Tabela de Pagamento INSS 2017

Tabela INSS 2017

Todos os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), já podem conferir a tabela do INSS 2017 com os valores dos benefícios reajustados para o próximo ano. O INSS divulgou a tão esperada tabela de pagamentos 2017 para todo o ano que vem e para aqueles que recebem benefícios com um valor menor que um salário mínimo, os pagamentos já começaram à ser feitos.

inss-tabela-de-pagamento

A tabela de pagamento INSS 2017 será enviada para mais de 1.300 agências do INSS com as datas e informações necessárias para que os pagamentos sejam feitos sem atrasos ou maiores problemas. A Tabela de Pagamento do INSS 2017 também será enviada para todos os bancos pagadores de benefícios para que não haja nenhum mal entendido, assegurando dessa maneira, o bem-estar e conforto dos segurados.

O site e o blog da previdência social também disponibilizará a nova Tabela de Pagamentos do INSS 2017 a partir da próxima semana para que os beneficiários não fiquem muito tempo curiosos, na expectativa de saber quando será feito o seu pagamento e para que possam se programar com calma, antecipadamente.

Os segurados também poderão ter acesso às datas do pagamento com os operadores da Central 135. Saiba que essa ligação é totalmente gratuita de telefones fixos ou públicos.

Vale ressaltar que o modelo de pagamento do INSS 2017 permanecerá o mesmo dos anos anteriores, onde os segurados com benefícios de até um salário mínimo terão seus depósitos realizados em um período de dez dias, que poderá se estender dos cinco últimos dias úteis do mês de vigente, até os cinco primeiros dias úteis do mês seguinte. No entanto, aqueles que recebem um valor acima de um salário mínimo, receberão os seus benefícios  nos cinco primeiros dias úteis do mês seguinte ao da folha de pagamento.

É importante saber que os depósitos são feitos de acordo com final do número de benefício, sem contar, é claro, com o digito final. Não se esqueça de que é proibido revelar o número de seu benefício para terceiros, para o seu próprio bem.

Confira a tabela de pagamento do INSS 2017 completa abaixo em breve assim que for divulgada:

Concurso INSS 2017 – Edital, Inscrições, Resultados

Edital do Concurso do INSS 2017

O Instituto Nacional do Seguro Social é um dos órgãos de bastante importância no país. Tal órgão trabalha juntamente com a Previdência Social, no qual o INSS, como é conhecido popularmente, atua como uma espécie de caixa recebendo as taxas por parte dos contribuintes e também oferecendo os serviços de aposentadoria e auxílio como, por exemplo, o auxílio doença dentre vários outros que o INSS disponibiliza a seus contribuintes. Mais outro detalhe de bastante importância em relação ao INSS são os concursos públicos organizados pelo órgão que, por sinal, é um dos concursos públicos mais concorridos do Brasil. Confira a seguir tudo sobre o possível concurso do INSS 2017 e veja mais informações.

O concurso público do INSS chama bastante atenção de muitas pessoas por vários motivos e dentre eles podemos destacar a carga horária dos atuantes no INSS e também os altos valores de remunerações. A carga horária dos trabalhadores que atuam neste órgão é de em média 30h podendo ser um pouco inferior ou superior, mais os casos são raros. Quanto às remunerações saiba que um Técnico Previdenciário possui um salário de R$ 4.000,00 em média, já o Analista Financeiro possui salário médio de cerca de R$ 6.000,00 e o Médico Perito com salário aproximado de R$ 9.000,00.

Concurso INSS 2017 Edital

Saiba que o concurso público do INSS em 2015 já foi realizado, mais em 2017 outro concurso está previsto para ser organizado, por isso, fique bastante atento. Saiba que o edital do concurso do INSS em 2017 deverá ser divulgado por volta dos primeiros meses do ano, ainda é uma data prevista, assim como foi no ano passado. Uma boa dica para obter sucesso neste próximo concurso é conferir provas, conteúdos e gabaritos e também editais de concursos anteriores.

Concurso INSS 2017 Inscrição

As inscrições para o Concurso do INSS 2017 deverão ser iniciadas logo depois da divulgação do edital e possivelmente a Fundação Carlos Chagas deverá ser a instituição responsável pela organização deste concurso público, os resultados sempre saem alguns meses após a realização da prova. Mais detalhes você poderá conferir nos próximos meses, mas se você tem interesse em concorrer a esse concurso, já deve ir se preparando desde já, pois se trata de um dos concursos públicos mais concorridos de todo o país.

