Formas de contribuição INSS

Métodos de contribuir para o INSS

formas-de-contribuicao-inss

Muitas dúvidas cercam as formas de contribuição INSS, neste artigo você poderá ficar sabendo as várias maneiras de contribuir para a Previdência Social e se tornar um segurado do INSS. São muitas as vantagens que o trabalhador passa a contar depois que se tornar um contribuinte da Previdência Social, como auxílio-doença, seguro desemprego, salário maternidade, e muitas outras.

Vamos citar abaixo todas as formas de contribuição para o INSS e a descrição de cada, para você entender melhor como funciona as contribuições em determinadas áreas de atuação do trabalhador.

Formas de contribuição Previdência Social

  • Empregado Privado – Fazem parte deste grupo de contribuintes os trabalhados da iniciativa privada, prestadores de serviço público, trabalhadores de cargo temporário, trabalhadores de cargo eletivo. Os servidores públicos não fazem parte desta categoria de contribuintes.
  • Empregado Doméstico – Trabalhadores que presta serviço para particulares, como jardineiro, copeiro, governanta, motorista, caseiro, doméstica, enfermeiro particular e outros.
  • Trabalhador Avulso – Trabalhadores que prestam serviços para empresas, mas não tem vinculo empregatício direto, na maioria das vezes contratados através de sindicatos de mão-de-obra. Fazem parte deste grupo trabalhadores que trabalham como vigia, carregador, estivador e outros.
  • Contribuinte Individual – Este é o grupo de trabalhadores que prestam serviço por conta própria (autônomos), e que através de contato direto presta serviço para empresas privadas sem vinculo empregatício. Estão neste grupo de contribuintes os motoristas de táxi, vendedores ambulantes, eletricistas, diaristas, síndicos, pintores e muitos outros.
  • Segurado Especial – Os segurados especiais da Previdência Social são todos os trabalhadores rurais que trabalham em regime de renda familiar, e que não possuam mão de obra assalariada por sua conta. Conjugues e filhos maiores de 16 anos também se enquadram nesta categoria de contribuição. O Segurado Especial não precisa contribuir financeiramente para ter direito aos benefícios do INSS, por isso o termo “especial”.
  • Segurado Facultativo – Nesta categoria estão as pessoas que não trabalham, ou não possuem renda, mas que mesmo assim decidem contribuir para a previdência. Fazem parte desta categoria os estudantes, donas-de-casa, desempregados, entre outros.

Para saber mais detalhes acesse o site da Previdência Social no endereço www.mpas.gov.br

Como Registrar uma Empregada Doméstica

Como Assinar Carteira de Empregada Doméstica

como-registrar-uma-empregada-domestica

Saiba como registrar uma empregada doméstica e evitar problemas judiciais futuros, assinar carteira de uma empregada doméstica é mais simples do que muita gente imagina. No Brasil milhares de profissionais que trabalham no lar, chamadas de secretárias do lar, ou empregadas domésticas, vivem na informalidade. O que é um grande problema quando chega a hora de se aposentar, ou receber algum benefício do INSS.

Para o empregador, a melhor coisa a fazer é registrar a sua empregada doméstica junto a Previdência Social, para garantir os direitos da funcionária e também os direitos do empregador. Um exemplo muito simples, é que se uma empregada doméstica informal engravidar e resolver se afastar para ter a sua gestação sem trabalhar, o empregador pode ser até processado na justiça do trabalho caso não pague o salário da mesma enquanto ela estiver no período de gestação e amamentação. O que seria evitado caso a mesma empregada doméstica seja registrada, pois aí, quem pagará o salário maternidade seria o INSS, e o empregador poderia até mesmo contratar outra empregada doméstica  temporariamente por sua conta enquanto espera a outra retornar.

Registrando uma Empregada Doméstica

  1. O primeiro passo é assinar a carteira de trabalho da empregada doméstica, especificando a data desde o primeiro dia trabalhado.
  2. Deve-se pagar um salário mensalmente, que não pode ser em hipótese alguma menor do que 1 salário mínimo vigente no país.
  3. Procurar uma agência do INSS para registrar a empregada doméstica na Previdência Social.
  4. Pagar mensalmente o valor da contribuição da Previdência Social em nome da empregada doméstica, através do número do NIT da mesma.
  5. O valor da contribuição deve ser de 20% do valor do salário que a mesma recebe mensalmente, sendo que deste valor, o empregador poderá retirar 8% do salário da empregada doméstica. Sendo ele responsável por cobrir os outros 12% do seu bolso.

Então mensalmente, além do salário da empregada doméstica registrada, o empregador vai gastar mais 12% do valor do salário da mesma para contribuir para o INSS, no entanto ele pode deduzir este valor do seu próprio imposto de renda. Esta foi uma iniciativa do Governo Federal para incentivar o registro das empregadas domésticas junto a Previdência Social.

Revisão de Teto INSS

Receber a Revisão do Teto do INSS

Os aposentados do INSS com direito a revisão devem entrar em contato com o órgão público para poder agendar o atendimento que permitirá a análise dos dados e conservação dos valores atualizados para o benefício. O Instituto Nacional do Seguro Social é o órgão público federal responsável pela administração desse benefício, portanto, os assuntos deverão ser tratados no mesmo.

A revisão da aposentadoria é um processo de suma importância, pois permite que o valor recebido pelo beneficiado não perca o seu valor de compra. O órgão responsável fará a publicação de uma lista onde é possível saber quem terá direito à revisão e como solicitar o mesmo.

