência complementar? Esta é um benefício adicional que proporciona ao trabalhador um seguro previdenciário adicional, conforme a sua necessidade e vontade. É uma aposentadoria contratada para garantir uma renda extra ao trabalhador e seu beneficiário. Os valores dos benefícios são aplicados pela entidade gestora, com base em cálculos atuariais.

Além da aposentadoria o participante desse tipo de previdência tem normalmente a sua disposição proteção contra risco de morte, acidentes, doenças, invalidez, etc. No Brasil existem dois tipos de previdência complementar: a previdência aberta e a previdência fechada.

Ambas funcionam de maneira simples: durante o período que o trabalhador estiver trabalhando, paga todo mês uma quantia de acordo com sua disponibilidade. O saldo acumulado poderá ser resgatado integralmente ou recebido mensalmente, como uma pensão ou aposentadoria tradicional.

As instituições que trabalham com planos de previdência aberta são fiscalizados pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), do Ministério da Fazenda.

Já as entidades fechadas de previdência complementar (EFPC), mais conhecida como fundo de pensões são instituições sem fins lucrativos que mantêm planos de previdência coletivos. Estas são somente permitidas aos empregados de uma empresa e aos servidores da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, entes denominados patrocinadores; e aos associados ou membros de pessoa jurídica de caráter profissional, classista, setorial, denominados instituidores. A fiscalização da EFPC é feita pela Superintendência de Previdência Complementar (PREVIC) e regulado pela Secretaria de Políticas de Previdência Complementar (SPPC) do Ministério da Previdência Social.

No site da Previdência Social www.mpas.gov.br é possível acessar a lista completa das entidades fechadas de previdência complementar existentes no país.

Uma novidade sobre previdência complementar foi que, em 2003, os trabalhadores vinculados a entidades representativas de classe, como sindicatos, cooperativas, órgãos de classe passaram a ter direito à previdência complementar fechada, numa modalidade denominada previdência associativa. Mais informações no site da Previdência social.

Previdência Privada – Simulação

Simular Previdência Privada

Para quem não a conhece a Previdência Privada é um simples seguro de forma complementar que e as principais instituições financeiras do país dispõem para os trabalhadores brasileiros. Saiba que este tipo de seguro pode complementar os valores prestados ao INSS, para que o trabalhador possa ter o direito da aposentadoria e vários outros benefícios.

É importante saber que a Previdência Privada é uma espécie de dinheiro garantido caso você venha a enfrentar algum problema financeiro, ficar desemprego ou acontecer um acidente ou algo do gênero. Além disso, cada banco dispõe de seu próprio sistema, ou seja, cada um possui os seus planos, valores e etc.

O sistema da Previdência Privada apresenta dois tipos de sistemas nos quais são: Sistema fechado é um plano individual onde toda e qualquer pessoa pode abrir o seu plano e usufruir dos benefícios oferecidos pelo mesmo. Já o sistema fechado, é destinado aos trabalhadores que atuam em empresas, além disso, neste último sistema são os próprios trabalhadores que irão arcar com as parcelas. Um dos bancos mais recomendáveis para a Previdência Privada e que disponibiliza planos personalizados é o Banco Itaú. Outros bancos como, por exemplo, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Bradesco e Santander são outros bancos que disponibilizam este serviço.

Uma boa opção para quem acessa a internet com frequência é a opção de simular a Previdência Privada, isso mesmo, através da internet você poderá fazer a simulação do seu plano de Previdência Privada, além disso, você irá contar com informações detalhadas sobre o financiamento.

O site do Exame.abril que é especializado neste tipo de simulação pode lhe ajudar bastante nesta questão, pois o mesmo dispõe de um calculo bastante simples e que vem acompanhado de vários detalhes. Basta que você acesse o site oficial Exame.abril logo depois clique na opção “Seu Dinheiro”> “Aposentadoria”> “Simulador de Previdência Privada” e basta que você forneça as informações de seu financiamento e efetue a simulação.