Apostila Concurso INSS 2017

Quem deseja prestar esse concurso em 2017, deverá estudar e muito para garantir uma vaga, quem não se prepara, ou não estuda um material de qualidade, não terá muitas chances, pois esse concurso é um dos mais concorridos atualmente. Indicamos as melhores apostilas para o concurso do INSS 2017 para conseguir alcançar o seu objetivo. Com o material abaixo as chances de você ser aprovado são grandes, pois você terá a melhor preparação para o concurso e com dedicação você será um dos aprovados:

Apostila Concurso INSS 2017 (Técnico)

Apostila INSS 2017 (Analista)

Maiores informações sobre as vagas do concurso do INSS 2017 e para saber as atribuições, o que faz cada vaga, salários, locais da prova e diversos outros detalhes sobre esse concurso tão esperado, acesse o seguinte endereço: www.inssconcurso.net

INSS Aposentadoria

Tudo sobre Aposentadoria do INSS

Você já está pensando em aposentadoria? Está no lugar certo! Aqui você vai encontrar tudo o que você precisa para se aposentar junto ao INSS, saberá todos os tipos de aposentadoria disponíveis e em qual delas você se encaixa, os prazos e requisitos para você se aposentar, dicas das melhores épocas para se aposentar com o melhor valor de benefício, continue navegando e tire todas as suas dúvidas sobre aposentadoria na Previdência Social de forma simplificada.

INSS Aposentadoria – Há um tempo mínimo de contribuição dos trabalhadores para a Previdência Social para que seja garantido direito à aposentadoria do INSS, esse tempo pode ser alterado em função da elevação da expectativa de vida da população brasileira, constatada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Atualmente, para se aposentar é preciso contribuir por no mínimo 30 anos, para as mulheres, ou 35 anos para os homens. Já na aposentadoria por idade só é possível a partir dos 60 anos de idade (mulheres) ou 65 anos (homens), regra que também poderá ser alterada futuramente. Os segurados podem requerer aposentadoria quando completam qualquer uma das duas exigências básicas. Se for esperado o cumprimento das duas exigências, o valor do benefício fica mais alto.

O presidente do INSS disse que a uma necessidade de mudanças e grande porque já há contribuinte recebendo aposentadoria sem ter contribuído o tempo devido, não há nada decidido ainda, mas se a mudança for aprovada quem for entrar agora no serviço público deverá receber ao se aposentar o teto da Previdência.

O grande problema é que pessoas que poderiam ainda estar trabalhando já estão aposentadas, e isso se torna cada vez mais caro para a Previdência Social, principalmente os autônomos, já que não há um valor especifico de pagamento do INSS por mês.

As aposentadorias do INSS mais comum são Aposentadoria por idade, Aposentadoria por invalidez, Aposentadoria por tempo de contribuição e Aposentadoria especial.

Para saber um pouco mais sobre cada um dos tipos de aposentadoria, acesse abaixo:

Aposentadoria por Idade INSS

Aposentadoria por Invalidez INSS

Aposentadoria por Tempo de Contribuição INSS

Aposentadoria Especial INSS

Navegando pelos itens acima você saberá como se aposentar no INSS e vai tirar todas as suas dúvidas sobre os tipos de aposentadoria disponíveis para você. Esse é um direito de todos os trabalhadores que deram duro a vida inteira e agora devem ficar tranquilos com o benefício da aposentadoria, portanto se informe para ficar atualizado sobre a sua aposentadoria.

Auxílio-reclusão

Benefício de Auxílio-reclusão da Previdência Social

As famílias dos segurados da Previdência Social que estão presos em regime fechado tem direito a receber o auxílio-reclusão. Este é um dos benefícios do INSS, e garante que os familiares e dependentes dos presos recebam pagamentos mensais enquanto o segurado permanecer recolhido. Aqueles que cumprem pena em regime semi-aberto também podem receber o auxílio-reclusão.