O INSS vai disponibilizar vários serviços online para serem consultados sem nenhum tipo de custo e um deles diz respeito ao agendamento da revisão do benefício. Aproveite para acessar o site e ter conhecimento sobre outros serviços que estão sendo oferecidos no site desse órgão público.

revisao-de-teto-inss

O STF (Supremo Tribunal Federal) definiu para o mês de agosto a divulgação da tão esperada Revisão de Teto INSS, e a Previdência Social teve que fazer cumprir os direitos dos beneficiários, realizando os pagamentos em datas definidas pelo Ministério da Previdência Social. O direito da Revisão do Teto do INSS é válido para aqueles que receberam o benefício entre 5 de abril de 1991 a 1º de janeiro de 2004, e que no primeiro reajuste de teto o benefício tenha sido limitado.

Aposentados do INSS com direito a revisão

A revisão da aposentadoria do INSS é um direito que os beneficiados não podem deixar de recorrer porque ele interfere diretamente no poder de compra das pessoas. O INSS vai disponibilizar a revisão em breve e os interessados poderão procurar os atendimentos presenciais mais próximos.

Não se esqueça que antes de procurar o atendimento presencial, temos a opção de fazer o agendamento do atendimento pela internet, o que pode ser bastante útil e evita filas extensas e demoradas. Entre no site do INSS e faça seu agendamento para ser atendido na agência mais próxima e garanta a revisão do seu benefício.

Além daquelas pessoas que têm direito ao benefício revisado, também existem casos em que os aposentados têm direito a receber valores atrasados referente aos últimos cinco anos. Muito importante ver todos os detalhes do seu cadastro e verificar todos os benefícios que você tem direito.

Segundo a proposta do Governo o pagamento da revisão do INSS aos beneficiários que tem valores atrasados a receber, deve ser dividido em 4 datas diferentes. Seguindo a seguinte ordem de datas de pagamentos:

  1. Em 31/10/2011 serão realizados os pagamentos para aqueles que tem direito a receber até 6 mil reais como revisão dos valores atrasados.
  2. Em 31/05/2012 a Previdência Social deve pagar o valor da revisão a aqueles que tem valores a receber entre R$ 6.000,01 até 15 mil reais.
  3. Em 30/11/2012 vai ser pago a revisão do INSS daqueles que tem valores atrasados a receber entre R$ 15.000,01 à R$ 19 mil reais.
  4. Em 31/01/2013 o valor será pago aos beneficiários que tem revisão superior a 19 mil reais a receber do INSS.

O calculo da revisão é feito pela própria Previdência Social, e será realizado até a data dos pagamentos previstos.

inss-revisao-de-teto

Como Solicitar Revisão da Aposentadoria

A solicitação da revisão da aposentadoria poderá ocorrer pela internet ou pelos atendimentos presenciais. Nos últimos anos, foi autorizado a revisão para os aposentados entre os anos de 1988 a 1991, mas isso não significa que os demais não têm o direito de procurar o órgão e solicitar a revisão.

Acaba sendo mais fácil agendar o atendimento online do que se dirigir até agência mais próxima sem ter horário definido para ser atendido. Segundo os últimos cálculos do Governo Federal, existem muitos benefícios que precisam ser revistos e por isso que os cidadãos não podem deixar de fazer a revisão.

São milhares de brasileiros que recebem mensalmente o benefício da aposentadoria em várias categorias. Com passar dos anos é necessário procurar a agências do órgão para poder realizar o processo de revisão do benefício e assim garantir o recebimento atualizado do mesmo.

Revisar a aposentadoria não é um procedimento tão rápido e simples como a maioria das pessoas pensam. O órgão vai solicitar a comprovação de alguns dados e por isso que o beneficiário deverá apresentar toda a lista de documentação necessária para que o procedimento para ocorrer.

Empregada Doméstica – Aviso Prévio

Aviso Prévio Empregada Doméstica – Direitos

Muito se questiona sobre quais são os direitos das empregadas domésticas, como o aviso prévio, por exemplo. Mas antes de respondermos algumas dessas questões vamos entender primeiro o que é o aviso prévio. Esse artigo explica os direitos de empregados e empregadores no caso de demissões sem justas causas, demissões por justas causas ou quebra de acordos de contrato e sua anulação.

Empregada-Domestica-Aviso-Previo-300x130

Aviso prévio é quando o empregado ou empregador comunica antecipadamente e obrigatoriamente, de acordo com a Legislação Trabalhista/CLT, que quer romper com o contrato de trabalho que possuía um com o outro, sem justa causa. Esse aviso possui natureza jurídica que é dividido em três partes:

A primeira parte deve-se ao comunicado que deve ser feito de uma parte a outra do contrato de trabalho de que não se tem mais interesse na continuação do acordo;

A segunda parte deve-se ao prazo mínimo estabelecido para o aviso;

E a terceira e ultima parte refere-se ao pagamento por todos os serviços prestados de uma parte para outra, ou por indenização, se for o caso, onde entra o PIS do trabalhador.

Sem dúvidas, a empregada doméstica tem direito a aviso prévio, quando ela juntos com seus serviços for dispensados sem justa causa. E como explicado acima, esse aviso pode ser trabalhado como também indenizado.

No caso de dispensa sem justa causa, o empregador tem que informar 30 dias antes dessa dispensa. Já no segundo caso, quando ele é quem é forçado a sair, fica a cargo de o empregador pagar um valor, que será o de um salário, para o empregado como indenização.