Mas há algumas exigências para ter direito a receber este benefício, vamos a elas:

  • O segurado só poderá receber o benefício caso não esteja recebendo nenhum outro benefício do INSS, ou de empresa privada. No caso daqueles que já são aposentados, o benefício do auxílio-reclusão não é pago, mas a aposentadoria continuará a ser recebida normalmente.
  • É necessário estar contribuindo para a Previdência Social antes da reclusão, por meio privado ou individualmente, com ressalva para os trabalhadores rurais e pescadores, que tem o benefício garantido sem nenhuma carência, por serem segurados especiais.
  • O segurado não pode ter recebido salário superior a R$ 862,60 antes de ser preso. Só receberá o benefício aqueles que recebem salário abaixo deste valor.

Há também obrigações para aqueles que começam a receber o auxílio-reclusão. Os familiares ou dependentes tem que apresentar no intervalo de 3 em 3 meses, comprovantes que dão conta de que o segurado continua preso, estes comprovantes devem ser apresentados a Previdência Social. Caso isso não seja feito, o benefício pode ser cortado imediatamente sem aviso prévio. O documento em questão é o atestado de recolhimento, emitido pela instituição presidiária onde o seguro permanece recolhido.

O benefício só será pago exclusivamente enquanto o segurado permanecer recolhido, ou seja, caso haja fuga, liberdade provisória ou regime aberto, o auxílio-reclusão é suspenso.

Os familiares e dependentes que tem direito a receber o benefício são, esposa legal ou companheira, filhos menores de idade, filhos maiores de idade que sofrem de invalidez, ou qualquer outro dependente financeiro direto do segurado, mediante comprovação.

Auxílio-acidente

Benefício de seguro auxílio-acidente

O benefício de auxílio-acidente é destinado ao segurado da Previdência Social que está impossibilitado de trabalhar por motivo de acidente. Este benefício só pode ser recebido pelo trabalhador depois de passar por perícia, assim os peritos do INSS precisam constatar que o acidente impossibilitou o trabalhador de exercer as suas atividades, por um tempo determinado ou permanentemente.

Mas o auxílio-acidente não está disponível para toda classe trabalhadora. Apenas os trabalhadores empregados em empresas privadas ou públicas, os trabalhadores avulsos e os *segurados especiais da Previdência Social, tem direito a receber o auxílio-acidente. Não recebem o benefícios os trabalhadores domésticos, contribuintes facultativos e também os contribuintes individuais.

O trabalhador pode receber mensalmente o auxílio-acidente juntamente com outros benefícios do INNS, desde que não seja aposentadoria. Isso é possível por que este benefício é considerado como indenizatório. Portanto quando o trabalhador se aposenta, o auxílio-acidente é automaticamente cortado.

O auxílio-acidente tem relação direta com o auxílio-doença, isso por que em muitos casos há a transferência de benefício, ou a junção dos mesmos, de acordo com a gravidade da enfermidade ou laudo da perícia. Mas não é o trabalhador quem decide isso, só o perito do INSS poderá definir qual o benefício se enquadra no caso específico do trabalhador em questão. No caso de junção de benefícios, o valor do auxílio-acidente é de 50% do valor pago anteriormente pelo auxílio-doença.

Não há tempo de carência para receber o auxílio-acidente, portanto o contribuinte não precisa provar tempo de contribuição para ter direito a receber o benefício, diferente do auxílio-doença que é necessário ter 12 meses de carência.

*Os trabalhadores que são considerados “segurados especiais” são aqueles que exercem a sua profissão individualmente, mas que trazem benefício ou é de extrema importância para a sociedade. São considerados segurados especiais os trabalhadores rurais, pescadores artesanais e também os pescadores profissionais de embarcações.

Previdência Social INSS – Agendamento

Agendamento Previdência Social



Facilidade de atendimento e sem precisar esperar na fila
– Chega de esperar horas na fila e acabar não sendo atendido, agora os beneficiários podem fazer um agendamento de atendimento da Previdência Social INSS pela internet e assim não precisarão mais enfrentar fila, basta apenas comparecer na hora e local marcados.

O agendamento da Previdência Social tem com intuito facilitar informações sobre os benefícios do INSS que são concedidos por ele, assim os beneficiários da Previdência Social podem fazer um agendamento e ter um melhor atendimento, na hora e local marcados previamente antes.

Muitos serviços são oferecidos para agendamento como:

– Aposentadoria do INSS
– Certidão de Tempo de Contribuição
– Pecúlio
– Pensão por Morte
– Auxílio Reclusão
– Acerto de dados cadastrais
– Benefício Assistencial
– Salário Maternidade acerto de atividade e/ou acerto de inscrição
– Acerto de vínculos e remunerações
– Cadastro de senha – cadsenha
– Acerto de recolhimento

O agendamento deve ser feito eletronicamente pela internet e só é feito através do numero de identificação do trabalhador, NIT ou PIS/PASEP (ou CPF para agendamento de beneficio assistencial).

Número de telefone e NIT do procurador caso o tenham.

Em caso de pensão o NIT do falecido (a) é necessário.

Acesse o site oficial da Previdência Social e tire suas duvidas e faça seu agendamento é simples e fácil: www.previdenciasocial.gov.br/conteudoDinamico.php?id=433.

Auxílio-Doença

Benefício de Auxílio Doença

A Previdência Social afirma que o auxílio-doença é atualmente o benefício mais solicitado pelos seus beneficiários. Este auxílio é oferecido aos trabalhadores contribuintes da Previdência Social que fica incapacitado de trabalhar, por motivo de acidente de trabalho ou doença que se prolongue mais do que 15 dias. Este é um direito do trabalhador que consta na constituição brasileira.

O trabalhador pode contar com 2 tipos de auxílio-doença. Sendo que o primeiro é por acidente, desde que o trabalhador tenha capacidade de voltar ao trabalho posteriormente. O segundo tipo de Auxílio-Doença é o solicitado por motivo de doença que impeça o trabalhador de exercer as suas funções. Os dois casos devem ser provador através de exames, testemunhas ou documentos legais que possam dar conta de que o trabalhador não provocou a enfermidade por vontade própria, no caso de acidentes por exemplo.

Para ter direito a dar entrada no auxílio-doença por acidente, o trabalhador não precisa de um período de carência como contribuinte da Previdência Social. Ou seja, não é preciso estar contribuindo antes de dar entrada no pedido de auxílio-doença acidente.

Já para ter direito a se beneficiar do auxílio-doença por motivo de doença de incapacitante, é preciso provar que contribuiu por no mínimo 12 meses para a Previdência Social. Mas existem exceções, no caso de doenças mais graves e também doenças degenerativas, como no caso de câncer ou AIDS, alem de outras.

E nem adianta o trabalhador tentar pagar os meses de carência depois de já estar com a doença, isso por que os peritos do INSS podem constatar o tempo de inicio da doença, e negar o benefício.

Como é necessário uma doença maior do que 15 dias para ter direito a dar entrada no pedido de auxílio-doença, a empresa paga os 15 primeiros dias, e o INSS só começa a pagar a partir do 16ª dia.

Para dar entrada no auxílio-doença basta ligar para o número 135 e agendar a sua visita a uma agência do INSS para concluir o processo.

INSS Benefícios

Tudo sobre os Benefícios do INSS – Extrato, Consulta, Aposentadoria

A Previdência Social oferece varias modalidades de benefícios além da aposentadoria. É uma instituição pública que tem como objetivo reconhecer e conceder direitos aos seus segurados.

A renda transferida pela Previdência Social é utilizada para substituir a renda do trabalhador contribuinte, quando ele perde a capacidade de trabalho, seja pela doença, invalidez, idade avançada, morte e desemprego involuntário, ou mesmo a maternidade e a reclusão.

Benefícios Previdenciários do INSS

Aposentadoria por idade

Aposentadoria por invalidez

Aposentadoria por tempo de contribuição

Aposentadoria especial

Auxílio- doença 

Auxílio- acidente

Auxílio-reclusão

Pensão por morte

Salário- maternidade

Salário- família

O INSS nunca solicita dados, como o número de benefício, por e-mail, mas é possível fazer agendamento pela internet, mais informações sobre os requisitos e a documentação necessária para pedir as aposentadoria, estão disponíveis no site da Previdência, que também mantém atualizada a legislação do setor. Mais de 130 mil pessoas que passaram a receber benefícios do INSS, entre 5 abril de 1991 e 1º de janeiro de 2004, têm direito a receber dinheiro atrasado.