Veja a seguir alguns direitos e deveres da empregada doméstica nos casos de demissão sem justa causa ou por parte do empregador.

Demissão sem justa causa:

* aviso prévio;

* saldo de salários, que são os dias que a empregada trabalhou, mas não recebeu;

* 13º proporcional com todos os meses em que trabalhou;

* férias proporcionais com meses em que trabalhou;

* saque do Fundo de Garantia, se o empregador tiver optado pelo depósito.

Demissão por parte do empregador:

* aviso prévio, sendo que na condição de trabalhar todo o mês do aviso, senão pode ser descontado no que a empregada for receber, o valor do aviso, que é de um ;

* saldo de salários, que são os dias que a empregada trabalhou, mas não recebeu;

* 13º proporcional com todos os meses em que trabalhou;

* férias proporcionais com meses em que trabalhou.

Aposentados do INSS com direito a revisão

Lista de aposentados com direito da revisão do INSS

A revisão teto INSS será concedida pelo órgão responsável e os envolvidos deverão ter atenção para poder solicitar a atualização dos seus benefícios. Essa revisão é esperada há bastante tempo, mas ainda não temos uma data definida sobre quando ela será aplicada, devemos aguardar um posicionamento do governo a respeito disso.

O Instituto Nacional de Seguridade Social é o órgão responsável por conceder os benefícios de aposentadoria, auxílio-acidente, entre vários outros que são de direito de quem faz a contribuição do INSS. Mas esse órgão não é quem decide se o teto será revisado ou não, essa parte depende da aprovação do próprio governo vigente.

As últimas notícias informam que o INSS vai pagar a revisão de um milhão de aposentados e pensionistas, o que é um número muito significativo. A revisão diz respeito aquelas pessoas que tiveram benefício limitado pelo teto na hora da concessão entre julho de 1988 e dezembro de 2003 e, se você está dentro desse período, com certeza receberá a revisão.

aposentados-do-inss-com-direito-a-revisao

Foi divulgada a lista de aposentados do INSS com direito a revisão, e já é possível saber se a sua aposentadoria ligada ao INSS terá direito a aumento do valor pago mensalmente. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fez a divulgação da lista dos aposentados que tem direito a revisão do benefício no dia 25 de setembro de 2011, e pode ser consultada a partir de então pelo número de atendimento ao segurado da Previdência Social 135. O atendimento por telefone está disponível a partir das das 7h às 22h de segunda a sábado.

Nesta nova lista de aposentados com direito a revisão foram beneficiados 117.135 segurados que tiveram o seu benefício de aposentadoria concedidos a partir de 5 de abril de 1991 a 1º de janeiro de 2004, e que não receberam os reajustes do teto da aposentadoria de 1998 e 2004. O Governo enviou proposta para a justiça de que terão direito a revisão aqueles segurados que recebiam R$ 1.081,50 ou R$ 1.869,34 em dezembro de 1998 ou dezembro de 2003.

quem-tem-direito-revisao-aposentadoria-inss

O limite para mais ou para menos é de R$ 0,20 para os aposentados que já tiveram o reajuste de URV (Unidade Real de Valor). E já a partir de 20 de agosto de 2011 o valor da revisão já estava disponível através de extrato, que pode ser consultado através do site da Previdência Social www.previdencia.gov.br

Segundos os cálculos do Governo Federal, o aumento médio será de R$ 240,00 e vai representar um aumento de cerca de 28 milhões de reais mensais aos cofres da Previdência Social.

Há também os aposentados do INSS que tem direito a receber os valores atrasados dos últimos 5 anos. Para estes segurados a consulta vai demorar mais um pouco, e também poderá ser realizada através do número 135, a ligação é totalmente gratuita e só pode ser realizada através do telefone fixo.

Cálculo de Contribuições do INSS

Contribuições do INSS – Cálculos

Leia o artigo abaixo você que é contribuinte da Previdência Social e aprenda a fazer o seu Cálculo de Contribuições do INSS.  Sem complicações mostramos pra você como funciona o INSS e explicamos como pode gerenciar melhor as suas contribuições.

Contribuicoes-do-INSS-300x192

O INSS existe para garantir que o trabalhador, quando chegar à terceira idade, possa desfrutar de benefícios sem ter que trabalhar para isso, já que sua idade não permitirá que execute trabalhos que poderia executar antes. Esse benefício não vem de graça, infelizmente, para ter direito a ele o trabalhador precisa contribuir mensalmente com o INSS, transferindo automaticamente ou não, uma determinada quantia de seu salário, que é estabelecida de acordo com fatores de seu trabalho entre outras regras.

A Previdência Social, na verdade, serve como uma espécie de seguro para toda a população. E vale lembrar que todo tipo de trabalhador pode contribuir para garantir sua aposentadoria através do INSS, desde o autônomo, o trabalhador de carteira assinada (estes que são filiados automaticamente a Previdência Social) e até mesmo aquele trabalhador que presta serviços temporários que vai realizar sua contribuição pagando como o tipo de contribuinte individual. E ainda existe uma categoria que é destinada àqueles que não possuem emprego reconhecido e nem uma renda própria, que é o caso de estudantes, donas de casa e pessoas que se encontram desempregadas. Nesse caso, essas pessoas contribuem como contribuinte facultativo.

Mas muito se pergunta como calcular as contribuições que você faz a Previdência Social. É bom saber antes que para ter direito a qualquer beneficio oferecido pela Previdência é fundamental que você esteja inscrito como segurado e que não falte com suas contribuições, não atrasando.

Primeiramente, para calcular suas contribuições do INSS você precisa verificar em que modalidade de você está encaixada, pois cada contribuição possui alíquotas que se diferem de categoria para categoria. Para começar o cálculo, que hoje já pode ser feito online através do site da Previdência Social, cuja página é: www.previdencia.gov.br, conte o tempo de contribuição que você tem como segurado da Previdência Social. Isso pode ser feito também dentro do site da Previdência ou através desse link direto clicando aqui: www5.dataprev.gov.br/PortalSibeInternet/pages/compdir/principalsimuladormanual.xhtml Contagem de tempo de Contribuição. Para realizar seu cálculo de contribuições do INSS esteja com seus documentos  profissionais em mãos como o número do Pasep, PIS ou do Cici, que é o Cartão de Inscrição de Contribuinte Individual. Se no seu caso você não tiver acesso a internet, você vai poder agendar uma visita a Central 135, onde com seus documentos necessários calcularão para você.

Salário Família

Pagamento de salário família

salario-familia

O salário família é um dos poucos benefícios do INSS que é pago aos trabalhadores que ainda estão trabalhando em tempo integral. O benefício é pago como ajuda para os filhos dos segurados da Previdência Social. O valor do benefício a ser pago varia de acordo com o salário do segurado, que não pode ultrapassar atualmente a quantia de R$ 862,60.

Só tem direito a receber o pagamento do benefício os trabalhadores empregados em empresas privadas ou trabalhadores avulsos, que tenham filhos com idade até 14 anos. O profissionais que trabalham com domésticos não podem receber o salário família. Os valores dos pagamentos são considerados baixos, no entanto, segundo a Previdência Social o valor recebido é apenas para ajudar no sustento da criança, por isso o benefício é pago de acordo com a quantidade de filhos.

Para os trabalhadores de empresas privadas, o pagamento deve ser adicionado ao seu salário pela própria empresa, que deve ser ressarcida depois pela Previdência Social. No caso de contribuintes que são trabalhadores avulsos, os pagamentos são realizados pelo próprio INSS.

Valores do Salário Família

Os valores pagos pelo salário família são feitos de forma individual para cada filho, seguindo a seguinte ordem (que é atualizada a cada ano de acordo com o valor do salário mínimo vigente):

  • Pagamento de R$ 29,43 para trabalhadores que recebem salário de até 573,91
  • Pagamento de R$ 20,74 para aqueles que recebem até 862,60 de salário.
  • Para aqueles que ganham acima de 862,60 o benefício não pode ser recebido.

Poucas pessoas sabem, mas os aposentados por tempo de serviço e invalidez também tem direito a receber o salário família. Que é pago diretamente pela Previdência Social. Para os trabalhadores de empresas privadas que estejam recebendo auxílio-doença ou auxílio-acidente, o valor é adicionado ao seu pagamento pela própria Previdência.

Para tirar qualquer outra dúvida sobre o salário família, ligue para o número 135 e informe-se.

Salário-maternidade

Benefício de salário-maternidade

A previdência social, através do INSS assegura as futuras mamães a se afastarem das suas atividades normais, por um período de 120 a 180 dias para amamentar e cuidar de seu filho (a), incluindo casos de adoção. O salário-maternidade é um beneficio que a mulher tem quando se afasta das suas atividades.

Com o beneficio salário maternidade, todas as mulheres que contribuem com o INSS tem direito a esse beneficio, mas poucas pessoas sabem que a mulher que está desempregada também tem direito ao beneficio salário-maternidade, desde que tenha contribuído 14 meses e meio após o parto e para quem recebeu seguro desemprego ou registro no Sine prolonga seu direito para 26 meses e meio.

salario-maternidade

salário-maternidade é o benefício da Previdência Social destinado às trabalhadoras que adotam ou dão a luz a um ou mais filhos. O benefício é pago até mesmo em caso de parto com óbito do feto. Mas o salário-maternidade ainda é um benefício garantido pelo INSS que ainda é pouco conhecido, e muitas pessoas acabam deixando de se beneficiar por falta de informação.

Desde o ano de 2007 o benefício também é garantido para as contribuintes que estão desempregadas, basta adotar uma criança ou dar a luz para ter direito a receber o salário-maternidade. Mas é necessário ser uma contribuinte para ter o benefício garantido. A criança adotada tem limite de idade até 8 anos para que a mãe que adotou receba o benefício do INSS.

Para as trabalhadoras que estão empregadas com carteira assinada em empresas privadas, o salário-maternidade inicialmente deve ser pago pela empresa empregadora. A empresa em questão deverá solicitar o ressarcimento da Previdência Social.

De acordo com a legislação brasileira, a mulher que acabara de ter um filho seja por parto ou adoção terá direito a ser assegurado pelo INSS, entre outros casos. Abaixo serão citados alguns tipos de direitos que as mulheres têm ao beneficio salário maternidade:

A Mulher que tenha dado a luz, e seu filho (a) tenha entrado em óbito após o parto, ou que tenha perdido seu filho (a) a partir do 6 mês de gestação,  terá direito ao beneficio.

O assegurado que tenha adotado uma criança ou tenha sua guarda para fim de adoção, terá direito de entrar com o pedido ao salário-maternidade.

A mulher que sofreu aborto espontâneo terá direito de entrar com o pedido ao salário maternidade, nesse caso em especifico a assegura terá direito a apenas 14 dias de beneficio.