O importante é saber que a contribuição ao INSS funciona como um “seguro de vida”, pois quando houver necessidade o INSS poderá ser acionado e então o contribuinte resgatará consequentemente o valor necessário até sua reabilitação ao cotidiano de trabalho ou poderá se beneficiar de uma ajuda de custo (aposentadoria) por tempo indeterminado.

INSS 2017 Tabela de Pagamento – Calendário

Tabela de Pagamento INSS 2017

Para quem recebe benefícios do INSS deve estar de olho no calendário de pagamento do INSS 2017, não é mesmo? A previdência social divulga os calendários anualmente para o ano corrente ou próximo ano dos pagamentos e demais atividades do INSS. Confira aqui a tabela do INSS 2017 e veja as datas que você irá receber seu benefício.

inss-tabela-de-pagamento

Ainda não foi divulgada oficialmente a tabela de pagamento do INSS 2017, mas quem recebe benefícios já pode supor como serão os pagamentos dos benefícios em 2014. Aqueles beneficiários que recebe em menos de um salário mínimo começam a receber seus benefícios a partir de 21 de dezembro próximo, mas, aqueles que recebem um pouco mais receberão seus benefícios somente em início de 2014. Para receber o benefício, os beneficiários precisam ir a alguma agência do INSS que em todo o Brasil tem aproximadamente 1354 agências.

Mas, se você já quer se antecipar e já se agendar para o pagamento dos benefícios saiba que este pagamento do INSS 2017 é determinado pelo número final do benefício. No caso da tabela de pagamento de 2013, os benefícios com final 1 para os pagamentos de até um salário mínimo, os pagamentos de dezembro serão feitos dia 21; janeiro, pagamento dia 25 de janeiro; fevereiro, pagamento dia 22; março, pagamento dia 22; abril, pagamento dia 24 de abril; maio, pagamento dia 24; junho o pagamento de benefício final 1 é dia 24; e assim por diante que pode ser conferido no site do INSS.

Mas, oficialmente o calendário pagamento INSS 2017 sairá somente no início do ano como acontece anualmente, inclusive também são divulgados as atualizações das alíquotas, mas enquanto não temos a alíquota de 2014 falaremos da de 2013 e os seus valores.

No caso de segurados empregados, inclusive domésticos e trabalhadores avulsos a alíquota de 2013 varia de acordo com o valor do salário-contribuição: de até R$ 1247,70, o valor da alíquota é de 8%; de 1247,71 até 2.079, 50, a alíquota é de 9%; e de R$ 2.079,51 até R$ 4.159, a alíquota  para recolhimento é de 11%.  Estes valores acima estão vigentes desde 1° de janeiro de 2013 e no próximo dia 1° de janeiro de 2014 estes valores podem mudar.

Você não entende o que é esta alíquota, recordemos que quem é trabalhador comum possui uma contribuição ao INSS descontado diretamente na folha de pagamento, enquanto que os autônomos precisam fazer a contribuição mensal, pagando um carnê específico que vai ter alíquotas de acordo com o valor declarado no INSS de quanto recebe por mês.

Veja o calendário de Pagamento do INSS 2015 em breve de 2017

tabela-inss-2014

Pedido de Reconsideração de Benefício

INSS Pedido de Reconsideração de Benefício

Você é trabalhador e deseja fazer uma reconsideração de benefício do INSS?  Saiba como fazer isso e todo o procedimento para fazer o pedido de reconsideração.

pedido-de-reconsideracao-de-beneficio-inss
O pedido de reconsideração de benefício do INSS pode ser solicitado para diversos serviços, como por exemplo, em relação aos procedimentos de perícia médica e também em várias ocasiões. Por exemplo, no caso de pedido de reconsideração no caso de interposição pode ser interposto nos seguintes casos: na conclusão médico-pericial contrária à existência de incapacidade laborativa de segurados que são beneficiários da previdência social; e no caso da conclusão pericial favorável, com data de cessação do benefício, que seja menor e igual à data da realização do exame (DRE). Nestes casos, deve-se lembrar que cabe apenas um pedido de reconsideração.Lembrando que para fazer o pedido de reconsideração há um prazo para fazer isso que é de 30 dias contados: da ciência da conclusão contrária, nos casos de perícia médica; do dia seguinte da data da Cessação do Benefício que seja menor ou igual à data da realização do exame.