Os locais que as asseguradas podem fazer a solicitação do salário-maternidade são, para a  assegurada que exerce suas funções normais poderá fazer o pedido do salário  maternidade no RH da sua empresa, e para as Desempregadas, demais seguradas, adotantes, e mulheres que não trabalham com carteira registrada e sofreram aborto não criminoso, poderá  entrar com o pedido salário  maternidade diretamente no INSS.

Documentos necessários para dar entrada ao salário – maternidade no INSS:

  • Documento de identidade
  • CPF
  • Carteira de trabalho
  • Carnês e outros tipos de documentos que comprovem os pagamentos ao INSS
  • A assegurada que se afasta 28 dias antes do parto deve apresentar atestado médico original, específico para gestante.
  • Certidão de nascimento (vivo ou morto) do bebê
  • Em caso de guarda ter em mãos, termo de guarda com a indicação de que a guarda destina-se à adoção.
  • Em caso de adoção ter em mãos, nova certidão de nascimento expedida após a decisão judicial.

Caso a beneficiaria não possa ir ate o INSS a assegurada poderá nomear um representante para fazer o pedido do salário – maternidade no seu lugar.

O salário maternidade é calculado pelo INSS através das informações constantes no cadastro de vínculos e remunerações de cada cidadão, armazenados no banco de dados denominado CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais, não havendo nenhuma influência manual no cálculo no valor do beneficio.

Pagamento do salário-maternidade

O pagamento do benefício é realizado mensalmente pelo período de 4 meses, e pode ser solicitado até 30 dias antes do parto. Para receber o pagamento antes do nascimento da criança, a comprovação deve ser feita com atestado médico de gravidez com período de gestação. Para comprovar após o parto, basta apresentar a certidão de nascimento da criança. A exceção é para as trabalhadoras desempregadas, que só podem solicitar o benefício após o parto.

O pagamento do salário-maternidade pode variar em alguns casos, tais como:

  • Em caso de abortos legalizados (em caso de risco de vida da mãe ou estupro) e espontâneos, o pagamento será realizado apenas por 2 semanas.
  • Nos casos de adoção o tempo de pagamento varia de acordo com a idade da criança. No caso de crianças de até 1 ano, o pagamento é feito em tempo integral de 4 meses. Crianças de 1 a 4 anos o benefício é realizado até 2 meses. E no caso de crianças de 4 a 8 anos, apenas 1 parcela é paga.
  • No caso de parto ou adoção de mais de 1 filho, o pagamento é feito contando apenas 1 criança.

Previdência Social

Previdência Social Inscrição e Pagamento da GPS

previdencia-social-300x225

A seguradora do trabalhador brasileiroPrevidência Social é um seguro á pessoa física que garante uma renda ao contribuinte e também a sua família nos casos de doenças, acidentes, gravidez, prisão, velhice ou morte. Para adquirir esse seguro que é uma proteção para o contribuinte, basta você se inscrever e contribuir todos os meses durante um determinado tempo previsto.

Existem vários outros benefícios ao contribuinte que garantem uma tranquilidade e estabilidade financeira para o futuro, assegurando-se assim um bom rendimento na renda mensal. Se você desejar se inscrever no seguro da Previdência Social acesse o site e faça já a sua inscrição e comece a contribuir para um futuro mais seguro economicamente falando.

O recolhimento da contribuição individual poderá ser efetuado por intermédio da GPS Eletrônica, através de débito em conta, por meio da Internet onde o próprio contribuinte deve digitar os campos obrigatórios, sendo assim gerado o comprovante de recolhimento como layout estabelecido pelos bancos. Alguns bancos debitam as contribuições em conta-corrente se o contribuinte quiser esta forma de pagar suas contribuições, o banco fica obrigado a fornecer os extratos ou recibos de quitação das contribuições pagas, sempre que solicitado, pelo contribuinte. Para essa última opção o ideal seria se informar com o gerente do seu banco. Consulte em outros artigos do site mais sobre o pagamento da GPS da Previdência Social.

Realizar a inscrição na Previdência Social é muito rápido e simples, você deverá ter em mão e usar o seu número do NIT (Número de inscrição do trabalhador) ou então o número do PIS/PASEP, mas se o futuro contribuinte não possuir nenhum desses números ainda, ele poderá fazer a sua inscrição junto ao Seguro da Previdência Social tendo em mãos qualquer número de identificação como a Carteira de identidade, certidão de casamento ou de certidão de nascimento, carteira de trabalho e obrigatoriamente o número do CPF do contribuinte.

Para fazer a Inscrição seguro da previdência social basta acessar o seguinte link: www.dataprev.gov.br/servicos/cadint/cadint.html, após isso é só começar com a sua contribuição para ter direito a todos os benefícios oferecidos pela Previdência Social.

dataprev-1

Consulta benefício INSS DATAPREV pela internet

Para consultar o DATAPREV é muito simples. Entre no site do DATAPREV INSS(www.dataprev.gov.br), insira o número do seu benefício, bem como os seus dados como nome e CPF.

Lá você terá acesso a todo o seu histórico no INSS, ou seja, poderá consultar o seu saldo DATAPREV, além das últimas atualizações do seu benefício.

Consulta INSS DATAPREV na Caixa Econômica Federal

Se você não tiver acesso à internet, não se desespere! Faça a consulta do benefício DATAPREV INSS diretamente nas agências da Caixa Econômica Federal, levando o seu número do benefício e seus documentos pessoais.

Consulta DATAPREV telefone

Se preferir, você poderá fazer consulta DATAPREV gratuitamente pelo telefone 135. O atendimento é realizado das 7h até às 22h.

Pensão por morte

Pensão indenizatória por morte

A pensão por morte é um beneficio que a família do contribuinte recebe, através da previdência social, e é cedida ao conjunto dos dependentes do segurado que faleceu, aposentado ou exercendo sua função.

Para fazer o requerimento da pensão por morte o beneficiário tem que provar o óbito do contribuinte até 30 dias, ou caso a pessoa tenha sumido por mais de trinta dias o juiz pode presumir o falecimento do individuo por ordem judicial.

pensao-por-morte

A pensão por morte é mais um benefício do INSS, que é paga aos familiares e dependentes dos segurados que venham a falecer por motivo de doença ou acidente. Desta maneira a Previdência Social garante que os dependentes diretos do segurado não ficarão desprotegidos financeiramente com a perda do ente querido.

O benefício de pensão por morte é garantido a todas as classes de trabalhadores, e não é preciso ter período de carência para receber a pensão. Mas é necessário estar devidamente registrado como contribuinte da Previdência Social. O trabalhador que é empregado privado ou público tem direito a receber o benefício já no primeiro dia de trabalho. Já os trabalhadores autônomos, é obrigatório ter qualidade de contribuinte, ou seja, ter contribuído para o INSS por no mínimo 1 mês no ano anterior ao pedido de pensão por morte.

O que muito acontece no dia a dia, é que a maioria dos trabalhadores informais não contribuem para a Previdência Social, e ao falecerem, os seus familiares ficam totalmente desamparados, já que o benefício de pensão por morte é só para contribuintes ativos. Lembrando sempre que os segurados especiais, não precisam estar contribuindo para dar entrada no pedido do benefício.

O benefício da pensão por morte não é automático, por isso é necessário comprovar que há o vinculo de dependência do segurado em questão, para que só a partir de aí o benefício seja pago pelo INSS. No caso de filhos e esposas ou companheiras, a comprovação pode ser feita simplesmente com documento de identidade ou certidão de casamento, ou contrato de união estável. Já os país do segurado, precisam provar que são totalmente dependentes do mesmo, para ter direito a receber o benefício. O que vale também para irmãos ou outros dependentes.

A pensão por morte é paga aos filhos até completar maior idade de 21 anos, com a ressalva de casos de incapacidade de trabalho ou invalidez.

pensao-por-morte-inss

Quem tem direito de receber a pensão por morte?

Existem três classificações para dependentes:

  • Cônjuge, companheiro que prove sua união estável, filhos e enteados até 21 anos, que não tenha sido emancipados ou seja inválidos ou que comprove algum tipo de deficiência mental e intelectual ou que seja declarado pela justiça incapaz.
  • Mãe e pai do contribuinte.
  • Irmãos até 21 anos, que não sejam emancipados, ou seja inválidos ou que comprove algum tipo de deficiência mental e intelectual ou que seja declarado pela justiça incapaz.

Em 2010 foi criada uma lei que protege os companheiros homossexuais, essa nova classe terá os mesmos direito que os cônjuges, desde que comprove união estável.

Documentos necessários do segurado para entrar com o pedido de pensão por morte:

Para o segurado que não exerce mais suas funções, ou seja, estava aposentado, o beneficiário tem que ter certidão de óbito, carteira de identidade, CPF E PIS/PASEP.

O segurado que exercia suas funções, o beneficiário tem que ter certidão de óbito, carteira de trabalho, caso o segurado tenha mais de uma carteira de trabalho será necessário que todas sejam entregues, caso se for um contribuinte individual é preciso os carnes de contribuição.

Documentos necessários para os beneficiários:

Cônjuge ou companheiro – certidão de casamento, carteira de identidade, CPF, não sendo casado, apresentar documentos que comprove união estável e sua dependência econômica.

Filhos – certidão de nascimento, carteira de identidade, CPF, e se o filho apresentar algum tipo de deficiência seja mental ou física levar laudo da pericia médica.

Ex-esposa – apresentar documento que comprove pensão alimentícia

Pais e irmãos – carteira de identidade, CPF e documentos que comprovem dependência econômica, os mesmos só terão direito ao beneficio se o segurado não tiver dependentes preferencias tais como cônjuge, companheiro e filhos.

Caso o beneficiário não tenha em mãos todos os documentos necessários, para requerer sua pensão por morte do INSS, terá um prazo de até 30 dias para completar a documentação. O agendamento pode ser feito pelo telefone 135, esse serviço está disponível de segunda a sábado, das 7h às 22h (horário de Brasília), o atendimento da Previdência Social é simples, gratuito e dispensa intermediários, ou pelo site da Previdência Social, solicitado o agendamento o beneficiário já garante o direito da data para inicio do pagamento.

Após mudança na lei, proposta pelo governo, aprovado pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente, altera o beneficio para os cônjuges, só poderá dar entrada na pensão por morte, o cônjuge ou companheiro que esteja junto pelo menos há dois anos e o segurado tiver contribuído para o INSS, por no mínimo um ano e meio.

Autônomo INSS – Inscrição e Contribuição

INSS Autônomos Contribuição

inss-autonomos-300x218

Autônomo INSS Inscrição
– A Previdência Social é um seguro para todos os brasileiros. Basta contribuir para a Previdência Social para ter direitos aos benefícios oferecidos pelo INSS, portanto o trabalhador autônomo é assegurado pelo INSS se ele contribuir da maneira correta.