Há ainda o pedido de reconsideração por incapacidade, neste caso, através deste pedido o beneficiário solicita uma nova avaliação médica por não concordar com o indeferimento ou diante da obtenção de novos elementos e neste caso será feita uma avaliação médica por perito que é o responsável pela avaliação. Pode ser que seja negada a solicitação de auxílio-doença e neste caso pode pedir novamente o pedido de reconsideração do INSS ou pedido de recurso no prazo de até 30 dias, outra forma é dar entrada a novo requerimento respeitando os prazos que é partir do 1° dia depois de decorridos os 30 dias do requerimento anterior. No caso do beneficiário não ir à avaliação médica, o beneficiário pode solicitar remarcação da perícia uma única vez no prazo de até três dias antes da data que estava agendado o atendimento. Para remarcação o beneficiário deve entrar em contato pelo telefone 135 e de segunda a sábado das 7h às 22h horário de Brasília.

No caso do pedido de prorrogação ou reconsideração de benefício do INSS, este pode ser feito pelo site da DataPrev pelo link www.dataprev.gov.br, acessando esse link basta preencher o número do benefício ou requerimento, data de nascimento, nome do requerente, número do CPF e sequência de letras geradas pelo site e depois clica em confirmar. O que facilita o pedido de reconsideração é fazer ele o mais rápido possível, o que aumenta a possibilidade de em um período menor de tempo ter seu pedido atendido

Valores Atrasados Aposentadoria INSS

INSS Aposentadoria Valores Atrasados

Os aposentados brasileiros em algumas ocasiões sofrem bastante, apesar de anos se dedicando ao trabalho, a maioria deles tem que continuar trabalhando ou depender de ajuda de alguém para conseguir sobreviver neste país se depender da renda da aposentadoria. Sem contar o valor da aposentadoria baixa, muitos ainda tiveram valores atrasados da aposentadoria que não foram pagos, veja como saber os valores atrasados de aposentadoria do INSS.

valores-atrasados-aposentadoria-inss

Os valores atrasados de aposentadorias do INSS para beneficiários previdenciários vão desde cinco de abril de 1991 e 1° janeiro de 2004 e a previsão é que o pagamento dos valores atrasados seja feito em parcela única, mas dividido em grupos de beneficiários que são mais ou menos um total de 131.161 que serão divididos em quatro grupos.

 

O primeiro grupo é composto por 68.945 pessoas que tem que receber seis mil cada uma delas pagamento que deverá ser feito até 30 de abril de 2014. Mas, os beneficiários que devem receber entre R$ 6 mil até R$ 15 mil já tiveram acesso a este benefício desde 31 de maio de 2012.

 

Para os aposentados que tem dúvida em como será feito este valor e qual o valor aproximado estes serão beneficiados pela mudança do teto previdenciário que fez correção dos valores dos benefícios e a correção é de 39,35% sobre os mesmos. Mas, será que todos terão esta correção? Por exemplo, segurado que se aposentou em maio de 1995 que teve média dos últimos pagamentos de R$785,22, o teto na época era de R$582,86, o excedente foi de R$ 34,72%, sendo o primeiro reajuste de 11,97% r posteriormente, no percentual de 10,96% em 1998.

Confira também: Revisão de Aposentadoria do INSS

 

Posteriormente em 2013, o valor do reajuste foi de 8,51% e com os critérios e reajustes o valor do beneficio ficou em R$ 2.464,15, uma diferença de R$ 466,92.

 

Segundo a Advocacia Geral da União não será necessário entrar na justiça para ter acesso a este reajuste do INSS, pois o pagamento será feito de forma administrativamente, o que faz inclusive que se elimine o grande problema do INSS. Os beneficiários que entraram na justiça todos acabaram ganhando a causa, exemplo dos beneficiários com processo na TRT da segunda região (que abrange o Rio de Janeiro e Espírito Santo) dos 2.382 beneficiários que entraram na justiça vá receber conjuntamente R$ 24.635.683,37 referentes às ações judiciais que ganharam do INSS nos anos anteriores o que corresponde a R$ 10,3 mil para cada beneficiário em média. Por isso, se tem dúvidas sobre seu benefício, acha que sua aposentadoria está atrasada e está enquadrado no perfil anterior, procure um contador que possa te ajudar no cálculo.