A única coisa que muda são as categorias de contribuição. Assim, quem trabalha com carteira assinada automaticamente está filiado à Previdência Social. Autônomos em geral e os que prestam serviços temporários podem se inscrever e pagar como contribuinte individual.  

São considerados contribuintes individuais os trabalhadores autônomos entre outros, os sacerdotes, os diretores que recebem remuneração decorrente de atividade em empresa urbana ou rural, os síndicos remunerados, os motoristas de táxi, os vendedores ambulantes, as diaristas, os pintores, os eletricistas e outras profissões.

As aposentadorias de autônomos não existe limite de idade, mas exige uma carência de 180 contribuições e idade mínima para requerer, homens aos 65 anos e mulheres aos 60 anos, portanto se você já tem esses requisitos já poderá solicitar sua aposentadoria do INNS como autônomo.

A inscrição da Previdência Social seja qual categoria for é única e permanente, e cabe apenas alterações cadastrais quando forem necessárias. Você deve informar os seus dados pessoais  da forma mais completa possível e sem nenhum erro, pois o seu benefício do INSS dependerá dos dados informados no momento da inscrição. Se posteriormente após concluído o cadastramento você tiver que alterar algum dado, você terá que ir a uma Agência da Previdência Social.

Se você já possuía um número de cadastramento o NIT (Número de Inscrição do Trabalhador)  e foi perdido ou extraviado, ligue para 135 ou procure uma Agência  da Previdência Social.

Justificação Administrativa INSS

Pedido de justificação administrativa do INSS

justificacao-administrativa-inss

Muitos segurados precisam fazer justificação administrativa INSS por motivos diversos, mas normalmente ela é necessária em casos de insuficiência ou falta de algum documento junto ao INSS. O certo é que a justificação funciona para produzir provas que beneficiam o segurado, e pode ser feita com documentos ou testemunhas, ou os dois.

Para simplificar o entendimento referente a justificação administrativa do INSS vamos dar um exemplo simples, para que você entenda com mais facilidade:

O trabalhador contribuinte do INSS trabalhou por um determinado período em uma empresa, mas por algum motivo ele não tem como comprovar em carteira que trabalhou este tempo para a empresa. Ou a empresa por vontade própria resolveu por não assinar a carteira do empregado em questão. Neste caso o trabalhador, se já for segurado do INSS pode por vontade e iniciativa própria, ou através de representante legal, solicitar uma justificação administrativa ao INSS. E através desta justificação o trabalhador poderá provar através de testemunhas e documentos diversos, como recibo de pagamento ou até mesmo contrato de prestação de serviço, fotos e filmagens, caso hajam. O certo é que quanto mais informações o trabalhador possa juntar para anexar a sua justificação, melhor será.

Todo pedido de justificação ao INSS deverá ser feito formalmente, não poderá ser realizado avulso diretamente nas agências. Trata-se de um pedido formal de benefício, que também poderá ser emitida uma certidão de tempo de serviço (tempo de contribuição). Este pedido sempre é primeiramente avaliado pelo INSS, que decide se aprova ou nega a solicitação. Mas mesmo em caso de pedido negado, ainda cabe ao contribuinte recorrer a Junta de Recursos do INSS, através de um pedido de recurso.

A Justificação Administrativa INSS é um direito do trabalhador, e deve ser assegurado a todo o segurado do INSS. Não é necessário a contratação de advogado neste caso, mas muitos segurados preferem usar os serviços deste profissional, para deixar as coisas mais simples.

Consultar Extrato de Pagamento ao INSS

Fazer consulta do extrato de pagamento do INSS

consultar-extrato-de-pagamento-ao-inss

Algumas pessoas encontram dificuldades para consultar extrato de pagamento ao INSS. Na consulta o beneficiário pode saber quando sai o seu benefício por contribuir para a Previdência Social. Consultar qual vai ser a data do seu pagamento no INSS é muito simples e fácil de fazer pela internet, basta que o beneficiário saiba o número seu benefício e informe também a sua data de nascimento, nome completo e o número do seu CPF.

Além de poder fazer a consulta do extrato do INSS online pela internet no site da Previdência Social, o contribuinte pode fazer isso através do número 135, a ligação é totalmente gratuita.

Ser um contribuinte do INSS é atualmente a melhor opção para ter uma aposentadoria garantida. Os benefícios ao se tornar um contribuinte são enormes, entre eles estão direitos trabalhistas e ajuda à saúde e bem estar do cidadão. No Brasil são milhões de pessoas que recebem algum tipo de benefício ligado ao INSS todos os meses. A maquina pública gasta bilhões de reais para manter todos esses benefícios. E esse dinheiro sai necessariamente dos impostos cobrados de empresas e cidadães, e também dos valores pagos pelo próprios beneficiários durante anos.

Dar acesso a consulta ao extrato do INSS é a forma que o Governo encontrou de deixar as coisas mais claras e simples para que os contribuintes não precisem ir até uma agência para fazer esta consulta. Diminuindo assim o número de filas nas agências da Previdência Social.

Para fazer a consulta acesse a página www.dataprev.gov.br

Aqui mesmo no site socialprevidencia.net você pode ter acesso a todas as informações necessárias sobre os benefícios e vantagens em ser contribuinte. Saiba também tudo sobre o DATAPREV, o sistema que tem todas as informações do contribuinte em banco de dados. É através deste sistema que é feito a consulta ao extrato de pagamentos do INSS.