 

Direito Previdenciário – Aposentadoria

Direito Previdenciário

Você é trabalhador e tem dúvidas sobre como e quando deve se aposentar? Sabia que existem vários tipos de aposentadoria? Conheça estes tipos de aposentadoria e como funciona cada uma e como recorrer ao Direito Previdenciário.

direito-previdenciario

Segundo o Direito Previdenciário existem vários tipos de aposentadoria, uma delas é a aposentadoria por contribuição, em que o trabalhador pode se aposentar por tempo de contribuição, mesmo que ele não tenha atingido a idade de 60 anos se mulher e 65 anos se homem (que é outro tipo de aposentadoria). Quanto à aposentadoria por tempo de contribuição esta ainda pode ser proporcional e a aposentadoria integral. A aposentadoria por tempo de contribuição você deve alcançar a idade mínima e tempo de contribuição, no caso da aposentadoria proporcional, podem pedir esta aposentadoria os homens com idade mínima de 53 anos e 30 anos de contribuição; e as mulheres, com idade mínima de 48 anos e 25 anos de contribuição. Para ambos ainda é necessário uma compensação de 40% sobre o tempo faltante, a partir de 16 de dezembro de 1988 para completar o tempo de contribuição mínimo.

O valor da aposentadoria proporcional é de 70% do salário benefício mais 5% de cada ano completo depois do mínimo exigido com a aplicação do fator previdenciário. Para requerer este tipo de aposentadoria é necessário que a pessoa esteja inscrita no Regime Geral da Previdência Social (RGPS) até no máximo dia 16 de dezembro de 1998. Este tipo de aposentadoria este beneficia foi extinto pela Emenda Constitucional numero 20. Neste tipo de aposentadoria por tempo de contribuição tem o tipo integral, neste caso é para aqueles que tiveram 35 anos de contribuição (homens) e 30 anos (mulheres) e para os professores de ensino médio, fundamental ou educação infantil tem um desconto de cinco anos de contribuição. Esta aposentadoria tem a vantagem de ter 100% do salário benefício e quanto mais se contribuir, seja no tempo e no valor da contribuição, maior o benefício a ser recebido.

Outro tipo é a aposentadoria por invalidez que é concedida aos trabalhadores em situações um tanto tristes no caso de doenças ou acidente e estes trabalhadores forem avaliados como incapazes de manter suas atividades profissionais ou o serviço que lhe permite que possa ter o seu sustento. No caso de avaliado desta forma e sendo comprovado pela perícia médica terá direito a este tipo de aposentadoria. Mas, é necessário que no caso da doença ou enfermidade o indivíduo seja segurado da Previdência. Doença ou outro problema antes da filiação não será segurado pela Previdência Social.

Existem ainda outros tipos de aposentadoria: a aposentadoria especial e a aposentadoria por idade. Portanto você deve recorrer ao Direito Previdenciário para saber os seus direitos e qual o melhor tipo de aposentadoria no seu caso.

Previdência Social Telefone

Telefone Previdência Social

Você é trabalhador e tem algum benefício frente ao Instituto Nacional da seguridade Social (INSS)? Saiba que é bem burocrático ir atrás de seus direitos, assim como também buscar certas informações. Visando dar maior agilidade principalmente para quem busca informações junto à Previdência Social, existem outros canais de acesso a essas informações que não seja pessoalmente em alguma agência do INSS, confira qual é o telefone de atendimento da Previdência Social.

telefone-previdencia-social

Uma forma que é disponibiliza a Previdência social é que o cidadão através da central de atendimento 135 e também pela internet possa agendar seu atendimento eletrônico e possa no dia e hora marcada ter seu atendimento na agência física do INSS e, desta forma, não perder tempo.

O agendamento da previdência social é feito pelo site no link www.previdencia.gov.br/servicos-ao-cidadao/todos-os-servicos/, acessando esse link você pode ir à agenda eletrônica do segurado e agendar seu atendimento; depois consultar o calendário mensal de pagamento de benefício, retirar o extrato previdenciário, mediante a senha entre outros serviços e informações disponíveis no site da previdência.