Calendário de Pagamento INSS

Com periodicidade é publicado no site da Previdência Social para consultar as datas dos pagamentos dos benefícios. O calendário é dividido da seguinte forma: as datas para benefícios de até 1 salário mínimo; e para os benefícios acima de 1 salário mínimo. Na mesma tabela é apresentados as numerações finais de seu cartão cidadão ou cartão do benefício, acima o respectivo mês e as datas exatas pagamentos.

Os principais benefícios pagos pelo INSS são: os benefícios de prestação continuada: amparo assistencial ao idoso ao portador de deficiência; aposentadoria especial, aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez por acidente de trabalho; aposentadoria por tempo de contribuição, aposentadoria por invalidez previdenciária, Auxílio-acidente por acidente de trabalho, auxílio-acidente previdenciário, pensão mensal vitalícia, Pensão por morte previdenciária, salário-maternidade entre outros benefícios.

Extrato INSS

Consultar Extrato do INSS Online – Dataprev

Com as facilidades do mundo moderno e com a criação da tecnologia, tudo fica mais fácil, pratico e ágil, o Instituto Nacional do Seguro Social – INSS também se modernizou, hoje já é possível que seus beneficiários tenham acesso a qualquer informação no conforto da sua casa, basta ter um computador, tablete, celular e esta conectado com a internet, que você consegue ver todos os benefícios que o INSS oferece.

Aposentados, pensionistas, ou beneficiário do INSS, já podem consultar e acessar os serviços disponíveis dentre eles, Extrato do INSS, Extrato de pagamentos de Benefícios do INSS, Extrato INSS para declarar o Imposto de renda, entre outras informações, o INSS conta com a parceria da empresa de tecnologia Dataprev para ajudar no processamento de dados e informações, junto com o Ministério da Previdência Social.

consulta-extrato-inss

INSS – Instituto Nacional do Seguro Social é um órgão ligado diretamente ao Governo junto ao Ministério da Previdência Social e tem abrangência nacional, sua sede fica em Brasília e é lá que fica a cúpula responsável por esse órgão.

O INSS é um órgão que retém fundos de contribuição dos funcionários e dos empregadores, com o objetivo de arrecadar fundos para repassar aos mesmos, a principal vantagem de contribuir com o INSS e garantir o recebimento de aposentadoria quando a pessoa atingir a idade e o tempo de trabalho previsto por lei, auxilio- doença quando o funcionário tiver que se ausentar do trabalho por motivo de saúde, seja essa doença adquira dentro ou fora do trabalho, aposentadoria por invalidez, reabilitação profissional, auxilio acidente entre outros benefícios.

Consulte seu beneficio do INSS – A aposentadoria é algo que beneficia milhões de brasileiros que não podem mais trabalhar, sejam aposentados, inválidos, doentes psiquiátricos, doentes degenerativos, etc. O sustento dessas pessoas é recebido pelo governo. Mas não é por isso que se pode descuidar dos recebimentos, extratos e etc. Tudo tem que ser acompanhado e conferido para que não haja erros e nem injustiças do sistema.

extrato-inss

Hoje se pode consultar muitas coisas pela internet, o que facilita muito a vida do aposentado. No site do Dataprev é possível consultar o extrato do seu INSS online. Para realizar essa consulta pela internet basta acessar o seguinte site: http://portal.dataprev.gov.br.

O site da Previdência é completo e traz todas as informações necessárias para tirar as dúvidas de quem não está procurando algo sobre sua aposentadoria. Lá ainda é possível averiguar e consultar outros benefícios como o auxílio doença, salário maternidade, etc.

O site vai pedir o número do benefício e alguns outros dados como medida de segurança, para provar que você é você mesmo. Assim você obterá seu extrato do INSS.

O valor do INSS dificilmente passa de um salário mínimo vigente, salvo casos diferenciados em que o aposentado contribuiu com uma parcela maior para o INSS, mas para a maioria dos trabalhadores que levaram uma vida contribuindo com o estado, é isso que recebem no final, quando estão velhos e fracos e quando mais precisam de conforto. Infelizmente ainda é assim, mas há países que nem aposentadoria tem, por isso devemos lutar para manter e aumentar esse direito.

Consulta Extrato INSS Passo a Passo

O segurado do INSS pode acessar o extrato INSS para consultar saldo, verificar se descontos de consignados foi debitado da sua conta caso o beneficiário tenha feito, se houve desconto de Imposto de Renda, e no final do extrato o valor liquido a ser recebido.  A vantagem do extrato INSS para aposentados e pensionistas são, saber com antecedência o novo valor do seu beneficio. Veja abaixo como consultar o seu extrato do INSS.

extrato-inss

Para consultar extrato INSS é necessário ter em mãos:

  • Número do beneficio
  • Data de nascimento do beneficiário
  • Nome do beneficiário
  • CPF do mesmo

Para os segurados que não tem acesso a computador, tablete, celular e internet, pode ir a qualquer agência bancaria da Caixa Econômica Federal e tirar o seu extrato do INSS.

As pessoas que continuam contribuindo podem verificar seus vínculos empregatícios e suas contribuições, além de acompanhar sua situação junto ao Instituto nacional do seguro social (INSS), o contribuinte que tenha em mãos seus documentos e sua carteira de trabalho é possível simular o tempo de contribuição para efeitos de aposentadoria.

Também a outras opções de consulta de extrato do INSS pela internet tais como: extrato INSS para Imposto de Renda; consulta situação do beneficio do INSS; cartão de concessão e memória de cálculo; certidão para saque do PIS/PASEP/FGTS; certidão negativa de débitos; agendamento INSS; extrato de pagamentos INSS.