Quanto ao atendimento do telefone da Previdência pela Central 135 que funciona das de segunda a sábado das 7h às 22h. A ligação é gratuita para todo o Brasil, mas quando realizada por telefone fixo ou público e tem custo de ligação local se feita via celular. Quem quer mais agilidade pode ainda fazer isso aos sábados, como recomendação do próprio INSS e também aos domingos, através do canal remoto que funciona aos domingos através de atendimento eletrônico.

Por estes meios é possível ter acesso a informações básicas e orientações e também sobre requisitos e documentos necessários para fazer solicitações de benefícios. O canal permite agendamento dos atendimentos e alguns serviços que só podem ser realizados por meio destes canais e que evita inclusive deslocamentos desnecessários. O que também é bem vantajoso para os agentes do INSS que tem menos pedidos e mais tempo pata analisar as concessões (já que os atendimentos pessoais desta forma caem bastante).

Confira também: Reclamações Previdência Social

O número de atendimentos da Previdência Social é altíssimo e a ouvidoria da Previdência Social é uma das maiores do país. No caos do segurado não fazer seu agendamento eletrônico e ir à agência física vai perder mais tempo e esperar mais e permanecer mais tempo na agência resolvendo suas pendencias.

Telefone da Previdência Social: 135

Se ainda restar dúvidas, consulte o site da Previdência social que tem ótimas dicas e informações de tudo que precisar quanto aos benefícios, serviços, entre outras informações.

Pensão por Morte Urbana

INSS Pensão por Morte Urbana

Já ouviu falar sobre o benefício pensão por morte do INSS? Saiba do que se trata e que é inclusive devida por morte urbana. A seguir saiba mais detalhes sobre o benefício e quem tem direito de receber pensão por morte urbana.
pensao-por-morte-urbana-inss

A pensão por morte é o benefício do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) e que é devida aos dependentes do segurado da Previdência social e como o nome diz, mediante a morte do segurado. Segundo o regulamento da previdência são dependentes legais do segurado para receber a pensão por morte INSS: grupo 1: companheiro (a), cônjuge, filho não emancipado de até 21 anos ou filho inválido de qualquer idade; grupo 2: os pais; e grupo 3: irmão não emancipado de até 21 anos e com deficiência de qualquer idade. No caso de ter dependentes de um grupo, no caso se companheiro (a) e filhos estes tem prioridade e não caso de não haver estes, segue como prioritário o segundo grupo e assim sucessivamente. Estes dependentes devem comprovar junto ao INSS que dependiam do segurado que faleceu.

Para que os dependentes tenham acesso a pensão por morte urbana do INSS o segurado não tem carência mínima, ou seja, não é exigida contribuição mínima para que os dependentes tenham direito ao benefício. Mas, na data do óbito o contribuinte precisava estar contribuindo para a Previdência Social ou ter pelo menos qualidade de segurado. Para que os dependentes possa ter acesso ao benefício devem levar ao INSS alguns documentos do beneficiário: número de identificação do trabalhador (NIT), PIS/PASEP ou número de inscrição do contribuinte individual/facultativo/empregado doméstico; cadastro de pessoa física (CPF), Documento de identificação (que pode ser carteira de identidade e ou carteira de trabalho e previdência social) e certidão de óbito. Tem ainda a documentação complementar: no caso de trabalhador avulso (certificado do sindicato de trabalhadores avulsos ou órgão constante de mão de obra), contribuinte individual (registro de firma individual, contrato social e alterações contratuais e atas das assembleias gerais (no caso de empresários); trabalhador rural no caso documentos de comprovação do exercício de atividade rural). Já os dependentes precisam levar documentação ao INSS para receber o benefício junto aos documentos do contribuinte que devem ser consultadas no site da previdência social ou ligar para o número 135.

No caso da pensão por morte esta também é devida por morte urbana, no caso dos trabalhadores que exerciam atividade urbana. A pensão por morte pode ser acumulada ainda com outros benefícios: como auxílio-doença, auxílio-acidente, aposentadoria, salário maternidade, seguro desemprego e ainda pensão por cônjuge ou companheiro em óbito ocorrido anterior a 29/04/1995. Maiores informações, consulte o site da Previdência Social.